Jogos e educação matemática: uma revisão sistemática sobre o uso de jogos nos anos iniciais do ensino fundamental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2447-5777v9n1.2023.2

Palavras-chave:

Anos iniciais, Matemática, Jogos, Lúdico

Resumo

Este trabalho apresenta uma revisão sistemática da literatura, utilizando uma abordagem qualitativa,
realizada a partir da busca de artigos no Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). A pesquisa teve como objetivo analisar o uso de jogos como recurso pedagógico para o ensino de matemática nos anos iniciais. Foram analisados 26 artigos que atenderam aos critérios de inclusão e exclusão estabelecidos. Os resultados apontaram para a predominância de jogos manuais em grupo, destacando a socialização como núcleo do jogo pedagógico. Com relação à construção dos jogos, os dados mostraram que a maioria foi adaptada dos jogos existentes. Os conteúdos mais utilizados com os jogos foram: sistema de numeração decimal (SND), operações, geometria, probabilidade e estatística. Além disso, a maioria das práticas foi desenvolvida nas 3ª e 4ª séries do ensino fundamental. Quanto à participação das crianças no processo, verificou-se que a grande maioria participou plenamente da aplicação e construção dos jogos. Observou-se, também, que a maioria deu algum destaque à avaliação no processo (antes e/ou depois da aplicação dos jogos). A análise desses resultados evidencia a importância dos jogos como recurso pedagógico para o ensino de matemática, principalmente em relação ao engajamento das crianças no processo de aprendizagem.

Games and mathematics education: a systematic review on the use of games in the initial years of elementary school

Abstract

This paper presents a systematic literature review, using a qualitative approach, conducted from the search for articles in Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). The research aimed to analyze the use of games as a pedagogical resource for teaching mathematics in the early years. Twenty-six articles that met the established inclusion and exclusion criteria were analyzed. The results pointed to the predominance of group manual games, highlighting socialization as the core of the pedagogical game. Regarding the games construction, the data showed that most of them were adapted from existing games. The most common contents used with the games were decimal numbering system (SND), operations, geometry, probability, and statistics. Furthermore most of the practices were developed in the 3rd and 4th grades of elementary school. As for the participation of children in the process, it was found that the vast majority participated fully in the application and construction of the games. It was also observed that the majority gave some emphasis to the evaluation in the process (before and/or after the application of the games). The analysis of these results show the importance of games as a pedagogical resource for teaching mathematics, especially in relation to the engagement of children in the learning process.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Iandria Souza Oliveira, Instituto Federal do Espírito Santo

Bacharela em Humanidades pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Licencianda em Pedagogia no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFES) campus Vila Velha.

Débora Santos de Andrade Dutra, Instituto Federal do Espírito Santo

Doutora em Educação em Ciências e Saúde pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).  Mestre em Educação Matemática pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Licenciada em Matemática pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES).

Glória Maria de Farias Viégas Aquije, Instituto Federal do Espírito Santo

Doutora em Biotecnologia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)/ Rede Nordeste de Biotecnologia. Mestra em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Professora Titular do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES).

Referências

BATISTA, R.; BORBA, R. Lançando Dados e Moedas: Relação de (In)dependência sob a ótica de crianças dos anos iniciais. Em Teia - Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, v. 7, n. 1, p. 1-20, 2016.

BARCO, L. Onde anda a Imaginação? Revista Superinteressante, São Paulo, n. 5, p. 90, 1998. Disponível em: https://super.abril.com.br/comportamento/onde-anda-a-imaginacao. Acesso em: 12 Jan. 2023.

BESSA, S.; COSTA, V. G. Apropriação do Conceito de Divisão por meio de Intervenção Pedagógica com Metodologias Ativas. Bolema: Boletim de Educação Matemática, Rio Claro, v. 33, n. 63, p. 155-176, 2019.

https://doi.org/10.1590/1980-4415v33n63a08

BÔAS, S. G. V.; CONTI, K. C. O Jogo “Lançando A Moeda” uma possibilidade para o ensino de probabilidade nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Revista Baiana de Educação Matemática, Juazeiro, v. 3, n. 1, p. e202214, 2022. https://doi.org/10.47207/rbem.v3i01.15702

BORIN, J. Jogos e Resolução de Problemas: Uma estratégia para as aulas de matemática. São Paulo: IME-SP, 1996.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf. Acesso em: 15 Jan. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação e Ciência. Resolução nº 4, de 2 de outubro de 2009. Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília, DF, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb0040_9.pdf. Acesso em: 07 Fev. 2023.

BRASIL. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa - PNAIC. Brasília, 2013.

CERVO, A.; BERVIAN, P. A. Metodologia científica. 5. Ed. São Paulo: Prentice Hall, 2002.

CYSNEIROS, P. G. PAPERT, Seymour. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Revista Entreideias: Educação, Cultura e Sociedade, Salvador, v. 12, n. 12, p. 227-231, 2008. https://doi.org/10.9771/2317-1219rf.v12i12.2971

DIANA, V. B. G.; CONTI, K. C. A importância do jogo de boliche no auxílio à aprendizagem de matemática dos alunos do 1.º ano do ensino fundamental. Divers@! Revista Eletrônica Interdisciplinar, Matinhos, v. 5, n. 2, p. 1-12, 2012. https://doi.org/10.5380/diver.v5i2.34167

ECK, R. V. Digital Game-Based Learning: It's Not Just the Digital Natives Who Are Restless. Educause Review, v. 41, n. 2, p. 16-30, 2006.

FERNANDES, G. S.; SANTOS JUNIOR, G. S. Ensino de Estatística e de Probabilidade para os anos iniciais de escolarização: uma proposta para trabalhar resolução de problemas em contextos de jogos. Revista BOEM, Florianópolis, v. 5, n. 9, p. 62-80, 2017. https://doi.org/10.5965/2357724X05092017062

FERNÁNDEZ-RÍO, J. et al. Atividades e jogos cooperativos. Petrópolis: Vozes, 2015.

GALVÃO, T. F.; PEREIRA, M. G. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 23, n. 1, p. 183-184, 2014. https://doi.org/10.5123/S1679-49742014000100018

GITIRANA, V. et al. Jogos com sucatas na Educação Matemática: Projeto Rede. Recife: NEMAT: Ed. UFPE, 2013.

GRANDO, R. C. O conhecimento matemático e o uso de jogos na sala de aula. 2000. 224 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

GRANDO, R. C. Práticas de Letramento Matemático Escolar na Infância: chances, análises de dados e de possibilidades. Em Teia - Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, v. 7, n. 1, p. 1-23, 2016.

GROS, B. The impact of digital games in education. First Monday, v. 8, n. 7, 2003.

JENDREIECK, C. O.; GUÉRIOS, E. O cálculo de Maria: contribuições de um jogo interdisciplinar para o desenvolvimento da cidadania. Revista ACTIO, Curitiba, v. 3, n. 3, p. 489-505, 2018. https://doi.org/10.3895/actio.v3n3.8107

KAMII, C.; DEVRIES, R. Jogos em grupo na educação infantil: implicações da teoria de Piaget. São Paulo: Trajetória Cultural, 1991.

KAMINSKI, M. R.; BOSCARIOLI, C. Criação de jogos digitais na perspectiva de introdução à Modelagem Matemática nos anos iniciais. Revista Thema, Pelotas, v. 15, n. 4, p. 1538-1548, 2018. https://doi.org/10.15536/thema.15.2018.1538-1548.1060.

KISHIMOTO, T. M. O brincar e suas teorias. São Paulo: Pioneiro Thompson Learning, 2002.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

LOPES, J. M.; TEODORO, J. V.; REZENDE, J. C. Uma proposta para o estudo de probabilidade no ensino médio. Zetetiké, Campinas, v. 19, n. 2, 2011. https://doi.org/10.20396/zet.v19i36.8646626

LOPES, C. A. E.; D’AMBROSIO, B.; CORRÊA, S. A. Atos de insubordinação criativa promovem a ética e a solidariedade na educação matemática. Zetetike, Campinas, v. 24, n. 3, p. 287-300, 2016. https://doi.org/10.20396/zet.v24i3.8648093

LOPES, A. R. L. V.; BOROWSKY, H. G.; BINSFELD, C. D. O jogo como orientador da prática pedagógica nos anos iniciais do ensino fundamental. Cadernos de Pesquisa, São Luís, v. 24, n. esp., p. 176-191, 2017a. https://doi.org/10.18764/2178-2229.v24n.especialp176-191

LUVISON, C. C.; GRANDO, R. C. Gêneros textuais e a Matemática: Uma articulação possível no contexto da sala de aula. Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 20, n. 2, p. 154-185, 2012. https://doi.org/10.17058/rea.v20i2.3035

MARTINS, A. R.; OLIVEIRA, L. R. Motivação e aprendizagem através da criação de jogos educativos. Indagatio Didactica, Aveiro, v. 10, n. 3, p. 61-80, 2018. https://doi.org/10.34624/id.v10i3.11257

MENDONÇA, M. C. D.; LELLIS, M. Cálculo Mental. Revista de Ensino de Ciências, FUNBEC, São Paulo, n. 22, p. 50-60, 1989.

MENEZES, F. et al. Uma Análise das Relações Entre os Jogos e a Competição No Ensino de Matemática: Uma Questão de Mediação. Revista e-Mosaicos, Rio de Janeiro, v. 10, n. 23, p. 164-182, 2021. https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2021.47990

MORAIS, J. M.; BARRETO, M. A. M. EJA e o Ensino de Matemática: o uso de jogos como facilitador na aprendizagem de adultos. Educação Matemática em Revista, Brasília, v. 25, n. 66, p. 39-51, 2020. https://doi.org/10.37001/emr.v0i0.1760

MOURA, M. O. Jogo e a construção do conhecimento matemático. Ideias, n. 10, p. 45-53, 1991.

MOURA, M. O. A Construção do Signo Numérico em Situação de Ensino. 1992. 151 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1992.

MOURA, A. R. L. A Medida e a Criança Pré-Escolar. 1995. 221 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1995.

NOVAK, M. S. J.; MENEZES, M. C. B.; FRANCO, E. S. N. Jogos matemáticos e a formação de professores indígenas nos anos iniciais do ensino fundamental. Revista ACTIO, Curitiba, v. 4, n. 3, p. 430-448, 2019. https://doi.org/10.3895/actio.v4n3.10557

NUNES, C. S.; GELLER, M. Aprendizagem de Conceitos Matemáticos: perspectivas da educação inclusiva no município de Gravataí/RS. Revista Teias, Rio de Janeiro, v. 22, n. 66, p. 196-210, 2021. https://doi.org/10.12957/teias.2021.57858

PONTES, C. M.; SILVA, D. B.; PEREIRA, C. A. Do lixo à Sala de Aula: A Transformação de materiais reciclados em jogos didáticos para uso nos processos de ensino e aprendizagem nos anos iniciais do ensino fundamental. Revista Brasileira de Alfabetização, Florianópolis, n. 13, p. 146-159, 2020. https://doi.org/10.47249/rba2020436

RAMOS, A.; FARIA, P.; FARIA, Á. Revisão sistemática de literatura: contributo para a inovação na investigação em Ciências da Educação. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 14, n. 41, p. 17-36, 2014. https://doi.org/10.7213/dialogo.educ.14.041.DS01

RAMOS, D. K; ROCHA, A. Os jogos digitais e o exercício das habilidades cognitivas na resolução de problemas.Revista Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 16, n. 43, p. 357-374, 2019. https://doi.org/10.5935/2238-1279.20190017

RESENDE, A. F. L. C.; PEREIRA, G. R. Uma proposta STEAM para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental por meio do jogo. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 1–25, 2022. https://doi.org/10.26843/rencima.v13n2a19

ROSTIROLA, S. C. M.; SIPLE, I. Z. Arranjando, Combinando e Permutando nos anos iniciais: um caderno de atividades lúdicas. Revista Dynamis, Blumenau, v. 26, n. 2, p. 50-65, 2020. https://doi.org/10.7867/1982-4866.2020v26n2p50-65

SANTOS, K. et al. Levando matemática e alegria para uma criança em tratamento com leucemia linfóide aguda. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 16, n. 3, p. 389-411, 2020. https://doi.org/10.5965/198431781632020389

SILVA, J. A.; BLANCO, M. B.; NETO, J. C. JEEDMA: a utilização de um jogo eletrônico educacional gamificado para o desenvolvimento da cognição numérica. Revista ACTIO, Curitiba, v. 6, n. 1, p. 1-19, 2021. https://doi.org/10.3895/actio.v6n1.12765

SILVA, R. L.; TELES, R. A. M. Conhecimentos e práticas de professores utilizando o Jogo da Velha com figuras geométricas. Com a Palavra, o Professor, Vitória da Conquista, v. 3, n. 6, p. 85-110, 2018. https://doi.org/10.23864/cpp.v3i2.253

SILVA, T. C. N. Um estudo de conceitos do sistema de numeração decimal por alunos do 4º ano do ensino fundamental mediante o uso de jogos. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, São Paulo, v. 11, n. 1, p.327-340, 2020. https://doi.org/10.26843/rencima.v11i1.1318

SIMÕES, A. R. “Se esta rua fosse minha”: um projeto interdisciplinar numa escola do 1.º Ciclo em Portugal. Revista Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 26, p. 1-17, 2022. https://doi.org/10.4013/edu.2022.261.22

SOUZA, L. M. Ludicidade no ensino de Matemática: Uso de Jogo em uma turma do Ensino Fundamental. Revista Nova Paideia - Revista Interdisciplinar em Educação e Pesquisa, Brasília, v. 3, n. 1, p. 81-92, 2021. https://doi.org/10.36732/riep.v3i1.69

VARGAS, A. F.; LARA, D. S.; LEIVAS, J. C. P. Investigação Matemática como recurso metodológico para o ensino de geometria nos anos iniciais. Revista Insignare Scientia, Cerro Largo, v. 2, n. 4, p. 258-277, 2019. https://doi.org/10.36661/2595-4520.2019v2i4.10978

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

Downloads

Publicado

2023-11-04

Como Citar

OLIVEIRA, I. S.; DUTRA, D. S. de A.; AQUIJE, G. M. de F. V. Jogos e educação matemática: uma revisão sistemática sobre o uso de jogos nos anos iniciais do ensino fundamental. Ensino & Multidisciplinaridade, São Luís, v. 9, n. 1, p. e0223, 1–18, 2023. DOI: 10.18764/2447-5777v9n1.2023.2. Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ens-multidisciplinaridade/article/view/21332. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos