AS RELAÇÕES E APRENDIZAGENS PRESENTES ENTRE OS MOVIMENTOS SOCIAIS DE TRABALHADORES DE DIFERENTES CATEGORIAS PROFISSIONAIS

Autores

  • Sabrina Zientarski de Bragança Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Clarice Zientarski Universidade Federal do Ceará - UFC

DOI:

https://doi.org/10.18764/2358-4319.v9n2p228-256

Palavras-chave:

Autogestão. Movimentos sociais. Aprendizagens.

Resumo

O artigo trata das relações presentes entre os movimentos sociais autogestionários realizados pelos professores e os movimentos sociais dos trabalhadores de outras áreas profissionais. Estabelece como período histórico o final da década de 1970, década de 1980 e início dos anos 1990 no Brasil, tendo como enfoque especial o Estado Rio Grande do Sul. Objetiva trazer elementos que permitam compreender as relações entre os movimentos sociais dos trabalhadores de diferentes categorias. Utiliza como opção metodológica a pesquisa qualitativa e, como sujeitos professores que participaram dos movimentos sociais no período em estudo. Conclui que os professores aprenderam com trabalhadores de outras categorias (metalúrgicos, servidores públicos e trabalhadores do campo) e ensinaram com suas experiências e movimentos. 

Palavras-chave: Autogestão. Movimentos sociais. Aprendizagens.

ABSTRACT

The article deals with the present relations between the self-managed social movements made by the teachers and the social movements of workers in other professional areas. Establishes as a historical period the late 1980s and early 1990s in Brazil, with the special focus the state of Rio Grande do Sul. It aims at bringing evidence to understand the relationship between social movements of workers of different categories. Uses as a methodological option qualitative research and as subject were teachers who participated in social movements during the study period. Concludes that teachers learned from workers in other categories (metallurgical, civil servants and workers in the field ) and taught from their experiences and movements.

Keywords: Self-management. Social Movements of Workers. Learning.

RESUMEN

El artículo trata de las relaciones presentes entre los movimientos sociales autogestionarios realizados por los maestros y los movimientos sociales de los trabajadores de otras áreas profesionales. Establece como período histórico el final de la década de 1970, 1980 y principios de los  años 1990 en Brasil, teniendo como enfoque especial el Estado Rio Grande do Sul. Pretende traer elementos que permitan comprender la relación entre los movimientos sociales de los trabajadores de las diferentes categorías. Utiliza como  opción metodológica la investigación cualitativa y, como sujetos profesores que participaron de los movimientos sociales durante el período de estudio. Concluye que los maestros aprendieron con trabajadores de otras categorías (metalurgicos, funcionarios públicos y los trabajadores del campo ) y enseñaron com sus experiencias y movimientos.

Palabras clave: Autogestión. Mmovimientos sociales. Aprendizaje.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sabrina Zientarski de Bragança, Universidade Federal do Ceará - UFC

Professora da Faculdade de Educação Universidade Federal do Ceará e consultora UNESCO. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria-UFSM

Clarice Zientarski, Universidade Federal do Ceará - UFC

Professora Adjunta da Universidade Federal do Ceará. Coordenadora do Grupo de Pesquisa GEPPE/UFC. Professora e pesquisadora da Pós Graduação em Educação Brasileira. Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria-UFSM.

Downloads

Publicado

2016-12-26

Como Citar

Bragança, S. Z. de, & Zientarski, C. (2016). AS RELAÇÕES E APRENDIZAGENS PRESENTES ENTRE OS MOVIMENTOS SOCIAIS DE TRABALHADORES DE DIFERENTES CATEGORIAS PROFISSIONAIS. Revista Educação E Emancipação, p. 228–256. https://doi.org/10.18764/2358-4319.v9n2p228-256

Edição

Seção

Artigos