EDUCAÇÃO E A PANACEIA DO ENSINO REMOTO EM TEMPOS DE CRISE SANITÁRIA

Autores

Palavras-chave:

Educação escolar. Ensino Remoto. Direito à Educação. Crise Sanitária. Pandemia.

Resumo

Sob a luz do materialismo histórico e dialético, o presente texto, decorrente de pesquisa bibliográfi ca e documental, tem por objetivo discutir a oferta educacional no estado do Paraná no período da crise sanitária decorrente da Pandemia da Covid-19, de modo a elucidar os encaminhamentos capitaneados pelo governo do estado, e colocados em prática em escolas públicas, por meio do ensino remoto. Para tanto, o texto tece considerações a respeito da crise sanitária causada pela Pandemia, a qual encontrou solo fértil na crise econômica vivenciada no país e colocou em xeque as decisões governamentais, desvelando que, nas decisões do governo, a proteção do capital se mostrou mais importante do que a proteção da vida humana; apresenta dados sobre a desigualdade que sustenta a lógica capitalista, e, ainda, expõe os principais encaminhamentos político-educacionais para a manutenção da oferta educacional em escolas públicas paranaenses, por meio de deliberações aprovadas pelo Conselho Estadual de Educação e orientações expedidas pela Secretaria de Educação. A análise assinala que o ensino remoto foi considerado como panaceia ao assegurar a oferta educacional, sem que o direito à educação socialmente referenciada tenha sido efetivamente garantido, visto que, nos encaminhamentos político-educacionais, os problemas e difi culdades vivenciados por alunos e profissionais da educação foram minimizados ou mesmo desconsiderados.

Palavras-chave: Educação escolar. Ensino Remoto. Direito à Educação. Crise Sanitária. Pandemia.

EDUCATION AND THE PANACEA OF REMOTE EDUCATION IN TIMES OF HEALTH CRISIS

Under the light of historical and dialectical materialism, this text, resulting from bibliographic and documental research, aims to discuss an educational off er in the state of Paraná during the period of sanitary crisis resulting from the Covid-19 Pandemic, in order to elucidate the referrals captained by the state government, and practice in practice in public schools, through remote teaching.Therefore, the text makes considerations about the health crisis caused by the Pandemic, which found fertile soil in the economic crisis experienced in the country and put government decisions in check, revealing that, in government decisions, the protection of capital proved to be more important than the protection of human life; presents data on the inequality that sustains the capitalist logic, and also exposes the main political-educational directions for the maintenance of the educational offer in Paraná’s public schools, through deliberations approved by the State Council of Education and guidelines issued by the Department of Education. The analysis points out that remote learning was considered a panacea to ensure educational provision, without the right to socially referenced education having been effectively guaranteed, since, in political-educational referrals, the problems and difficulties experienced by students and education professionals have been minimized or even disregarded.

Keywords: Schooling. Remote Teaching. Right to education. Health Crisis. Pandemic.

LA EDUCACIÓN Y LA PANACEIA DE LA ENSEÑANZA REMOTA EN TIEMPOS DE CRISIS DE SANITÁRIA

A la luz del materialismo histórico y dialéctico, este texto, resultado de una investigación bibliográfica y documental, tiene como objetivo discutir la oferta educativa en el estado de Paraná durante el período de crisis de salud resultante de la Pandemia Covid-19, con el fin de aclarar las directrices lideradas por el gobierno estatal, y puesto en práctica en las escuelas públicas, a través de la enseñanza remota. Para ello, el texto hace consideraciones sobre la crisis de salud provocada por la Pandemia, que encontró suelo fértil en la crisis económica vivida en el país y puso en jaque las decisiones gubernamentales, revelando que, en las decisiones gubernamentales, la protección del capital resultó ser más importante que la protección de la vida humana; se presenta datos sobre la desigualdad que sustenta la lógica capitalista, y también se exponen las principales orientaciones político-educativas para el mantenimiento de la oferta educativa en las escuelas públicas de Paraná, a través de deliberaciones aprobadas por el Consejo Estatal de Educación y lineamientos emitidos por la Secretaría de Educación. El análisis señala que el aprendizaje a distancia fue considerado una panacea para asegurar la oferta educativa, sin que se haya garantizado efectivamente el derecho a una educación socialmente referenciada, ya que, en las directrices político-educativas, los problemas y dificultades que experimentan los estudiantes y profesionales de la educación, fueron minimizados o mismo desconsiderados.

Palabras clave: Educación escolar. Enseñanza remota. Derecho a la educación. Crisis de sanitária. Pandemia

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carina Alves da Silva Darcoleto, Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

Doutora em Educação Escolar pelo Programa de Pós-Graduação da UNESP de Araraquara. Professora adjunta do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG.

Simone de Fátima Flach, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutora em Educação (2010) pela Universidade Federal de São Carlos – UFSCar. Docente do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Downloads

Publicado

2022-03-29

Como Citar

Darcoleto, C. A. da S., & Flach, S. de F. (2022). EDUCAÇÃO E A PANACEIA DO ENSINO REMOTO EM TEMPOS DE CRISE SANITÁRIA. Cadernos De Pesquisa, 29(1), 311–338. Recuperado de http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/18983