VAMOS DANÇAR? DANÇAS DE SALÃO, EDUCAÇÃO FÍSICA E EDUCAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2178-2229v29n3.2022.56

Palavras-chave:

Danças de Salão, Educação Física, Revisão de Literatura, Educação

Resumo

Este estudo contextualiza sobre os significados atribuídos às Danças de Salão (DS) como tema investigativo em periódicos brasileiros específicos para a Educação Física (EF), entre 1979 e 2019, com destaque especial para o campo educacional. É uma pesquisa de abordagem quanti-qualitativa que se estrutura na correlação de fontes bibliográficas e documentais, ancorada teoricamente no campo da Dança, DS e EF.  Nos 14 periódicos investigados encontramos 22 artigos que foram organizados em 05 categorias: revisão de literatura, esporte, lazer, saúde e educação. A categoria mais evidenciada foi “educação” com 08 artigos, o que não representa que o contexto escolar tenha sido a ênfase nas publicações. A dança se apresenta de forma tímida no universo da EF, indicando que essa discussão representa uma longa trajetória que ainda encontra-se nos seus primeiros passos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neil Franco, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia. Docente da Faculdade de Educação Física e Desportos e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Atuante no ensino, na pesquisa e na extensão nas áreas de dança e ginástica. Coordenador dos projetos de extensão “Espetáculo Itinerante: história das danças de salão” e “Pés de Valsa: danças de salão UFJF”. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa Corpo, Cultura e Diferença.

Beatriz Gomes de Souza, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestrado (em curso) em Educação, Especialista em Esportes e Atividades Físicas Inclusivas para Pessoas com Deficiência, Licenciada e Bacharel em Educação Física pela UFJF. Voluntária nos projetos de extensão “Espetáculo Itinerante: história das danças de salão” e “Pés de Valsa: danças de salão UFJF”.  Professora da Educação Básica. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa Corpo, Cultura e Diferença.

Annelise Gomes de Paiva, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestrado (em curso) em Educação pela UFJF. Especialista em Educação Física Escolar pela Faculdade UNINTER. Licenciada e Bacharel em Educação Física pela UFJF. Voluntária nos projetos de extensão “Espetáculo Itinerante: história das danças de salão” e “Pés de Valsa: danças de salão UFJF”.  Professora da Educação Básica na E. E. Mariano Procópio. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa Corpo, Cultura e Diferença.

Anderson José de Oliveira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutorado (em curso) em Educação/UFJF. Mestre em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora desde 2015. Concluiu a especialização em "Educação Física Escolar" em 2019  e "Arte e Educação Infantil" em 2004. Graduado  em Educação Física no ano de 2003. Professor efetivo de educação física  na rede Municipal de Ensino de Juiz de Fora/MG, desde 2005 e na rede estadual de ensino de MG desde 2015. Integrante dos Grupos de Pesquisas GEFLIC (Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física, Linguagem e Cultura) e GPCD (Grupo de Estudos e Pesquisa: Corpo, Culturas e Diferença), ambos vinculados a Universidade Federal de Juiz de Fora. Já atuou nos seguintes temas: Educação Física Escolar (em diferentes temáticas como dança, lutas, recreação/ jogos e ginástica), Currículo, BNCC, Prática Docente, Dança Educação, Dança de Salão.

Referências

ABREU, Everton; PEREIRA, Luciane T. Z.; KESSLER, Edio J. Timidez e motivação em indivíduos praticantes de dança de salão. Conexões, Campinas, v. 6, p. 649-664, 2008. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637865/5556. Acesso em 08.02.2020.

ARNAY, José. Reflexões para um debate sobre a construção do conhecimento na escola: rumo a uma cultura científica escolar. In: RODRIGO, Maria J.; ARNAY, José (org.). Conhecimento cotidiano, escolar e científico: representação e mudança. São Paulo: Ática, 1998. p. 37-53.

BARBOSA, Talita P.; SILVA, Odair V. Origens e significados do lazer. Revista Científica Eletrônica de Turismo, Garças; SP, ano VIII, n. 14, p. 1-5, jan. 2011. Disponível em http://faef.revista.inf.br/site/c/turismo.html.Acesso em: 28.04.2020.

BOCALINI, Danilo S.; SANTOS, Rodrigo N.; MIRANDA; Maria L. J. Efeitos da Pratica de Dança de Salão na Aptidão Funcional de Mulheres Idosas. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 15, n. 3, p. 23-29, 2007. Disponível em https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/756. Acesso em 08.04.2020.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: arte. Brasília: MEC/SEF, 1997a. 130p.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: educação física. Brasília: MEC/SEF, 1997b. 114p.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília-DF: MEC; CONSED; UNDIME, 2017.

CAMARGO, Maria L. M. Música /movimento: um universo em duas dimensões; aspectos técnicos e pedagógicos na Educação Física. Belo Horizonte: vila rica, 1994. 143 p.

CASTELANI, Rafaela A. et al. Análise do equilíbrio dinâmico em praticantes de balé clássico, de dança de salão e de não praticantes de dança. Revista de Educação Física/UEM, Maringá, v. 25, n. 4, p. 597-607, set./dez. 2014. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-30832014000400597. Acesso em 10.02.2020.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

CORPO EM PAR: escola de dança. Soltinho. 2020. Disponível em http://corposempar.com.br/articles/index/article_detail/97/52/0. Acesso em 15.04.2020.

DAL CIN, Jamile; KLEINUBING, Neusa D. Dois pra lá e dois pra cá: as possibilidades da dança de salão nas aulas de educação física no ensino médio. Pensar a Prática, Goiânia, v. 18, n. 4, p. 796-807, out./dez. 2015. Disponível em <https://revistas.ufg.br/fef/article/view/29161>. Acesso em 17.04.2020.

DEUTSCH, Silvia. A dança de salão e a comunidade universitária. In: VII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, 1987, Uberlândia. Anais... São Paulo: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte, 1991.

DEUTSCH, Silvia. Musica e dança de salão: interferências da audição e da dança nos estados de animo. 1997. 165f. Tese (Doutorado emPsicologia Experimental) - Psicologia, Departamento de Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

FAHLBUSCH, Hannelore. Dança: moderna-contemporânea. Rio de Janeiro: Sprint, 1990.

FARO, Antônio Jose. Pequena história da dança. 6. ed. Rio de Janeiro: Jorge zahar, 2004.

FERREIRA. Norma S. A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & sociedade. Campinas, SP, ano XXIII, n. 79, p. 257-272, ago. 2002. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf. Acesso em 02.05.19.

FONSECA, Cristiane C. Esquema Corporal, Imagem Corporal e Aspectos

Motivacionais na Dança de Salão. 89f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) –

Faculdade de Educação Física, Universidade São Judas Tadeu, São Paulo, 2008. Disponível em:<http://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/078.pdf>. Acesso em: 13 jan. 2020.

FONSECA, Cristiane; C., GAMA Eliane F. A imagem corporal na dança de salão. Revista Brasileira de Ciências e Movimento, Brasília, v. 19, n. 3, p. 37-43, 2011. Disponível em https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/2176. Acesso em 10.02.2020.

FONSECA, Cristiane C.; VECCHI, Rodrigo L.; GAMA, Eliane F.. A influência da dança de salão na percepção corporal. Motriz, Rio Claro, v. 18 n. 1, p. 200-207, jan./mar. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/motriz/v18n1/v18n1a20.pdf. Acesso em 21.02.2020.

FRANCO, Neil. A experiência de formação docente em dança de salão: o projeto Pés de Valsa da UFMT/CUA. Corixo, Cuiabá, ano 2, n. 2, p. 15-25, jun. 2015.

FREITAS, G. A. Motivos de condução, permanência e abandono de adultos praticantes de dança de salão da cidade de Florianópolis. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ed. Física) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

FREITAS, Rinaldo; BARBOSA, Cláudia. Danças de Salão: a vida em movimento. Fundação Mário de Andrade. Franca. 1998.

GOMES, Camilla R. et al. Fatores associados à prática de dança de salão em idosos residentes na comunidade: dados do Fibra Polo Unicamp. Rev. Bras. Educ. Fís. Esporte, São Paulo, v. 32, n. 4, p. 589-601, out./dez. 2018. Disponível em https://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/170207/160918. Acesso em 06 jul. 2020.

GONZAGA, Luis. Técnicas de Dança de Salão. Sprint. São Paulo. 1996.

GÜNTER, Hartmut. Pesquisa Qualitativa Versus Pesquisa Quantitativa: Esta É a Questão? Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 2, n. 22, p. 201-209, mai./ago. 2006.

JESUS, Carlinhos de. Vem dançar comigo. Rio de Janeiro. Gente, 2005.

MARQUES, Isabel A. Dançando na escola. São Paulo: Cortez, 2003. 206 p.

MEDINA, Aladia C. R.; MENDES, Cláudio L. A dança nos CONBRACE. In: XV Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte/II Congresso Internacional de Ciências do Esporte. Anais..., Recife, PE, 2007.

MORAIS, Flávio C. de. Efeito hipotensor e melhora na aptidão aeróbica de idosas que participam de exercícios envolvendo danças de salão. Arquivos em movimento. Rio de Janeiro, v. 15, n. 2, p. 124-142, Jul./dez. 2019. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/am/article/view/17233/pdf. Acesso em: 01.04.2020.

NUNES, Mário L. F.; ZAMBON, Ricardo H. É proibido cochilar: os significados das práticas corporais do forró universitário como contribuição para o currículo cultural da Educação Física. Conexões, Campinas, v. 16, n. 4, p. 565-581, out./dez. 2008. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8652583/18839. Acesso em 02 de jul. 2020.

OLIVEIRA, Raphael G.; TOLOCKA, Rute E. Inclusão social e pessoas que participam de bailes em uma instituição de longa permanência para idosos. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 20, n. 1, p. 85-96, jan./mar. 2009. Disponível em http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis. Acesso em 10.02.2020.

OLIVEIRA, Sandra R. G. et al. Espaço interpessoal da dança de Salão. Motriz, Rio Claro, v. 8, n. 2, p. 1-5, 2002. Disponível em: http://www.rc.unesp.br/ib/efisica/motriz/08n2/SOliveira.pdf. Acesso em 20.04.2018.

PACHECO, Ana J. P. Educação Física e dança: uma análise bibliográfica. Pensar a Prática, Goiânia, n. 2, p. 156-171, Jan./Jun. 1999. Disponível em https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/148. Acesso em 14.03.2020.

PAULA, Otávio R. et al. Carga física da dança esportiva em cadeira de rodas. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília, n. 19, v. 1, p. 11-19, jan./mar. 2011. Disponível:https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/viewFile/1903/1846. Acesso em 15.02.2020.

QUADROS JÚNIOR, Antônio C.; VOLP, Cátia. Forró Universitário: a tradução do forró nordestino no sudeste brasileiro. Motriz, Rio Claro, v. 11, n.2, p. 127-130, mai./ago. 2005. Disponível em: http://www.rc.unesp.br/ib/efisica/motriz/11n2/12JAC.pdf. Acesso em 22.03. 2020.

QUADROS JÚNIOR, Antônio C. et al. Caracterização do Xote e o Baião dançados no interior do Estado de São Paulo. Movimento, Porto Alegre, v. 15, n. 3, p. 233-247, jul./set. 2009. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/2347.Acesso em 22.01.2020.

MATTOS, Mauro G.; ROSSETTO JUNIOR, Adriano J.; BLECHER, RShelly. Metodologia da pesquisa em educação física: construindo sua monografia, artigos e projetos. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: phorte, 2008. 223 p.

PERNA, Marco Antonio. Dança de salão brasileira, personagens e fatos. Rio de Janeiro: s/ editora, 2005b.

PERNA, Marco Antonio. Samba de gafieira: a história da dança de salão brasileira. Rio de Janeiro: s/ editora, 2005b.

RIED, Bettina. Fundamentos de dança de salão. Londrina: midiograf, 2003. 205 p.

ROTHER, Edna. Revisão sistemática x revisão narrativa. Acta Paul. Enferm., São Paulo, v. 20, n. 2, p. v-vi, 2007. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002007000200001>. Acesso em 14.01.2020.

SALDANHA, Milton. As 3 vidas de Jaime Arôxa, a luta de um vencedor. Rio de Janeiro:Senac, 2007.

SALDANHA, Milton. Maria Antonieta: a dama da gafieira. Phorte. São Paulo. 2010.

SHIBUKAWA, Rodrigo M. et al. Motivos da prática de dança de salão nas aulas de educação física escolar. Rev. bras. Educ. Fís. Esporte, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 19-26, jan./mar. 2011. Disponível <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1807-55092011000100003&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em 10.03.2020.

SOUZA, Nilza C. P.; CARAMASCHI, Sandro. Contato corporal entre adolescentes através da dança de salão na escola. Motriz, Rio Claro, v. 17 n. 4, p. 618-629, out./dez. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/motriz/v17n4/a06v17n4.pdf. Acesso em 21.06.2018.

TADRA, Débora S. A. al. Metodologia do ensino de artes: linguagem da dança. Curitiba: ibepex, 2009. 146.p.

TREVISAN, Priscila R. T. C.; SCHWARTZ, Gisele M. Percepção subjetiva da criatividade na dança esportiva: perspectiva de árbitros e treinadores experientes. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília, v. 26, n. 3, p. 96-113, jul./set. 2018. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/7949. Acesso em 04.04.2020.

VALLADÃO, Rafael; FIDELIS, Maurício. O xaxado como dança dionisíaca a partir da filosofia Nietzscheana. Motriz, Rio Claro, v. 17, n. 2, p.274-279, abr./jun. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/motriz/v17n2/06.pdf. Acesso em 20.04.2020.

VOLP, Catia M.. A Dança de Salão como um dos conteúdos de dança na escola. Motriz, Rio Claro, v. 16 n. 1, p.215-220, jan./mar. 2010. Disponível em: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/3397/2887. Acesso em: 20.01.2020.

VOLP, Catia M.; DEUTSCH, Silvia; SCHWARTZ, Gisele M. Por que dançar? Um Estudo comparativo. Motriz, Rio Claro, v. 1, n. 1, p.52-58, jun. 1995. Disponível em:http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/962. Acesso em 19.01.2020.

VOLP, C. M. Vivenciando a dança de salão na escola. 1994. 275f. Tese (Doutorado em

Psicologia Escolar) - Psicologia, Departamento de Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1994.

ZANIBONI, Lilian; CARVALHO, Armando G.. Dança de salão: uma possibilidade de linguagem. Conexões, Campinas, v. 5, n. 1, p. 86-102, 2007. Disponível em: https://doi.org/10.20396/conex.v5i1.8637981. Acesso em: 07.02.2020.

ZANIBONI, L. F., RODRIGUES, J. A. Dança de salão: inclusão social e realização pessoal. Conexões, Campinas, v. 11, n. 2, 223-239, abr./jun. 2013. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637625/pdf. Acesso em: 09.02.2020.

ZAMONER, Maristela. Dança de Salão: conceitos e definições fundamentais. Curitiba: Protexto, 2013.

ZAMONER, Maristela. Dança de Salão e publicações científicas em periódicos indexados.

EFDeportes.com: Revista Digital, Buenos Aires, ano 15, n. 150, p. 1-17, nov. 2010. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd150/danca-de-salao-em-periodicos-indexados.htm. Acesso em 20 jun. 2020.

ZAMONER, Maristela. Especialização em dança de são (faculdade metropolitana de Curitiba – FAMEC): análise das apresentações das monografias da primeira turma. Movimento & Percepção, Espírito Santo do Pinhal, v. 8, n. 11, p. 81-98, jul./dez. 2007. Disponível em http://ferramentas.unipinhal.edu.br/movimentoepercepcao/viewarticle.php?id=130. Acesso em 15 02.2020.

Downloads

Publicado

2022-12-29

Como Citar

FRANCO, Neil; SOUZA, Beatriz Gomes de; PAIVA, Annelise Gomes de; OLIVEIRA, Anderson José de.
VAMOS DANÇAR? DANÇAS DE SALÃO, EDUCAÇÃO FÍSICA E EDUCAÇÃO
. Cadernos de Pesquisa, v. 29, n. 3, 29 Dez 2022 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/15744. Acesso em: 23 jul 2024.