BIBLIOTERAPIA

o estado da arte das produções acadêmicas brasileiras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2526-6160v22n2.2023.11

Palavras-chave:

Biblioterapia, leitura, teses e dissertações, estado da arte

Resumo

Este artigo apresenta uma investigação a respeito da biblioterapia, uma abordagem terapêutica baseada na utilização de livros e outras formas de literatura para promover o bem-estar e a saúde mental. A base teórica procede dos estudos que definem biblioterapia como um tema de pesquisa que não se circunscreve apenas ao campo da saúde mental (Orsini, 1982; Shrodes, 1949), mas que se espraia para uma abordagem interdisciplinar (Ratton, 1975; Caldin, 2001; 2011). A metodologia utilizada foi a do tipo estado-da-arte, o que permitiu um processo de coleta e de análise de produções acadêmicas indexadas na plataforma da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Os resultados da análise mostram que, no transcursar dos anos, as investigações sobre a biblioterapia desenvolveram-se em várias áreas do conhecimento, apontando para uma forte tendência interdisciplinar. Não obstante isso, os dados também mostram a existência de um volume bastante expressivo de pesquisas sobre esse objeto na área da Ciência da Informação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aguida da Silva Lima, Universidade Federal do Ceará

Graduanda em Biblioteconomia na Universidade Federal do Ceará (UFC).

Alana Fabiele da Cruz Ferreira, Universidade Federal do Ceará

Graduanda no curso de Biblioteconomia, na Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente é bolsista PAIP da Universidade Federal do Ceará

Júlio Araújo, Universidade Federal do Ceará

Possui graduação em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Acre (2000), mestrado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (2003) e doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (2006). Fez pós-doutorado em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (2012). Atualmente é Professor Titular no Departamento de Letras Vernáculas e no Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Ceará. Coordena o grupo de pesquisa em Discursos e Digitalidades (DIGITAL) e o Laboratório de Letramentos e Escrita Acadêmica (LEA). Atua na área de Linguística Aplicada em interface com Pragmática e as Teorias Críticas do Discurso. À luz dessa interface estuda as relações entre linguagem e tecnologia digital, com especial atenção aos seguintes temas: Fake News, desinformação, discurso de ódio, gêneros textuais digitais, letramentos digitais críticos, novos letramentos, escrita acadêmica, letramentos acadêmicos, ensino remoto e EaD. Foi vice-presidente da Associação de Linguística Aplicada do Brasil (ALAB) no biênio 2009-2011 e vice-presidente da Associação Brasileira de Estudos sobre Hipertexto e Tecnologia Educacional (ABEHTE) no biênio 2009-2011. Foi coordenador do GT de Linguagem e Tecnologias da ANPOLL no biênio 2012-2014 e foi membro dos conselhos consultivos da ALAB e da ABEHTE.

Thaís Queiroz Cruz, Universidade Federal do Ceará

Graduanda no curso de Biblioteconomia, na Universidade Federal do Ceará (UFC), bolsista de iniciação acadêmica em catalogação e indexação no sistema Pergamum como estratégias de aprendizagem para discentes do curso de Biblioteconomia.

Wesley Linhares Vieira, Universidade Federal do Ceará

Doutorando e Mestre em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFC (PPGL-UFC). Graduado em Letras pela Universidade Federal do Ceará. Professor de Língua Portuguesa e Literatura no Ensino Médio de escolas particulares. Possui experiência em Gestão Educacional e Ensino de Língua Portuguesa e Literatura. Tem interesse sobre o Ensino de Leitura, Linguagem e Tecnologia, Interdisciplinaridade e Múltiplas Inteligências e Linguística Textual.

Referências

ALVES, Maria. A aplicação da biblioterapia no processo de reintegração social. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v.15, n. 1-2, p. 54-61, 1982. Disponível em: https://www.brapci.inf.br/_repositorio/2011/08/pdf_09e78c51e2_0018372.pdf. Acesso em: 12 jun. 2023.

CALDIN, Clarice Fortkamp. A leitura como função terapêutica: biblioterapia. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, v. 6, n. 12, p. 32- 44, 2001. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2001v6n12p32. Acesso em: 10 jun. 2023.

CALDIN, Clarice Fortkamp. A teoria merleau-pontyana da linguagem e a biblioterapia. Revista Digital de Biblioteconomia & Ciência da Informação, v. 9, n. 1, p. 23-40, 2011. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/40062. Acesso em: 10 jun. 2023.

FERREIRA, Danielle. Biblioterapia: uma prática para o desenvolvimento pessoal. Educação temática digital, São Paulo, v. 4, n. 2, 2003. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/620 . Acesso em: 10 jun. 2023.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados. Cortez, 1989.

FREUD, Sigmund. (1900). A interpretação dos sonhos. In: ___. Obras completas. Rio de Janeiro: Imago, 1976. vol. V.

MAGALHÃES, Michelle. Biblioterapia: a função terapêutica da leitura. Artigo científico (Especialização) - Universidade Candido Mendes (UCAM), Minas Gerais, p. 1-10, 2018. Disponível em: http://repositorioguairaca.com.br/jspui/handle/23102004/123 . Acesso em: 10 jun. 2023.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

ORSINI, Maria Stella. O uso da literatura para fins terapêuticos: biblioterapia. Comunicações e Artes, n. 11, p. 139-149, 1982.

RATTON, Angela. Biblioterapia. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 4, n. 2, p. 198 - 214, 1975. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reb/article/view/36171. Acesso em: 11 jun. 2023.

SEITZ, Eva Maria. Biblioterapia: uma experiência com pacientes internados em clínica médica. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 155-170, 2006. Disponível em: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/452 . Acesso em: 10 jun. 2023.

SHRODES, Caroline. Bibliotherapy: a theoretical and clinical-experimental study. 1949. 344 f. Dissertation (Doctor of Philosophy in Education) – University of California, Berkeley.

SILVA, Anne; SOUZA, Roberta; VASCONCELLOS, Vera. O Estado da Arte ou o Estado do Conhecimento. Educação, Porto Alegre, v. 43, n. 3, p. 1-12, 2020. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/faced/article/view/37452. Acesso em: 11 jun. 2023

SILVA, Rosiany Amaral da. Prática biblioterápica no ambiente hospitalar: contribuição para o cuidado humanizado em saúde. 2021. Dissertação (Mestrado) — Programa de Pós-Graduação em Saúde, Ambiente e Sociedade na Amazônia, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2021.

SILVA, Valdemir Bezerra da. Biblioterapia no Brasil: uma revisão integrativa. 2021. Tese (Doutorado em Psicologia Educacional) — Centro Universitário FIEO – UNIFIEO, Programa de PósGraduação Stricto Sensu em Psicologia Educacional, Osasco, 2021. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=10990109. Acesso em: 17 nov. 2023.

SOUSA, Carla; CALDIN, Clarice. Biblioterapia e Hermenêutica: revisitando Gadamer e Ouaknin. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.23, n.2, p.174-188, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pci/a/fqML3cyybYxMS3cNJrjPnqS/#. Acesso em: 11 jun. 2023.

Downloads

Publicado

2023-12-21

Como Citar

LIMA, Aguida da Silva; FERREIRA, Alana Fabiele da Cruz; ARAÚJO, Júlio; CRUZ, Thaís Queiroz; VIEIRA, Wesley Linhares.
BIBLIOTERAPIA: o estado da arte das produções acadêmicas brasileiras
. Revista Bibliomar, v. 22, n. 2, p. 52–71, 21 Dez 2023 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/21864. Acesso em: 22 jul 2024.

Edição

Seção

Artigos