Revista Bibliomar https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar <p>Publicação do Departamento de Biblioteconomia da UFMA.</p> <p>Visão: ser veículo de produção e disseminação do conhecimento no campo da Ciência da Informação e áreas interdisciplinares.</p> <p>Missão: contribuir para o incentivo da produção científica por meio da disseminação de conteúdos informacionais no campo da Ciência da Informação e áreas interdisciplinares.</p> <p>ISSN 2526-6160</p> <p>Periodicidade: Semestral </p> <p><strong>Qualis/CAPES (2017-2020): B2</strong></p> pt-BR <p><strong>DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE</strong></p> <p>Senhores editores da Revista Bibliomar,</p> <p> </p> <p>Declaro que submeti o artigo __________________________________ para avaliação e parecer, e que estou ciente das condições para publicação nesta revista, entre as quais destaco:</p> <p>a) não há omissão de ligações ou acordo de financiamento entre aqueles que venham a se interessar pela publicação deste trabalho;</p> <p>b) o trabalho é original e inédito e que não foi enviado nenhum texto similar a este, sob minha autoria, a outro periódico, durante o período em que este texto estiver sob a avaliação da Revista Bibliomar;</p> <p>c) este trabalho é fruto de pesquisas por mim realizadas e não há omissão de nenhum autor por mim citado.</p> <p> </p> <p>Respeitosamente,</p> <p> </p> <p>Loca/data____________, ______/_____/_____</p> <p> </p> <p>Assinatura do autor(es)</p> <p> </p> <p><strong> DIREITOS DE PUBLICAÇÃO</strong></p> <p>Qualquer usuário poderá ter direito de:</p> <ul> <li>Compartilhar — copiar, baixar, imprimir ou redistribuir o material em qualquer suporte ou formato</li> <li>Adaptar — remixar, transformar, e criar a partir do material para qualquer fim, mesmo que comercial.</li> </ul> <p>De acordo com os seguintes termos:</p> <ul> <li>Atribuição — Você deve dar o crédito apropriado, prover um link para a licença e indicar se mudanças foram feitas. Você deve fazê-lo em qualquer circunstância razoável, mas de maneira alguma que sugira ao licenciante a apoiar você ou o seu uso.</li> <li>Sem restrições adicionais — Você não pode aplicar termos jurídicos ou medidas de caráter tecnológico que restrinjam legalmente outros de fazerem algo que a licença permita.</li> </ul> <p> </p> bibliomar@ufma.br (Diana Rocha da Silva) periodicoseletronicos@ufma.br (Equipe do Portal de Periódicos UFMA) sex, 21 jun 2024 12:05:50 -0300 OJS 3.2.1.4 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Editorial https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/23760 Danielle da Silva Pinheiro Wellichan Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/23760 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 Expediente https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/23761 Andressa Silva Sousa, Anna Júlia Aires Mendes Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/23761 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 O filme medida provisória e a reflexão sobre a perpetuação da memória colonial negra https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/21632 <p><span style="font-weight: 400;">Apresenta o filme Medida Provisória (2020) como uma fonte de informação relacionada a pautas do movimento negro no Brasil. A obra refletiu sobre a perpetuação da memória colonial negra brasileira através de uma visão distópica da realidade, onde buscou abordar sobre a causa e consequência de atitudes racistas que transformam-se em empecilhos para a população negra. O objetivo geral deste artigo foi baseado na reflexão sobre a temática da perpetuação da memória colonial negra transmitida no longa-metragem Medida Provisória (2020), amparada pelos objetivos específicos: a) analisar o audiovisual enquanto fonte de informação; b) compreender o impacto da perpetuação da memória colonial negra na sociedade; e, c) refletir sobre o papel do filme Medida Provisória (2020) enquanto fonte disseminadora sobre o movimento negro. A metodologia utilizada foi a de pesquisa exploratória qualitativa através de levantamento bibliográfico, baseando-se nas concepções adquiridas através de literaturas técnico-científicas nas áreas de Ciência da Informação, Biblioteconomia e Cinema. Conclui-se que o longa metragem Medida Provisória (2020) torna-se uma fonte de informação fundamental ao facilitar a compreensão do papel disposto pela perpetuação da memória colonial e seu impacto na luta contra a discriminação racial de pessoas negras no Brasil, por fim propondo-se auxiliar amplamente na identificação racial e na absorção de cultura e memória negra no Brasil.</span></p> Laís Batista Melo Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/21632 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 Perspectivas de atuação profissional dos bibliotecários: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/21787 <p><span style="font-weight: 400;">Embora a Biblioteconomia esteja intimamente ligada às bibliotecas, bibliotecários não necessariamente estão aptos a atuar apenas nelas, dado que a formação os habilita para exercer a profissão em outros espaços que, de igual maneira, lidam com dados e informações. Assim, essa pesquisa objetiva evidenciar que a atuação do bibliotecário não se restringe apenas às bibliotecas, pois sua formação fornece-lhe bases que o tornam apto a atuar em diversos espaços. Trata-se de pesquisa de natureza descritiva, que adota levantamento bibliográfico e documental para o embasamento teórico, e aplicação de questionário online para coleta de dados. Apresenta dados acerca das atividades desempenhadas por 29 bibliotecários em diferentes espaços de atuação. Conclui que bibliotecários têm ocupado o mercado informacional tradicional, mas também têm atuado no mercado informacional de tendências em áreas como </span><em><span style="font-weight: 400;">User Experience Design</span></em><span style="font-weight: 400;">, </span><em><span style="font-weight: 400;">Big Data</span></em><span style="font-weight: 400;"> e </span><em><span style="font-weight: 400;">Search Engine Optimization.</span></em></p> Ana Beatriz Santana, Janicy Aparecida Pereira Rocha, Vinicius de Souza Tolentino Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/21787 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 Acessibilidade arquitetônica e informacional em bibliotecas universitárias para usuários com deficiências visuais: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22030 <p>Este estudo teve como objetivo avaliar o caráter acessível de uma biblioteca universitária na cidade de Manaus à luz das legislações em vigor e faz uma reflexão acerca da importância da adequação deste espaço para atender à demanda por informação da pessoa com deficiência visual. Trata-se de uma análise crítica realizada na Biblioteca Setorial do Setor Sul (BSSS), pertencente ao Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal do Amazonas (SISTEBIB/UFAM), utilizando-se de observação <em>in loco</em>. O referencial teórico foi buscado em livros, periódicos e bases de dados que discutissem a importância da diminuição de barreiras para que a pessoa com deficiência tenha pleno acesso aos direitos garantidos pela Constituição Federal de 1988 e pela Lei 13.146 de 2015, mais especificamente o direito de acesso à educação, cultura e informação. Foram buscadas recomendações dentro da Norma Regulamentadora 9050/2020 da ABNT, referente à acessibilidade, como modelo para que a BSSS/UFAM se adeque para atender às demandas por informação da pessoa com deficiência visual. Esta análise resultou na discussão da necessidade de se criar, analisar, avaliar e implementar políticas públicas e institucionais que visem o acesso às bibliotecas universitárias, seus ambientes, produtos e serviços.</p> Julie Emily Teixeira de Melo, Natasha Lima Medeiros Ferreira, Rafael Lima Medeiros Ferreira, Ida Carneiro Martins, Guilhermina de Melo Terra Copyright (c) 2023 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22030 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 Classificação de documentos arquivísticos: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22685 <p>A classificação de documentos arquivísticos desempenha um papel fundamental na gestão documental, estabelecendo conexões entre documentos, contextualizando-os e proporcionando uma estrutura lógica. Para compreender o estado atual dessa função, realizou-se uma Revisão Sistemática de Literatura (RSL) focada na realidade brasileira. Três bases de dados foram selecionadas: 1) os anais de nove edições do Congresso Nacional de Arquivologia (CNA); 2) a Base de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI); e 3) dissertações e teses em Ciência da Informação. A análise desses repositórios digitais proporcionou uma visão abrangente da evolução da classificação de documentos arquivísticos no contexto brasileiro. Destaca-se a relevância evidente no Congresso Nacional de Arquivologia, juntamente com o aumento das publicações na BRAPCI e das teses nos programas de pós-graduação. Essa tendência reflete um campo em constante desenvolvimento, enriquecido por abordagens interdisciplinares, diversas perspectivas teóricas e uma compreensão holística do tema. A interação desses elementos revela um ambiente dinâmico, no qual a classificação de documentos arquivísticos não apenas desempenha um papel crucial na gestão documental, mas também evolui de maneira consistente, integrando novos conhecimentos e perspectivas. O crescimento observado em diferentes plataformas acadêmicas sugere um campo robusto e em expansão, impulsionado por uma abordagem multifacetada e uma compreensão profunda da importância da classificação na preservação e organização de documentos.</p> Rodolfo Almeida de Azevedo, Ana Celeste Indolfo Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22685 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 Liberdade de expressão e discurso de ódio nas redes sociais https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22989 <p><span style="font-weight: 400;">Análise dos limites da liberdade de expressão nas redes sociais com uma perspectiva social e jurídica. O objetivo geral consistiu em discutir um equilíbrio entre regulamentar a liberdade de expressão e a censura ocorrida nas redes sociais e, os específicos, verificar ações do judiciário para lidar com os limites da liberdade de expressão e do discurso de ódio; discutir possíveis ações para a educação dos sujeitos (usuários) sobre o uso das redes sociais dentro dos limites democráticos; compreender os mecanismos da proliferação do discurso de ódio nas redes por meio dos algoritmos e, analisar a eficiência das ações judiciárias para lidar com a liberdade de expressão e com o discurso de ódio nas redes sociais. A pesquisa é bibliográfica e campo desenvolvida por meio da aplicação de questionários a diferentes tipos de perfis de usuários. Os resultados destacam a existência do algoritmo das redes sociais como difusor dos comentários de ódio, observando que, conforme as pessoas consomem determinado conteúdo, são filtrados assuntos relacionados à determinada “bolha” que a interessa, gerando usuários mais alienados em determinados temas. Apontou os aspectos do campo jurídico atuando principalmente com a função punitiva, entretanto, o problema identificado no campo legal das redes sociais é a falta de regulamentação específica, visto que as leis vigentes no “mundo real” são aplicadas e interpretadas conforme a situação quando se fala de crimes virtuais. Conclui que há a necessidade de adotar medidas para controlar a problemática, como campanhas pedagógicas que promovam a menor aceitação de discursos de ódio, o aprimoramento de softwares com Inteligência Artificial de ponta para a filtragem de comentários pejorativos e o encorajamento de movimentos militantes nas redes sociais.</span></p> Georgete Lopes Freitas, Carlos Eduardo Melo Cardoso, Katharina Montelo Nery, Lara Castelo Branco Gedeon, Luciano Bastos Matos Junior, Marcos Paulo Soares Pestana, Rafaela Bogéa Santos Oliveira, Vitor Dikaios Cortez Maciel Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22989 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 O fandom e suas possibilidades criativas na otimização dos serviços ofertados no interior das bibliotecas https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22993 <p>O presente artigo busca esclarecer o conceito de <em>fandom</em>, sua importância para a cibercultura e influência nas relações de <em>fãs</em> e suas produções artísticas. Para isso investigamos como o <em>fandom </em>pode contribuir ou auxiliar com a sua possibilidade criativa, na otimização dos serviços já ofertados no interior das bibliotecas, exemplifica quais são as produções criadas pelos <em>fãs</em> nas comunidades virtuais, a potencialidade criativa dessas atividades na ampliação do cânone original, os benefícios da utilização dessas ferramentas pelos bibliotecário no interior das bibliotecas, como estratégias para a otimização dos serviços já ofertados para os seus usuários e usuários em potencial. Como metodologia para a construção deste trabalho de natureza básica, foi utilizada a pesquisa exploratória tendo como caráter técnico a revisão bibliográfica, utilizando-se dos seguintes teóricos <em>ALA </em>(2023); Ferreira Júnior; Feitosa e Costa (2021); Fraade-Blanar e Glazer (2018); Giglio (2011); Gonçalves (2021); Lévy (1999); Merriam (1964); Oliveira (2010); Price (2000); Silva, Sabbag e Galdino (2017) e Silva e Sabbag (2019). Como resultados, identificou-se várias contribuições que as produções dos<em> fandoms</em> podem trazer para a otimização dos serviços das bibliotecas, ofertando oficinas que auxiliem esses <em>fãs </em>apaixonados a criarem e divulgarem suas produções para além dos espaços do<em> fandom</em>.</p> Kayalla Winnie Carvalho Gonçalves Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22993 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 Organização, tecnologia e acesso aberto: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22820 <p>Este relato tem como objetivo propor a implementação de uma Biblioteca Comunitária Digital no Campo da Ciência da Informação, apresentando as etapas elementares para sua construção e operacionalização. A proposta visa fomentar um amplo e equitativo acesso à informação, promovendo a educação continuada, facilitando a busca e o compartilhamento de conhecimento, apoiando instituições acadêmicas e combatendo a desinformação. A pesquisa foi caracterizada como descritiva e aplicada, com abordagem qualitativa, utilizando da pesquisa bibliográfica para fundamentar a resolução de um problema prático da Ciência da Informação que é a proposição de uma Biblioteca Comunitária Digital. A metodologia para construção da Biblioteca Comunitária Digital envolveu quatro etapas, partindo pela definição de objetivos e planejamento inicial; pesquisa exploratória sobre recursos tecnológicos e estratégicos; definições técnicas e práticas; e a seleção de conteúdos para a composição do acervo. Os resultados apresentaram os artefatos desenvolvidos para cada etapa e definições necessárias para a criação de uma biblioteca, formatado como um guia para implementação de uma Biblioteca Comunitária Digital, acessível virtualmente de qualquer localidade, oferecendo acesso à recursos acadêmicos e educacionais em Ciência da Informação. Espera-se que este estudo seja um instrumento norteador para a implementação de bibliotecas digitais comunitárias, reforçando o compromisso com a democratização do acesso à informação contínuo, a promoção educacional e a otimização da busca por conhecimento.</p> Matheus Araujo Freire Vinhal, Ana Maris Fernandes Dos Santos Augusto, Lidiane Gonçalves de Oliveira, Patrícia Nascimento Silva Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22820 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 Mediação de leitura: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/23378 <p>Este estudo aborda a relevância da reflexão sobre a prática de mediação de leitura como uma forma de aprimoramento dessa ação. Tendo por base os pressupostos teóricos de Larrosa-Bondía (2002), Bajour (2012), Petit (2013) e Reyes (2014), e com o objetivo de compreender o que é a mediação sob o ponto de vista do(a) mediador(a), qual o sentido atribui à mediação e como a sua reflexão sobre a prática se relaciona com o seu desempenho durante a mediação de leitura, nos ancoramos nos saberes experienciais e teóricos de três mediadoras elucidados por entrevista e pela observação de quatro práticas de mediação de leitura com dois grupos de crianças (4-6). Tais observações contemplaram observar outro mediador e se observar enquanto um mediador elencando os elementos que favoreceram e os que poderiam ser melhorados na mediação. Assim, concluímos que a mediação de leitura é uma ação relacional que sempre se renova e se desenvolve de acordo com o vínculo entre as pessoas nela envolvidas, indo muito além do encontro pontual entre mediador, livro e mediados. Desse modo, constatamos que a reflexão apoia e dá recursos para o mediador melhor desempenhar o seu papel na medida em que envolve o pensar acerca da ação envolvendo todas as condições sociais que ela ocorre.</p> Gabrielly Sierra Batista Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/23378 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300 Autorias e enfoques de pesquisas sobre folksonomias na literatura nacional e internacional https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22991 <p>Estuda questões concernentes aos pesquisadores e às investigações sobre Folksonomias nos últimos cinco anos, nos contextos nacional e internacional da área de Ciência da Informação e de áreas correlatas. Objetiva investigar informações sobre a autoria e as tendências de pesquisa sobre Folksonomias, levando em conta os objetivos e as reflexões dessas investigações. Tem como metodologia as pesquisas bibliográfica, exploratória, descritiva com abordagem qualitativa, tendo como foco pesquisas nacionais e internacionais produzidas e publicadas nos últimos cinco anos. Utiliza como <em>corpus</em> final da pesquisa 89 (oitenta e nove) produções científicas, dentre elas artigos de periódicos, anais de eventos técnico-científicos, capítulo de livro, teses e dissertações. Como resultados, apresenta sete enfoques temáticos de pesquisa, que obtiveram maior destaque no período exposto, os quais evidenciam uma ampla diversidade de abordagens temáticas, com particular ênfase na esfera da produção de conteúdo voltada para o aprimoramento das recomendações de recursos em sistemas de recuperação da informação. Elenca os pesquisadores que apresentaram maior destaque na literatura no quinquênio em questão. No intuito de apresentar um panorama das dissertações e das teses sobre Folksonomias, são apresentados os autores, as instituições cujas pesquisas foram defendidas e as respectivas áreas de conhecimento em que estão vinculados. Evidencia que as produções científicas sobre Folksonomias são publicadas na Ciência da Informação e em áreas correlatas como: Sistemas Interativos, Ciência de Dados, Ciências da Computação, Linguística e Sociologia, por exemplo. Por fim, verifica-se que a maioria das publicações sobre a temática estão presentes em publicações periódicas, em especial revistas científicas nacionais da área de Comunicação e Informação.</p> Raimunda Fernanda dos Santos, Thaís Soares Mendes , Isabel Aparecida dos Santos Querino, Carla Beatriz Marques Felipe Copyright (c) 2024 http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/22991 sex, 21 jun 2024 00:00:00 -0300