Etnografias em locais perigosos:

educação e pobreza em territórios dominados pela Milícia

Autores

Palavras-chave:

etnografia, educação, pobreza, violência, territórios em conflito, territorialidade

Resumo

Este artigo discute as possibilidades e desafios em fazer etnografia em locais perigosos, empobrecidos e dominados pela violência. Estuda situações de disputas e reconfigurações das favelas que passaram seu controle do crime organizado para as milícias. Trata-se da combinação de uma revisão de literatura de estudos etnográficos e do estudo de caso em uma escola na favela Rio das Pedras, no Rio de Janeiro, território dominado pela Milícia. O artigo foca na realização de etnografias em locais perigosos. Um dos objetivos da pesquisa de base foi investigar, analisar descrever relação entre pobreza, educação e a mobilidade migratória do Nordeste para o Sudeste do Brasil. Como resultado conclui-se que, fazer etnografia em locais perigosos envolve complexidades que pode forçar enfrentar múltiplos constrangimentos, restrições e até abandono do campo de pesquisa. Consequentemente, isso leva ao empobrecimento e comprometimento dos dados coletados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônia Valbenia Aurélio Rosa, Universidade Estadual do Ceará (Uece)

Profª. Dra. Antônia Valbenia Aurélio Rosa

https://orcid.org/0000-0002-4447-3825

Universidade Estadual do Ceará (Uece),

Professora Contratada na Universidade Estadual do Ceará (Uece). Crateús, CE, Brasil

Doutora e Mestra em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Pessoal, Programa de Excelência Acadêmica (Capes-Proex). Graduação em Pedagogia, Especialização em Gestão Escolar pela Universidade Estadual do Ceará (Uece).

E-mail: valbeniarosa@gmail.com

Rafael dos Santos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)

Professor Associado/Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Rio de Janeiro, RJ. Brasil. Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP. Brasil Pesquisador do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros/Uerj. Pesquisador do laboratório de Pesquisa e Práticas Musicais da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf). Campos dos Goytacazes, RJ. Brasil. Professor da Pós-Graduação em Inteligência Aplicada da Fundação Escola do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Femperj). Rio de Janeiro, RJ. Brasil. Membro do Conselho de Governança do Instituto Brasileiro da Análises Sociais e Econômicas (Ibase). Rio de Janeiro, RJ. Brasil.Lattes:  http://lattes.cnpq.br/3675436220106878

E-mail: rafaelsantos@uerj.br

 

Thiago Luiz Alves dos Santos, Centro de Estudos Estratégicos da Universidade da Força Aérea

Doutor em Políticas Públicas e Educação Humana pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) Professor pesquisador do Centro de Estudos Estratégicos da Universidade da Força Aérea.

Referências

A

ALMEIDA, Sandra Maciel de. Educação de Mulheres e Jovens Privadas de Liberdade: um estudo de abordagem etnográfica. 2013. Tese (Doutorado em Educação). Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2013.

ALMEIDA, Sandra Maciel. Educação de mulheres e jovens privadas de liberdade: Vulnerabilidade Socioeducacional e Contingências da Privação. Jundiaí: Paco Editorial, 2016. E-book.

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Estudo de caso em pesquisa e avaliação educacional. 3ª Ed. Brasília: Liber Livros, 2008.

ANDRE, Marli. O que é um estudo de caso qualitativo em educação?. Revista da FAAEBA: Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 40, p. 95-103, dez. 2013. Disponível em <http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-70432013000200009&lng=pt&nrm=iso>. Acessos em 7 junho de 2024.

BACHTOLD, Isabele Villwock; ROBERT, Rut Rosenthal. Cap. 7. Etnografia como evidência: contribuições e desafios do uso de estudos etnográficos para análise de políticas sociais brasileiras. In: Políticas públicas e usos de evidências no Brasil: conceitos, métodos, contexto e práticas. Ipea: Brasília. 2022, p. 251-283.

BECKER, Howard Saul. Outsiders: Studies in the Sociology of Deviance. New York: The Free Press, 1963.

BORGES, Luis Paulo Cruz. O futuro da escola: uma etnografia sobre a relação dos jovens com o conhecimento escolar. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.

BURGOS, Marcelo Baumann (Org.). Utopias da comunidade: Rio da Pedras, uma favela carioca. Rio de Janeiro: Loyola, 2002.

CASTRO, Paula de Almeida. Controlar pra quê? Uma análise etnográfica da interação professor e aluno na sala de aula. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2006.

ERICKSON, Frederick. Ethnographic Description Sociolinguistics. In: Ulrich Ammon; Norbert Dittmar; Klaus J. Matteier e Peter Trudgill (eds.) Sociolinguistics / Soziolinguistik. V. 3: An International Handbook of the Science of Language and Society/Ein Internationales Handbuch Zur Wissenschaft ... and Communication Science. Berlin: Gruyter Mouton, 1988.

ERICKSON, Frederick. Ethnographic microanalysis of interaction. In: Margaret Diane LeCompte, Wendy Millroy and Judith Preissle (Eds.). The handbook of qualitative research. In education. New York: Academic Press, Harcourt Brace Jovanovich, 1992.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. O nascimento da prisão. Rio de Janeiro: Vozes. 2004.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara, 1989.

GOFFMAN, Erving. A representação do eu na vida cotidiana. Tradução de Mônica Célia Santos Raposo. (9a ed). Petrópolis: Editora Vozes, 1985.

GREEN, Judith L.; DIXON, Carol N.; ZAHARLICK, Amy. A etnografia como uma lógica de investigação. Educação em Revista. Belo Horizonte. n. 42, p. 13-79, 2005. Disponível em <http://educa.fcc.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982005000200002&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 04 de junho de 2024.

HAMMERSLEY, Martin; ATKINSON, Paul. Ethnography: principles in practice. London: Routledge, 1995.

IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Favelas e Comunidades Urbanas - Sobre a mudança de Aglomerados Subnormais para Favelas e Comunidades Urbanas, Notas metodológicas n. 01, Rio de Janeiro: IBGE. 2024.

KENDON, Adam. Conducting Interaction: Patterns of Behavior in Focused Encounters: Cambridge, UK: Cambridge University Press. 1990.

MATTOS, Carmen Lucia Guimarães de; ALMEIDA, Sandra Maciel de; CASTRO, Paula Almeida de; BORGES, Luís Paulo Cruz (Org.) Mulheres privadas de liberdade: vulnerabilidades, desigualdades, disparidades Socioeducacionais e suas intersecções de gênero e pobreza. Jundiaí: Paco Editorial, 2016. 189 p.

MATTOS, Carmen Lúcia Guimarães de; CASTRO, Paula Almeida de Análises etnográficas das imagens sobre a realidade do aluno no enfrentamento das dificuldades e desigualdades na sala de aula. In Inês Barbosa de Oliveira.; Nilda Alves; Raquel Goulart Barreto. Pesquisa em Educação: métodos, temas e linguagens. Rio de Janeiro: DP&A, 2005, pp. 103-116.

MATTOS, Carmen Lúcia Guimarães de; CASTRO, Paula Almeida de. A entrevista nos estudos sobre o fracasso escolar: silenciando as vozes dos alunos e falando sobre eles. In: Carmen Lúcia Guimarães de Mattos; Luis Paulo Cruz Borges; Paula Almeida de Castro; Tatiana bezerra Fagundes. (Org.). Pesquisas em Educação: a Produção do Núcleo de Etnografia em Educação (NetEdu). Campina Grande: Editora Realize. 2015. p.119-159.

MATTOS, Carmen Lúcia Guimarães de. (Ed.). Etnografia na Educação: textos de Frederick Erickson. Rio de Janeiro: NetEdu, 2004.

MATTOS, Carmen Lúcia Guimarães de. A abordagem etnográfica na investigação científica. Espaço -Informativo Técnico-Científico do INES, Rio de Janeiro, n.16, p.42-59, jul./dez. 2001.

MATTOS, Carmen Lúcia Guimarães de. Estranho e familiar: abordagens etnográficas da escola na França e no Brasil. Rio de Janeiro: NetEdu, 2004.

MATTOS, Carmen Lúcia Guimarães de. Etnografia crítica de sala de aula: o professor pesquisador e o pesquisador professor em colaboração. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos RBEP-INEP. v 76, n 182/183. 1995. p. 98-116. https://doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.76i182/183.1114

MATTOS, Carmen Lúcia Guimarães de. Etnografia na escola: duas décadas de pesquisa sobre o fracasso escolar no ensino fundamental. In: Carmen Lúcia Guimarães de Mattos e Helena Amaral da Fontoura (Org.) Educação e Etnografia: relatos de pesquisa. Rio de Janeiro, EdUERJ, p.11-30, 2009.

MATTOS, Carmen Lúcia Guimarães de. Fracasso Escolar: uma etnografia. Curitiba: Appris editora, 2022.AUSENCIA DA PARTE

MATTOS, Carmen Lúcia Guimarães de. O conselho de classe e a construção do fracasso escolar. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 215-228, maio/ago. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v31n2/a05v31n2.pdf. Acesso em 04 junho de 2024. AUSENCIA DA PARTE

SZEREMETA, Angélica. Metodologia e Abordagem de campo: considerações sobre a utilização da etnografia como instrumento de pesquisa a partir da contribuição teórica de Mainardes e Magnani. Revista LEVS/UNESP, Marília, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.36311/1983-2192.2018.v19n19.09.p160>. Acessos em 04 junho de 2024.

VASCONCELLOS, Suziane de Santana. Repetência: um estudo etnográfico. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

VASCONCELLOS, Suziane de Santana. Multiplicidades da Avaliação Escolar: um estudo etnográfico sobre a Repetência.Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

ZALUAR, Alba; CONCEIÇÃO, Isabel Siqueira. Favelas sob o controle das milícias no Rio de Janeiro: que paz? São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 21, n. 2, p. 89-101, jul./dez. 2007. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-527742 . Acessos em 04 junho de 2024.

Publicado

2024-06-30

Como Citar

ROSA, Antônia Valbenia Aurélio; SANTOS, Rafael dos; SANTOS, Thiago Luiz Alves dos.
Etnografias em locais perigosos:: educação e pobreza em territórios dominados pela Milícia
. Cadernos de Pesquisa, v. 31, n. 2, p. 1–27, 30 Jun 2024 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/23751. Acesso em: 24 jul 2024.

Edição

Seção

Dossiê "Etnografia na Educação"