O filme medida provisória e a reflexão sobre a perpetuação da memória colonial negra

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2526-6160v23n1.2024.1

Palavras-chave:

audiovisual como fonte de informação, medida provisória, perpetuação da memória colonial

Resumo

Apresenta o filme Medida Provisória (2020) como uma fonte de informação relacionada a pautas do movimento negro no Brasil. A obra refletiu sobre a perpetuação da memória colonial negra brasileira através de uma visão distópica da realidade, onde buscou abordar sobre a causa e consequência de atitudes racistas que transformam-se em empecilhos para a população negra. O objetivo geral deste artigo foi baseado na reflexão sobre a temática da perpetuação da memória colonial negra transmitida no longa-metragem Medida Provisória (2020), amparada pelos objetivos específicos: a) analisar o audiovisual enquanto fonte de informação; b) compreender o impacto da perpetuação da memória colonial negra na sociedade; e, c) refletir sobre o papel do filme Medida Provisória (2020) enquanto fonte disseminadora sobre o movimento negro. A metodologia utilizada foi a de pesquisa exploratória qualitativa através de levantamento bibliográfico, baseando-se nas concepções adquiridas através de literaturas técnico-científicas nas áreas de Ciência da Informação, Biblioteconomia e Cinema. Conclui-se que o longa metragem Medida Provisória (2020) torna-se uma fonte de informação fundamental ao facilitar a compreensão do papel disposto pela perpetuação da memória colonial e seu impacto na luta contra a discriminação racial de pessoas negras no Brasil, por fim propondo-se auxiliar amplamente na identificação racial e na absorção de cultura e memória negra no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laís Batista Melo, Universidade Federal do Maranhão

Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Referências

ANUNCIAÇÃO, Aldri. Namíbia, não!. Salvador: EDUFBA, 2012.

BRITO, Carla Façanha de. O filme como fonte de informação aplicado ao ensino da biblioteconomia. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, v. 4, p. 6-18, 2017. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/72479. 5 maio 2022.

CARVALHO, K. Disseminação da informação e informação de inteligência organizacional. DataGramaZero, v. 2, n. 3, 2001. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/5108. Acesso em: 12 maio 2021.

CRESPO, Maria Rosa. Arqueologia das mídias e profissionais da memória: uma relação simbiótica. Páginas a&b: arquivos e bibliotecas, p. 22-33, 2019. Disponível em: https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/5427. Acesso em: 29 abr. 2023.

CUNHA, M. B. da. Para saber mais: fontes de informação em ciência e tecnologia. Brasília: Briquet de Lemos, 2001. 168 p.

LE GOFF. Jaques. História e memória. Campinas, SP Editora da UNICAMP, 1990. Disponível em:

https://www.ufrb.edu.br/ppgcom/images/História-e-Memória.pdf. Acesso em: 5 jun. 2023.

LEMOS, R. B. S.; FERREIRA, V. T. P. Fontes e usuários de informação em bibliotecas universitárias. Revista Bibliomar, v. 15, n. Especial, p. 18-28, 2016. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/126397. Acesso em: 12 maio 2021.

MEDIDA Provisória. Direção: Lázaro Ramos. Intérprete: Alfred Enoch, Taís Araújo, Seu Jorge. Brasil: Lereby e Lata Filmes, 2020. 1h38min.

NOJOSA, Gabriel Oliveira; MELO, Laís Batista; BERREDO, Pítia Moraes. DOCUMENTÁRIO COMO FONTE DE INFORMAÇÃO. In: ENCONTRO REGIONAL DE ESTUDANTES DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO, GESTÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 14., 2021, Fortaleza. Anais [...] . Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2022. p. 77-87. Disponível em: https://repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/63538/1/2022_anais_erebd.pdf. Acesso em: 5 maio 2022.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História. São Paulo, v.10, p. 7-28, jul./dez. 1993. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/12101. Acesso em: 5 maio 2023.

OLIVEIRA, E. F. T. de; FERREIRA, K. E. Fontes de informação online em arquivologia: uma avaliação métrica. Biblios, Rio Grande, v. 23, n. 2, p. 69-76, 2009. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2023.

PINTO, Márcia Cristina Costa; FERREIRA, Ricardo Franklin. Relações raciais no Brasil e a construção da identidade da pessoa negra. Pesquisas e Práticas Psicossociais, São João del-Rei, v. 9, n. 2, p. 257-266, jul./dez. 2014. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/ppp/v9n2/11.pdf. Acesso em: 18 fev. 2022.

SILVA, Franciéle Carneiro Garcês. Representações sociais acerca das culturas africana e afro-brasileira na educação em Biblioteconomia no Brasil. Dissertação ( Mestrado em Ciência da Informação)- Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: https://ridi.ibict.br/bitstream/123456789/1047/1/GARCES_Franciele_Versao%20%20%20Final_novembro_2019.pdf. Acesso em: 18 fev. 2022.

SANTOS, Macivaldo Silva; GUSMÃO, Milene de Cássia Silveira. PRESENTE, PASSADO E FUTURO EM NAMÍBIA, NÃO!. In: Anais [...] ENECULT, 17., 2021, 15 p. Disponível em: http://www.enecult.ufba.br/modulos/submissao/Upload-568/132246.pdf. Acesso em: 5 maio 2022.

TOMAIM, C. dos S. Documentário, história e memória: entre os lugares e as mídias “de memória”. Significação: Revista de Cultura Audiovisual, [S.l.], v. 46, n. 51, 2019. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-7114.sig.2019.147902. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/significação/article/view/147902. Acesso em: 8 mar. 2021.

Downloads

Publicado

2024-06-21

Como Citar

MELO, Laís Batista.
O filme medida provisória e a reflexão sobre a perpetuação da memória colonial negra
. Revista Bibliomar, p. 1–24, 21 Jun 2024 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/bibliomar/article/view/21632. Acesso em: 23 jul 2024.

Edição

Seção

Artigos