Tom Bombadil e a Instauração do Fantástico no Maravilhoso

Autores

Palavras-chave:

Literatura

Resumo

O presente trabalho apresenta uma análise da personagem Tom Bombadil em O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings, 1954 — 1955) tendo em vista o momento em que esta é inserida na narrativa em relação ao que ocorre anterior e posteriormente à entrada da mesma no enredo. Utilizando como arcabouço teórico as classificações de maravilhoso, fantástico, e estranho – bem como seus respectivos desdobramentos – propostas por Todorov em Introdução à literatura fantástica (2004) e o diálogo crítico entre esta e outras teorias do fantástico, inclusive a apresentada por Tolkien em “Sobre contos de fadas” (1947), este artigo evidencia a importância dessa personagem para o desenvolvimento da narrativa, e as mudanças que decorrem por meio do aparecimento da mesma. Assim, em concordância com o entendimento todoroviano, Tom se configura como fantástico em um enredo previamente maravilhoso, fazendo com que seu aparecimento desloque todo o ambiente narrativo daquilo que se compreende como maravilhoso puro para fantástico-maravilhoso. Essa mudança e as decisões tomadas a partir dela se mostram como essencial não só para a compreensão do contexto em torno da personagem, mas também para o desenvolvimento de todo o enredo do romance.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Bianconi Duarte Novais, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) - Faculdade de Ciências e Letras, campus de Araraquara (FClAr)

Mestrando em Estudos Literários - na linha de pesquisa de Teorias e Crítica da Narrativa - junto à Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) - Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara (FCLAr). Graduado em Letras: Bacharelado e Licenciatura Plena, pela mesma instituição, e Técnico em Instrumento Musical pela Escola Técnica de Música Allegro. Atualmente, atua como professor de Língua Inglesa e Língua Portuguesa e Literatura na Escola Católica Querigma. Desenvolve sua pesquisa com enfoque em Literatura Fantástica e de Fantasia, em torno da produção literária de J. R. R. Tolkien. É membro dos grupos de pesquisa: Vertentes do Fantástico na Literatura (UNESP/CNPq), Estudos do Gótico (UERJ/CNPq) e Nós do Insólito (UERJ/CNPq).

Cido Rossi, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) - Faculdade de Ciências e Letras, campus de Araraquara (FClAr)

Cido Rossi é graduado em Letras (Português/Inglês), mestre e doutor em Estudos Literários pela UNESP - Araraquara/SP. Atua no curso de Letras da UNESP - Araraquara, no qual é professor de Literatura Inglesa; no Programa de Pós-graduação em Estudos Literários da mesma instituição, no qual é professor permanente; e no Programa de Pós-graduação em Estudos de Literatura da UFSCar - São Carlos/SP, no qual é professor colaborador. Desenvolve pesquisas sobre as Manifestações do Gótico, do Fantástico e da Fantasia na ficção por meio das perspectivas da Desconstrução derridiana e da Psicanálise freudiana-junguiana. É líder do grupo de pesquisa (CNPq/UNESP) Vertentes do Fantástico na Literatura, coordenador do GT ANPOLL Vertentes do Insólito Ficcional e membro dos grupos de pesquisa (CNPq/UERJ) Estudos do Gótico e Nós do Insólito.

Referências

A BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulus, 1998.

BESSIÈRE, I. O relato fantástico: forma mista do caso e da adivinha. Revista Fronteiraz, São Paulo, vol. 3, nº 3, Setembro/2009.

CALVINO, I. Definições de territórios: o fantástico. In: Assunto encerrado: Discursos sobre literatura e sociedade. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. p. 256-258.

ROAS, D. A ameaça do fantástico: aproximações teóricas. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

TODOROV, T. Introdução à literatura fantástica. 3 ed. São Paulo: Perspectiva, 2004.

TOLKIEN, J. R. R. Árvore e folha. 3 ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2017.

TOLKIEN, J. R. R. [Carta 144] Para Naomi Mitchison. CARPENTER, Humphrey; TOLKIEN, Christopher (org.). As Cartas de J. R. R. Tolkien. Curitiba: Arte e Letra Editora, 2006a, p. 169-181.

TOLKIEN, J. R. R. [Carta 181] Para Michael Straight. CARPENTER, Humphrey; TOLKIEN, Christopher (org.). As Cartas de J. R. R. Tolkien. Curitiba: Arte e Letra Editora, 2006b, p. 221-229.

TOLKIEN, J. R. R. O hobbit. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012.

TOLKIEN, J. R. R. O Senhor dos Anéis. São Paulo: Martins Fonte, 2001.

Downloads

Publicado

2020-06-16

Como Citar

NOVAIS, Lucas Bianconi Duarte; ROSSI, Cido.
Tom Bombadil e a Instauração do Fantástico no Maravilhoso
. Afluente: Revista de Letras e Linguística, v. 5, n. 15, p. 142–159, 16 Jun 2020 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/afluente/article/view/13811. Acesso em: 15 jul 2024.

Edição

Seção

Estudos Literários