A CONSTRUÇÃO DAS PERSONAGENS DO ROMANCE O CONTO DA AIA

Autores

  • Raissa Lauana Antunes da Silva Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/ Mestrado
  • Regina Kohlrausch Decana Associada da Escola de Humanidades Professora Titular de Letras da PUCRS

Palavras-chave:

Margaret Atwood, O conto da aia, Personagens, Offred.

Resumo

A análise de uma narrativa, para aquele que escreve, tem por objetivo perceber estruturas que podem sustentar seu trabalho de produção ficcional, afinal, é mais do que evidente que as narrativas nem sempre apresentam organizações únicas e lineares. Partindo desse pressuposto, é responsabilidade de teóricos e de ficcionistas compreender que cada narração poderá apresentar diferentes arranjos que são definidos pelo escritor, a fim de que sua narrativa atinja seu máximo potencial. Com a análise dessas novas estruturas que alicerçam obras ficcionais, são concebíveis diferentes possibilidades de escritas, assim como sua constante renovação. A partir dessa ideia, o presente trabalho irá analisar os elementos constitutivos das personagens da narrativa O conto da aia, de Margaret Atwood, buscando compreender as possibilidades propostas para os seus desenvolvimentos neste universo distópico

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raissa Lauana Antunes da Silva, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/ Mestrado

Mestranda de Teoria da Literatura pela Universidade Católica do Rio Grande do Sul e bolsista CNPQ

Regina Kohlrausch, Decana Associada da Escola de Humanidades Professora Titular de Letras da PUCRS

 possui graduação em Letras Português Espanhol e Respectivas Literaturas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1992), mestrado (1995) e doutorado (2004) em Letras, área de concentração Teoria da Literatura, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Realizou estágio de Pós-doutoramento em Teoria Literária na Universidad de Vigo, Espanha, com apoio da CAPES/Fundación Carolina, no período de 09/2010 a 02/2011. É professora da graduação e Pós-graduação do curso de Letras da Escola de Humanidades da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, atuando também como Decana Associada da Escola de Humanidades, Membro da Comissão Coordenadora do PPGL da PUCRS, período 2019-2020. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, Literatura de Língua Portuguesa, Literatura de Língua Espanhola, Prática de Ensino de Língua Portuguesa, de Literatura e de Língua Espanhola (estágio) e pesquisa principalmente nos seguintes temas: fontes primárias da literatura (memória cultural: correspondência e publicação na imprensa - literatura sul-rio-grandense), literatura e história, literatura de língua espanhola. Editora da Revista Letras de Hoje (PPGL/PUCRS). Membro do GT História da Literatura e Coordenadora do grupo de pesquisa Escritores Sulinos. Membro do Comitê de Assessoramento Técnico Científico da FAPERGS, área Artes e Letras.

Referências

ATWOOD, Margaret Eleanor. O conto da aia. Rio de Janeiro: Rocco, 2006.

BRASIL, Luiz Antonio de Assis. Escrever ficção: um manual de criação literária. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

HILÁRIO, Leomir Cardoso. Teoria crítica e literatura: a distopia como ferramenta de análise radical da modernidade. Disponpível em:<https://periodicos.ufsc.br/i ndex.ph p/literatura/article/view/27842>. Acesso em: 11 jun. 2020.

HOGSETTE, David S. Margaret Atwood’s Rhetorical Epilogue in The Handmaid’s Tale: The Reader’s Role in Empowering Offred’s Speech Act. New York Institute of Technology. Summer 1997, vol. 38, No. 4

LIMA, Paula Bastos de. A representação da mulher em O Conto da: A influência da cultura patriarcal na percepção da mulher. Monografia (Bacharelado em Letras – Língua Inglesa e Respectiva Literatura pela Universidade de Brasília). Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

MILANEZ, Maria Luiza Diniz. Nolite te bastardes carborundorum: um olhar sobre as relações femininas em O conto da aia, de Margaret Atwood. João Pessoa, 2019.

PAIS, Ana. Margaret Atwood, autora de ‘O Conto da Aia’: ‘Se os EUA tivessem uma ditadura, seria religiosa’.BBC News Mundo em Cartagena, 9 fev 2020. Disponpivel em:<https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51 365712> Acesso em: 11 jun. 2020.

RODRIGUES, Paula Martins. A narrativa distópica juvenil: um estudo sobre Jogos Vorazes e Divergente. Disponível em:<http://tede2.pucrs.br/tede2/bitst r eam/tede/6105/2/470076%20%20Texto%20Completo.pdf>. Acesso em: 11 jun. 2020.

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo. Fatos e Mitos (Vol. 1). 4.ed. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1970.

_______________. O segundo sexo. A experiência vivida (Vol. 2). 2.ed. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1967.

SCHULLER, Donald. Teoria do romance. São Paulo: Editora Ática, 2000.

Downloads

Publicado

2021-01-26

Como Citar

DA SILVA, Raissa Lauana Antunes; KOHLRAUSCH, Regina.
A CONSTRUÇÃO DAS PERSONAGENS DO ROMANCE O CONTO DA AIA
. Afluente: Revista de Letras e Linguística, v. 6, n. 17, p. 264–284, 26 Jan 2021 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/afluente/article/view/15249. Acesso em: 27 mai 2024.

Edição

Seção

Estudos Literários