A estrutura da violência contra professores: representações sociais de docentes associados aos sindicatos nordestinos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2358-4319.v12n3p181-199

Palavras-chave:

Violência. Professor. Sindicato

Resumo

Partindo do pressuposto de que o adoecimento dos professores e o descompasso entre as demandas da escola na sociedade atual devem fazer parte dos relatos de queixas e insatisfação da categoria docente, este trabalho parte de uma pesquisa realizada no doutorado em educação, buscou situar a violência contra o professor através de uma perspectiva individual e de classe profissional.  Embasada na Teoria das Representações Sociais (TRS), principalmente na perspectiva da Teoria do Núcleo Central, nesta investigação compreende-se que as condutas podem estar a favor de posições ideológicas que contribuem para perpetuar o desprestígio da profissão docente e a banalização da violência contra o profissional. Os achados indicaram que a violência contra o docente está fundamentada na violência geral que atinge grupos sociais, de gênero, crianças, adolescentes etc. Bem como, de maneira mais enfática, em elementos estruturais: na desvalorização profissional que se materializa, principalmente, na baixa remuneração. Essas questões também atestam a dificuldade em lidar com o fenômeno da violência contra o docente. Os resultados também sinalizam para a necessidade de maiores discussões e enfrentamento do problema por parte dos gestores de políticas públicas direcionadas aos docentes de educação básica e entidades representativas de professores.

Palavras-chave: Violência. Professor. Sindicato.

The structure of violence against teachers: social representations of teachers associated with the northeast trade unions

ABSTRACT

Starting from the assumption that the sickness of the teachers and the mismatch between the demands of the school in the current society should be part of the reports of complaints and dissatisfaction of the teaching category, this work, part of a research carried out in the doctorate in education, sought to situate violence against the teacher through an individual and professional class perspective. Based on the Theory of Social Representations (TRS), mainly from the perspective of the Central Nucleus Theory, in this investigation it is understood that the conducts may be in favor of ideological positions that contribute to perpetuate the prestige of the teaching profession and the trivialization of violence against the professional. The findings indicated that violence against teachers is based on general violence that affects social groups, gender, children, adolescents, etc. As well as, more emphatically, in structural elements: in the professional devaluation that materializes, mainly, in the low remuneration. These issues also attest to the difficulty in dealing with the phenomenon of violence against teachers. The results also point to the need for greater discussion and coping of the problem by public policy managers directed to teachers of basic education and representative entities of teachers.

Keywords: Violence. Teacher. Syndicate.

La estructura de la violencia contra profesores: representaciones sociales de docentes asociados a los sindicatos nordestinos

RESUMEN  

Partiendo del supuesto de que la dolencia de los profesores y el descompás entre las demandas de la escuela en la sociedad actual deben hacer parte de los relatos de quejas e insatisfacción de la categoría docente, este trabajo, parte de una investigación realizada en el doctorado en educación, buscó situar la violencia contra el profesor a través de una perspectiva individual y de clase profesional. Con base en la Teoría de las Representaciones Sociales (TRS), principalmente en la perspectiva de la Teoría del Núcleo Central, en esta investigación se comprende que las conductas pueden estar a favor de posiciones ideológicas que contribuyen para perpetuar el desprestigio de la profesión docente y la banalización de la violencia contra el profesional. Los hallazgos  indicaron que la violencia contra el docente está fundamentada en la violencia general que afecta a grupos sociales, de género, niños, adolescentes, etc. Así como, de manera más enfática, en elementos estructurales: en la devaluación profesional que se materializa, principalmente, en la baja remuneración. Estas cuestiones también comprueban la dificultad de lidiar con el fenómeno de la violencia contra el docente. Los resultados también señalan la necesidad de mayores discusiones y enfrentamiento del problema por parte de los gestores de políticas públicas dirigidas a los docentes de educación básica y entidades representativas de profesores.

Palabras clave: Violencia. Maestro. Sindicato

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michelle Beltrão Soares, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE Faculdade Frassinetti do Recife - FAFIRE

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco. Professora vinculada ao Departamento de Psicologia e Orientação Educacional - UFPE e da Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE). Professora no Curso de Pedagogia, Licenciaturas Diversas e no Programa de Pós-Graduação em Educação da FAFIRE.  Coordenadora institucional do Programa Residência Pedagógica da FAFIRE.

Laêda Bezerra Machado, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Doutora em Educação. Professora Associado  da Universidade Federal de Pernambuco- Departamento de Administração Escolar e Planejamento Educacional. Email

Downloads

Publicado

2019-09-30

Como Citar

Soares, M. B., & Machado, L. B. (2019). A estrutura da violência contra professores: representações sociais de docentes associados aos sindicatos nordestinos. Revista Educação E Emancipação, 12(3), p.181–199. https://doi.org/10.18764/2358-4319.v12n3p181-199