Notícias

  • CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS À REVISTA EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO – DOSSIÊ TEMÁTICO EDIÇÃO 2022

    2022-06-15

    A Revista Educação e Emancipação comunica que se encontra aberta a submissão de trabalhos para publicação, em edição dossiê  temático - “Formação continuada de professores da educação básica: investimento no processo de emancipação humana”, v.15 n.3, set./dez. 2022, até 31 de agosto de 2022. Esse número será organizado pelas professoras Maria Helena Damião (FPCE-UC. Portugal), Ilma Vieira do Nascimento (UFMA, Brasil) Joana Paulin Romanowski (UNINTER, Brasil).

    As reformas do currículo escolar, em função dos desígnios traçados pelas grandes corporações globais de matriz neoliberal, impulsionam o redirecionamento da formação de professores para se conseguir uma aplicação acrítica desse currículo. Em termos de formação continuada, multiplicam-se as recomendações supranacionais para mudar rápida e radicalmente o modo de exercer a docência, as quais se fazem acompanhar de exemplos e programas, formando-se consórcios para os implementar. A formação em causa, que não deveria perder de vista a escola nem os seus professores, tendo sempre por referência os alunos, passa a ser determinada por intentos alheios aos educativos; e, em vez de se pautar por princípios de emancipação do trabalho do professor, pode construir, de modo dissimulado, para a sua cativação. Contraditoriamente, a pesquisa sobre a formação aponta para a reflexão crítica na promoção da profissionalização dos professores. Assim, os desafios para uma formação que considere a prática  pedagógica dos professores e suas condições efetivas  de trabalho são imensos.

    Esse quadro se agrava diante do isolamento social devido ao impacto das medidas sanitárias decorrentes da COVID-19, em que os debates sobre a contribuição da formação continuada são fundamentais para contribuir com a melhoria do estatuto da profissionalização docente.

    Considerando que a pesquisa acadêmica não pode se esquivar a tal debate, propõe-se esse número da Revista Educação e Emancipação, visando receber contribuições de distintas partes da América Latina e da Europa, oferecendo um painel de leitura que seja capaz de atualizar um tema de particular premência.

    Somente serão aceitos para publicação artigos originais e inéditos oriundos de pesquisas, bem como ensaios teóricos de natureza científica, de pesquisadores nacionais e estrangeiros.

    Consulte as Instruções aos Autores para adequar o seu trabalho, conforme as normas de publicação que se encontram disponível no Portal de Periódicos da Universidade Federal do Maranhão, acessando a revista e também no site do Programa de Pós-graduação em Educação, www.educacao.ufma.br.

    O envio dos trabalhos deverá ser por meio do referido Portal de Periódicos, acessando a Revista no link  http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/reducacaoemancipacao. Para isso, faça o cadastro como Autor para realizar a submissão de seu trabalho.

    Saiba mais sobre CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS À REVISTA EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO – DOSSIÊ TEMÁTICO EDIÇÃO 2022
  • Suspensão de atividades no Portal - motivo migração do sistema OJS

    2022-04-09
    Prezados Autores e Leitores, Informamos que  no período de 11 a 14 de abril de 2022  a equipe do Portal de Periódicos UFMA fará  a migração do sistema do Open Journal Systems (OJS - versão 3), sistema de editoração científica,  utilizado pela Revista Educação e Emancipação, hospedada no Portal de Periódicos da Universidade Federal do Maranhão. Portanto, as ações no Portal, como  um todo serão suspensas no referido período, ficando indisponível qualquer ação que envolva acesso a esta Revista.
    Contamos com a compreensão de todos, pois com essa atualização esperamos melhorar as ações de editoração da nossa Revista e do Portal  de um modo geral.
    Atenciosamente,Lélia Cristina Silveira de Moraes 
    ------------------------------------------------
    Professora Dra. do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Maranhão
    Editora da Revista Educação e Emancipação
    Telefone: +55 98 32728660                     
    Av. dos Portugueses, 1966 - Bacanga - CEP 65080-805 - São Luís/ MA - Brasil   Saiba mais sobre Suspensão de atividades no Portal - motivo migração do sistema OJS
  • Suspensão Temporária de Atividades no Portal - motivo migração do sistema OJS

    2022-04-09
    Prezados Autores e Leitores, Informamos que  no período de 11 a 14 de abril de 2022  a equipe do Portal de Periódicos UFMA fará  a migração do sistema do Open Journal Systems (OJS - versão 3), sistema de editoração científica,  utilizado pela Revista Educação e Emancipação, hospedada no Portal de Periódicos da Universidade Federal do Maranhão. Portanto, as ações no Portal, como  um todo serão suspensas no referido período, ficando indisponível qualquer ação que envolva acesso a esta Revista.
    Contamos com a compreensão de todos, pois com essa atualização esperamos melhorar as ações de editoração da nossa Revista e do Portal  de um modo geral.
    Atenciosamente,Lélia Cristina Silveira de Moraes 
    ------------------------------------------------
    Professora Dra. do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Maranhão
    Editora da Revista Educação e Emancipação
    Telefone: +55 98 32728660                     
    Av. dos Portugueses, 1966 - Bacanga - CEP 65080-805 - São Luís/ MA - Brasil   Saiba mais sobre Suspensão Temporária de Atividades no Portal - motivo migração do sistema OJS
  • DOSSIÊ TEMÁTICO - 2021

    2021-06-29

    PRORROGADA ATÉ O DIA 28 DE JULHO A CHAMADA PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS À REVISTA EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO – DOSSIÊ TEMÁTICO 2021 – “EDUCAÇÃO DE PESSOAS JOVENS E ADULTAS: SUJEITOS, CULTURAS E PRÁTICAS  EDUCATIVAS”

    A Revista Educação e Emancipação informa que foi prorrogada a submissão de trabalhos para publicação, em edição dossiê temático - “ EDUCAÇÃO DE PESSOAS JOVENS E ADULTAS: SUJEITOS, CULTURAS E PRÁTICAS  EDUCATIVAS”, v. 14, n.3, set./dez. 2021, até o dia 28 de julho de 2021. Esse dossiê será organizado pelos professores doutores  Luís Alcoforado (Universidade de Coimbra - Portugal), Marinaide Lima de Queiroz Freitas (UFAL) e Edinólia Lima Portela (UFMA).

    A obrigatoriedade da existência de políticas públicas voltadas para a Educação de Pessoas Jovens e Adultas (EPJA), tem vindo a ser recorrentemente sublinhada, ao longo das últimas décadas, quer por organismos internacionais como, por exemplo, a Unesco, quer por especialistas e investigadores, quer ainda pelas sociedades, por Movimentos Sociais e pelas próprias pessoas que sentem necessidade de se envolverem em práticas educativas -  no âmbito escolar ou não - que satisfaçam as suas necessidades e os seus anseios de mudança, a nível pessoal e social.

    Nesse sentido, o dossiê que se pretende publicar deverá envolver trabalhos científicos originais que testemunhem a EPEJA e  também a sua relação com a  Educação Popular, destacando seus sujeitos analfabetos ou pouco escolarizados – homens e mulheres - como sujeitos de direitos, produtores de culturas, praticantespensantes ou, ainda, como lembrou Certeau, “heróis/heroínas anônimos/anônimas” que taticamente constroem as relações sociais, em redes de cooperação, solidariedade e afetos, com o objetivo precípuo de terem seu direito à educação assegurado e do  acesso à permanência na escola, caracterizada não só como “ficar”, mas também transformar-se: Ser Mais.

    O que para tanto requer que as práticas educativas  dialoguem com a prática social dos sujeitos, ou seja,  considerando o dentrofora do ambiente escolar,  na interlocução com os cotidianos – que não se repetem – das pessoas consolidando processos amplos de valorização das identidades culturais dos educandos assim como seus saberes, tendo em vista o entendimento da cultura  no seu sentido antropológico. Isto é, aquela que emerge das práticas cotidianas sublinhando, sobretudo, a construída nas redes cooperativas dos meios populares.

    Estas consensualizadas convicções suportam-se em dois argumentos de incontornável solidez teórica e política: o direito à educação para todos os sujeitos, de todas as culturas, e em todas as idades; a constatação de que as mudanças nas diferentes comunidades e sociedades  podem ocorrer como resultado das transformações individuais e coletivas em diálogo com outras políticas sociais.

    No ano em que festejamos o 100º aniversário do nascimento de Paulo Freire  e 24º ano do seu falecimento, tornando-se imortal pelas ações que realizou e pela vasta obra que dispomos,  pretendemos receber e publicar trabalhos que problematizem a EPEJA com a progressiva humanização de todas/os. Com o Ser Mais de homens e mulheres empenhados em alargar a todas/os a participação e a transformação das obras humanas, por meio  de um entendimento intersubjetivo emancipatório.

    Esses  trabalhos  devem ser científicos e originais e que testemunhem a relação da EPEJA incluídas nas práticas educativas  orientadas para a construção de sociedades que resultem em maior participação de todas as cidadãs e todos cidadãos, por meio do respeito às diferenças de sexo, raça, cultural, dentre outras.

    Consulte as Instruções aos Autores para adequar o seu trabalho, conforme as normas de publicação que se encontram disponível na Revista Educação e Emancipação, no Portal de Periódicos da Universidade Federal do Maranhão http://www.periodicoseletronicos.ufma.br . A submissão dos trabalhos deverá ser por meio do referido Portal de Periódicos, acessando a Revista http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/reducacaoemancipacao . Faça o cadastro como Autor para realizar a submissão de seu trabalho. Qualquer dúvida contactar pelo e-mail: revistaeduc.emancipacao@ufma.br

    Saiba mais sobre DOSSIÊ TEMÁTICO - 2021