TURISMO RELIGIOSO E LUGARES DE MEMÓRIA

Autores

  • Gustavo Luis Toigo Universidade de Caxias do Sul - UCS
  • Vania Beatriz Merlotti Herédia Universidade de Caxias do Sul - UCS

Resumo

RELIGIOUS TOURISM AND PLACES OF MEMORY

                        

Resumo: A memória de um povo está relacionada aos personagens e lugares que foram protagonistas de acontecimentos históricos. O turismo tem evoluído, e sua conexão com a religiosidade contribui para estruturar destinos turísticos. O estudo de caso investiga a preservação da memória do Beato Padre João Schiavo em Caxias do Sul por meio da sua trajetória e dos efeitos de sua obra no interior do município. A investigação, de natureza exploratória, foi realizada por meio de pesquisa documental e e bibliográfica, utilizando como referência teórica as obras de Nora (1993), Halbwachs (2004), Candau (2014) e Pollak (1992). Constatou-se que a capela que abriga o túmulo do Beato, o seu memorial no distrito de Fazenda Souza e a rota turística Caminho Padre João Schiavo são lugares de memória, elementos que mantêm vivo o seu legado e contribuem como espaço de devoção.

 

Palavras-chave: Turismo religioso. Lugares de memória. Patrimônio cultural. Padre João Schiavo.

 

Abstract: The memory of a people is related to the characters and places that were protagonists of historical events. Tourism has evolved, and its connection with religiosity helps to structure tourist destinations. The case’s study investigates the preservation of the memory of Blessed Father João Schiavo in Caxias do Sul through his trajectory and the effects of his work in the interior of the city. The investigation, of an exploratory nature, was carried out through documentary and bibliographic research, using as theoretical reference the works of Nora (1993), Halbwachs (2004), Candau (2014) and Pollak (1992). It was found that the chapel that houses the tomb of the Blessed, his memorial in the Fazenda Souza district and the Padre João Schiavo Path tourist route are places of memory, elements that keep his legacy alive and contribute as a space of devotion.

 

Keywords: Religious tourism. Places of memory. Cultural heritage. Father João Schiavo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Luis Toigo, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Mestrando em Turismo e Hospitalidade na Universidade de Caxias do Sul (UCS) e possui graduação em Direito pela mesma instituição (1998). 

Vania Beatriz Merlotti Herédia, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Doutora em história pela Universidade degli studi di Genova (Itália). Mestre em Filosofia na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Professora do Programa de Pós-Graduação em Turismo e Hospitalidade (PPGTURH) na Universidade de Caxias do Sul (UCS).

Referências

ABREU, Regina; CHAGAS, Mario (org). Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

ANDRADE, José Vicente de. Turismo: fundamentos e dimensões. 8 ed. São Paulo: Ática, 2002.

ARANTES, Antonio A. O patrimônio cultural e seus usos: a dimensão urbana. Revista Habitus. Goiânia, v. 4, n.1, p. 425-435, jan./jun. 2006.

ARQUIVO DAS IRMÃS MURIALDINAS. Crônicas memória Pe. João Schiavo. Caxias do Sul, não publicado, 2015. Disponível em: http://www.murialdinas.com.br/UPLarquivos/181220141008294.pdf. Acesso em: 22 mar. 2020.

AZEVEDO, Thales. Italianos e Gaúchos. Os anos pioneiros da colonização italiana no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: A Nação/Instituto Estadual do Livro, 1975.

BALLARDIN, Orides; BARBIERI, Bruno; SUSIN, Valter A.- Josefinos de Murialdo no Brasil. Caxias do Sul: Educs, 2016.

BUTLER, Richard. The concept of a tourism area cycle of evolution: implications for management resources. CanadianGeographer, 1980, 24, p. 5-12.

CAMARGO, Haroldo Leitão de. Patrimônio Histórico e Cultural. 2 ed. São Paulo: Aleph, 2002.

CANDAU, Joël. Memória e identidade. Trad. Maria Leticia Ferreira. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2014.

CAXIAS DO SUL. Decreto nº 899, de 25 de novembro de 1961. Concede título de Cidadão Caxiense ao Rvdo. Padre João Schiavo. Caxias do Sul: prefeitura municipal, 1961.

CAXIAS DO SUL. Perfil socioeconômico. 2014. Disponível em: https://gcpstorage.caxias.rs.gov.br/documents/2020/01/7387ce42-40b3-426a-8481-de0ff88708c0.pdf, Acesso em: 22 ago. 2021.

CAXIAS DO SUL. Lei municipal nº 8.127, de 27 de setembro de 2016. Institui e denomina Caminho Padre João Schiavo o roteiro turístico que especifica e dá outras providências. Caxias do Sul: prefeitura municipal, 2016.

CAXIAS DO SUL. Prefeitura Municipal de Caxias do Sul. Disponível em https://caxias.rs.gov.br/cidade. Acesso em: 17 jul. 2019.

CNBB. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS BISBOS BRASILEIROS. Apesar da crise, Pastoral do Turismo é esperançosa com retomada no setor religioso. Dom Total. 2002. Disponível em: https://domtotal.com/noticia/1459860/2020/07/apesar-da-crise-pastoral-do-turismo-e-esperancosa-com-retomada-no-setor-religioso/. Acesso em: 20 mar. 2021.

CNBB. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS BISBOS BRASILEIROS. Turismo Religioso: Os Impactos da Pandemia do Coronavírus e a Retomada aas Atividades. 2020. Disponível em: https://www.cnbb.org.br/os-impactos-da-pandemia-do-coronavirus-no-turismo-religioso-do-brasil/. Acesso em: 20 mar. 2021.

DIAS, Reinaldo; SILVEIRA, Emerson J. Sena da. Turismo religioso: ensaios e reflexões. Campinas: Alínea Editora, 2003.

GASTAL, Suzana. Lugar de memória: por uma nova aproximação teórica ao patrimônio local. In: GASTAL, Suzana (org). Turismo investigação e crítica. São Paulo: Contexto, 2002.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

HALBWACHS, Maurice. A Memória Coletiva. São Paulo: Centauro, 2004.

HERÉDIA, Vania Beatriz Merlotti. O processo de industrialização na zona colonial italiana. Caxias do Sul: Educs, 2017.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Panorama cidade Caxias do Sul. [2021?]. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/caxias-do-sul/panorama. Acesso em: 17 jul. 2019.

IPHAN. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Patrimônio Cultural. Brasília, DF, 2014. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/218. Acesso em: 16 jul. 201.

LEMOS, Carlos A. C. O que é patrimônio histórico. São Paulo: Brasiliense, 2004.

MACIEL, Victor. Fórum debaterá os impactos da pandemia no turismo religioso. Ministério do Turismo. 2020. Disponível em: https://www.gov.br/turismo/pt-br/assuntos/ultimas-noticias/forum-debatera-os-impactos-da-pandemia-no-turismo-religioso. Acesso em: 20 mar. 2021.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Tradução de Yara AunKhoury. Revista Projeto História, n. 10, p. 7-28, dez. 1993.

POLLAK, Michael. Memória e Identidade Social.Revista dos Estudos Históricos. Rio de Janeiro: FGV/CPDOC, v.5, n. 10, 1992.

RIGON, Elisa Anna. O Servo de Deus Padre João Schiavo – Traços Biográficos. 2. Ed. Porto Alegre: SulaniEditografia Ltda, 2003.

SCHVARSTZHAUPT, Rosalina Luiza Cassol. A hospitalidade na romaria de Nossa Senhora de Caravaggio/Farroupilha/RS sob a ótica da igreja católica. 2018. 117 f. Dissertação (Mestrado em Turismo e Hospitalidade) - Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul, 2015.

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL. Convênio que celebram o Estado do Rio Grande do Sul e a Escola Normal Rural “Murialdo.” Diretoria Geral da Instrução Pública. Porto Alegre: 12 de março de 1942.

SILVEIRA, Denise Tolfo; CÓRDOVA, Fernanda Peixoto. A pesquisa científica. In: GERHARDT, Tatiana Engel e SILVEIRA, Denise Tolfo (org.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. p. 31-42.

SILVEIRA, Emerson J. Sena da. Turismo religioso no Brasil: uma perspectiva local e global. Turismo em Análise, v. 18, n.1, p. 33-51, mai. 2007.

SMIDERLE, Irmã Enedina. Livro de Crônicas da construção da capela sobre o túmulo do Servo de Deus Pe. João Schiavo. Caxias do Sul, não publicado, 2015.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

TOIGO, Gustavo Luis; HERÉDIA, Vania Beatriz Merlotti.
TURISMO RELIGIOSO E LUGARES DE MEMÓRIA
. Revista Turismo & Cidades, v. 3, n. 8, p. 48–71, 29 Dez 2021Tradução . . Disponível em: . Acesso em: 14 abr 2024.

Edição

Seção

Artigos