Pode a academia formar professores? Uma experiência de formação de professores de educação física na universidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2358-4319.v14n2p294-317

Palavras-chave:

Formação de Professor. Percurso Profissional. Ensino da Educação Física.

Resumo

A educação equitativa e de qualidade para todos os cidadãos é uma das mais importantes formas de ultrapassagem das desigualdades que ainda se fazem sentir fortemente nas sociedades. A qualidade dos professores é uma dimensão central dos processos educativos, a qual depende em grande parte da qualidade da formação inicial. Este artigo apresenta uma pesquisa desenvolvida com o objetivo de explorar as características das identidades de professores formadores e dos climas de formação que formam professores focados na inclusão social e na humanização. Teoricamernte o estudo ancora-se no conceito de identidade profissional.  Metodologicamente, a pesquisa segue uma orientação qualitativa que se estrutura através de entrevista em grupo com professoras formadoras de um curso de ensino da educação física em uma universidade portuguesa e de análise documental sobre o ensino superior em Portugal a nível nacional e a nível da instituição das pessoas em estudo. A instituição foi escolhida devido à qualidade reconhecida de seu curso. Para dar conta da identidade dos formadores, a entrevista considerou o percurso profissional dos professores formadores e a sua perspectiva sobre a formação inicial; os documentos incluíram legislação, planos de estudos, ementas de documentos de auto e hétero avaliação do curso. A análise sugere que é possível a academia formar professores para a inclusão e a humanização, nomeadamente em certas condições: (i) existência de identidades duais (de registro acadêmico e profissional) e (ii) existência de verdadeiras comunidades de prática de professores formadores, professores cooperantes e estudantes estagiários.

Palavras-chave: Formação de Professor. Percurso Profissional.  Ensino da Educação Física.

Can the academy train teachers? An experience of training physical education teachers at the university

ABSTRACT

Equitable and quality education for all citizens is one of the most important ways to overcome the inequalities that are still strongly felt in societies. The quality of teachers is a central dimension of educational processes, which largely depends on the quality of initial training. This article presents a research developed with the objective of exploring the characteristics of the identities of teacher educators and the training climates that form teachers focused on social inclusion and humanization. Theoretically, the study is based on the concept of professional identity. Methodologically, the research follows a qualitative orientation that is structured through a group interview with teachers who teach a physical education teaching course at a Portuguese university and documentary analysis on higher education in Portugal on national level and on studied people institutional level. The institution was chosen due to the recognized quality of its course. To account for the identity of the trainers, the interview considered the professional path of the teacher educators and their perspective on initial training; the documents included legislation, study plans, menus for self and straight course evaluation documents. The analysis suggests that it is possible for the academy to train teachers for inclusion and humanization, namely under certain conditions: (i) existence of dual identities (of academic and professional record) and (ii) existence of true communities of practice for teacher educators, cooperating teachers and student trainees.

Keywords: Teacher Training. Professional Path. Physical Education Teaching.

¿Puede la academia formar profesores? Una experiencia de formación de profesores de educación física en la universidad

RESUMEN

La educación equitativa y de calidad para todos los ciudadanos es una de las formas más importantes de superar las desigualdades que aún se sienten con fuerza en las sociedades. La calidad de los docentes es una dimensión central de los procesos educativos, que depende en gran medida de la calidad de la formación inicial. Este artículo presenta una investigación desarrollada con el objetivo de explorar las características de las identidades de los formadores de docentes y los climas de formación que forman los docentes enfocados en la inclusión social y la humanización. Teóricamente, el estudio se basa en el concepto de identidad profesional. Metodológicamente, la investigación sigue una orientación cualitativa que se estructura a través de una entrevista grupal con profesores que imparten un curso de docencia de educación física en una universidad portuguesa y un análisis documental sobre la educación superior en Portugal a nivel nacional y a nivel institucional. La institución fue elegida por la reconocida calidad de su curso. Para dar cuenta de la identidad de los formadores, la entrevista consideró la trayectoria profesional de los formadores de docentes y su perspectiva sobre la formación inicial; los documentos incluían legislación, planes de estudio, menús para autoevaluación y documentos de evaluación del curso. El análisis sugiere que es posible que la academia capacite a los docentes para la inclusión y la humanización, es decir, bajo ciertas condiciones: (i) existencia de identidades duales (de expediente académico y profesional) y (ii) existencia de verdaderas comunidades de práctica para los formadores de docentes, profesores colaboradores y alumnos en formación.

Palabras clave: Formación Docente. Carrera. Enseñanza de la Educación Física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deise de Jesus Soares Nunes

Mestre em Administração pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Doutoranda do Curso de Ciências da Educação da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. 

Maria Amélia da Costa Lopes, Universidade do Porto

Professora Catedrática da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Vice-Diretora do Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE). Coordenação em colaboração da Comunidade de Prática de Investigação  Identidades, Escola, Democracia, Administração e Formação (Copin-IDEAFor).

Maria Amélia Pina Tomás Veiga, Universidade do Porto

Professora Auxiliar da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Membro integrado do Centro de Investigação e Intervenção Educativas (CIIE). Coordena em colaboração Comunidade de Prática de Investigação - Grupo de Análise de Políticas Educativas (Copin-GAPE). 

Downloads

Publicado

2021-07-08

Como Citar

Nunes, D. de J. S., Lopes, M. A. da C., & Veiga, M. A. P. T. (2021). Pode a academia formar professores? Uma experiência de formação de professores de educação física na universidade. Revista Educação E Emancipação, 14(2), p.294–317. https://doi.org/10.18764/2358-4319.v14n2p294-317

Edição

Seção

Artigos