As contradições da busca pela valorização do magistério público: uma contextualização da Resolução CNE/CP nº. 02/2015

Autores

  • Juliana Argollo
  • Amanda Moreira Silva

DOI:

https://doi.org/10.18764/2358-4319.v10n2p205-229

Palavras-chave:

Pedagogia Empresarial, Trabalho Docente, Precarização

Resumo

No presente artigo buscamos contextualizar os princípios de valorização do profissional do magistério público, inscrito na Resolução CNE/CP nº. 02/2015, com a atual conjuntura de privatização e mercantilização da educação pública, via precarização e flexibilização do trabalho docente. Mediante o recorte teórico-metodológico do materialismo histórico-dialético operado por Antonio Gramsci, problematizamos os princípios postos na Resolução CNE/CP nº 02/2015, que definem as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior e para a formação continuada. Com isso, pretendemos analisar as políticas implementadas e coordenadas pelo Ministério da Educação (MEC) que indicam um novo formato de “regime de colaboração com o empresariado”, cujo objetivo é imprimir nas instituições de ensino públicas a “pedagogia empresarial”.

Palavras-chave: pedagogia empresarial; trabalho docente, precarização.

The contradictions of the search for public teaching valorization: a context of the Resolution CNE/CP nº. 02/2015

ABSTRACT

In this article we seek to contextualize the principles of professional valorization in public teaching, as it is set in Resolution CNE/CP nº. 2/2015, with the current conjecture of privatization and commodification of public education through the job insecurity. This is done through the theoretical and methodological framework of historical materialism, as it is operated by Antonio Gramsci, we problematize the principles established in Resolution CNE/CP nº/2/2015 which defines the National Curriculum Guidelines for initial and continued qualification in higher education. So we want to analyze the policies coordinated by the Education Ministry (MEC) that indicates a new approach to “regimens of collaboration with the business community” with the objective to imprint in public education institutions a “entrepreneurial pedagogy”.

Keywords: Entrepreneurial Pedagogy; Teacher Labor, Deterioration

Las contradicciones de la búsqueda por la valorización magistério público: una contextualización de la Resolución CNE / CP nº 02/2015

RESUMEN

En el presente artículo buscamos contextualizar los principios de valorización del profesional del magisterio público, inscrito en la Resolución CNE / CP nº. 02/2015, con la actual coyuntura de privatización y mercantilización de la educación pública, vía precarización y flexibilización del trabajo docente. Mediante el recorte teórico-metodológico del materialismo histórico-dialéctico operado por Antonio Gramsci, problematizamos los principios puestos en la Resolución CNE / CP nº 02/2015, que definen las Directrices Curriculares Nacionales para la formación inicial en nivel superior y para la formación continuada. Con esto, pretendemos analizar las políticas implementadas y coordinadas por el Ministerio de Educación (MEC) que indican un nuevo formato de “régimen de colaboración con el empresariado”, cuyo objetivo es imprimir en las instituciones de enseñanza pública la “pedagogía empresarial”.

Palabras-clave: Pedagogía empresarial. Trabajo docente, Precarización.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Argollo

Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e integrante do COLEMARX – Coletivo de Estudos em Educação e Marxismo. E-mail: julianaargollo@gmail.com

Amanda Moreira Silva

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e integrante do COLEMARX – Coletivo de Estudos em Educação e Marxismo. Email: amandamoreira.uerj@gmail.com

Downloads

Publicado

2017-08-01

Como Citar

Argollo, J., & Silva, A. M. (2017). As contradições da busca pela valorização do magistério público: uma contextualização da Resolução CNE/CP nº. 02/2015. Revista Educação E Emancipação, p.205–229. https://doi.org/10.18764/2358-4319.v10n2p205-229

Edição

Seção

Artigos