‘Cadê? Tá aqui!’: uma história de cantar e de brincar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2358-4319v15n1.2022.10

Palavras-chave:

educação infantil, formação de professoras, estudos de bebês

Resumo

Apesar da impositiva luta nacional para solidificação da concepção de bebês como sujeitos protagonistas, em algumas instituições, eles são mantidos isolados em berçários. Impedidos de agirem sobre o mundo, vivenciam uma rotina pautada em cuidados básicos (higiene, saúde e alimentação) e na execução de atividades, cuja linguagem, muitas vezes, descontextualizada, fortalece sua condição incapaz. Diante disso, o objetivo deste texto é trazer à baila a história ‘–Venha brincar comigo’?, projeto da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), que trata de uma vivência de cantar e de brincar para crianças de até três anos de idade. A experiência é desenvolvida desde o ano de 2010 em diversos espaços da cidade de Dourados, Mato Grosso do Sul (MS). Especificamente para este artigo, foram analisadas, à luz do referencial histórico-cultural, algumas cenas do percurso, marcadas por aspectos da presença do jogo tradicional achar/esconder, extremamente apreciado pelos bebês. Como metodologia, utilizaram-se fragmentos de registros do acervo do projeto e de relatórios das componentes que desenvolvem o trabalho na comunidade. Ressaltam-se, como resultados, o quanto é possível e necessária a proposição de atividades culturais para bebês, bem como a importância do projeto para a formação inicial das futuras professoras, pois as estudantes do curso de Pedagogia da UEMS visualizaram que as múltiplas possibilidades de comunicação com os bebês são oriundas do campo sensorial, daí vislumbrar a adoção do diálogo do olhar, do toque, do tempo dispensado para a observação, como também da oralidade e da expressão gestual em seus trabalhos em instituições de Educação Infantil

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giana Amaral Yamin, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professora da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Membro do grupo Gestor do Fórum Permanente de Educação Infantil de Mato Grosso do Sul.

Míria Izabel Campos, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Professora Adjunta da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).Vice-Líder do Grupo de Pesquisa Educação e Processo Civilizador (GPEPC).

Juliane Ferreira Vieira, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

Doutora em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professora Adjunta da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

Downloads

Publicado

2022-05-06

Como Citar

Yamin, G. A., Campos, M. I., & Vieira, J. F. (2022). ‘Cadê? Tá aqui!’: uma história de cantar e de brincar. Revista Educação E Emancipação, 15(1), 256–282. https://doi.org/10.18764/2358-4319v15n1.2022.10

Edição

Seção

Artigos