O CORO EM MEDEIA E GOTA D’AGUA: EM VIAS DE EXTINÇÃO OU DE ASSIMILAÇÃO?

Autores

  • Luziane de Sousa Feitosa

Resumo

Considerado o personagem coletivo da tragédia, o coro durante determinado período se destacou como elemento mais relevante do gênero. Este trabalho, portanto, apresenta uma análise acerca do papel atribuído ao coro na tragédia Medeia, de Eurípides, e no musical Gota d’água, de Paulo Pontes e Chico Buarque, escritas em épocas e contextos distintos, mas que têm em comum o fato de partirem do mesmo mito, Medeia. Com vista a contemplar a proposta do estudo, foram adotados como referência os estudiosos Jaqueline de Romilly e Zelia de Almeida Cardoso, entre outros. A término da pesquisa se constatou que ambas as tragédias possuem coros que tentam intervir no desfecho da ação. No entanto, o coro das duas tragédias se mantém impotente, sendo incapaz de interferir no desfecho trágico da trama.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-16

Como Citar

FEITOSA, Luziane de Sousa.
O CORO EM MEDEIA E GOTA D’AGUA: EM VIAS DE EXTINÇÃO OU DE ASSIMILAÇÃO?
. Afluente: Revista de Letras e Linguística, v. 4, n. 10, p. 159–174, 16 Jun 2019Tradução . . Disponível em: . Acesso em: 21 abr 2024.

Edição

Seção

Seção Livre