O ENSINO DE MATEMÁTICA HARMONIOSO COM OS SABERES DA PEDAGOGIA DA AUTONOMIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2595-9549v7n12.2024.4

Palavras-chave:

Prática educativa, Saberes, Autonomia, Dialogicidade, Criticidade

Resumo

Esta pesquisa visa refletir sobre o processo de ensinar dos educadores matemáticos e as contribuições propostas por Paulo Freire no livro Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa (2019). Neste trabalho, nosso objeto de interesse é a prática pedagógica do docente que ensina matemática e da importância deste realizar um ensino que seja harmonioso com os saberes da Pedagogia da Autonomia, especialmente por acreditarmos que esta relação, pode oportunizar a realização de um ensino mais otimista, interessante e encantador aos discentes. Os achados de Freire sobre a educação propostos neste livro, apresentam, mesmo sem direcionar-se para a Educação Matemática, uma conexão graciosa com a Etnomatemática e uma educação matemática crítica. O objetivo proposto para esta empreitada foi: Identificar maneiras de tornar o ensino de matemática harmonioso com os saberes da Pedagogia da Autonomia de Paulo Freire, visando uma prática pedagógica dinâmica e encantadora para
os discentes. Nossa metodologia assentou-se sob uma abordagem qualitativa, de cunho bibliográfico e com uso da análise deste registro escrito, por meio da pentadimensionalidade de González (2008) com foco nas cinco dimensões (metodológica, epistemológica, ontológica, axiológica e teleológica) propostas por ele. Além de Freire (2019), estudiosos do patrono da educação brasileira como Haddad (2019) e Gadotti (2011), somam a esta reflexão. Este estudo mostrou que os saberes apontados por Freire, quando se tornam harmônicos na prática educativa daquele que ensina matemática – por conhecê-los, refletir sobre eles e empregá-los no ensino – pode vir a favorecer
no redimensionamento de suas práticas, com a construção de um espaço dialógico, crítico, criativo, curioso, alegre e autônomo, características indispensáveis para todo aquele que quer ensinar para a vida. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bergson Pereira Utta, Universidade Federal do Maranhão

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRN pela Linha de Pesquisa Educação, Construção das Ciências e Práticas Educativas (2019 a 2022); Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMA (2009 a 2011); Graduado em Pedagogia (2000 a 2003) e pós-graduado em Psicopedagogia e Metodologia do Ensino Superior (2004 a 2005). Professor Assistente I da Universidade Federal do Maranhão (desde 2013); Coordenador do projeto de pesquisa (PIBID/Capes) sobre formação de professores e prática pedagógica; Membro do Grupo de Estudo Narrativas de Professores em Formação (GENPROF-PPGEd-UFRN); é Professor pesquisador de cursos de graduação à distância pelo NEAD/UFMA dos seguintes cursos: Pedagogia, Matemática, Biologia e Química; foi tutor à distância dos seguintes programas de formação de professores da UFMA: Mídias na educação, Escola de Gestores da Educação Básica e Gênero e Diversidade na Escola.

Ádria Karoline Souza de Aquino Utta, Secretaria de Estado da Educação do Maranhão

Mestra em Educação pela Universidade Federal do Maranhão (2022) com dissertação sobre os Centros Educa Mais como um inédito viável na educação do Maranhão. Graduada em Pedagogia (2003) pela mesma universidade. Servidora da SEDUC-MA. Coordenadora pedagógica no IEMA Integral Bilingue.

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de filosofia. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

ALRO, Helle; SKOVSMOSE, Ole. Diálogo e aprendizagem em educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

BORBA, Marcelo de C. Um estudo de Etnomatemática: Sua incorporação na elaboração de uma proposta pedagogia para o Núcleo Escola da favela Vila Nogueira / São Quirino, Dissertação de Mestrado, Instituto de Geociências e Ciências Exatas da UNESB Rio Claro, 1987.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

CARAÇA, B. de J. Conceitos fundamentais da matemática. Lisboa: Edições Cosmos, 1941.

D'AMBRÓSIO, Ubiratan. Etnomatemática e Educação. Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 10, n. 1, p. 7-19, jan./jun. 2002.

______. O programa etnomatemática: uma síntese. Acta Scientiae, Canoas, v. 10, n.1, p7-16, jan./jun. 2008.

______. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. 3. ed. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2009.

DOMITE, M. C. S. Perspectivas e desafios da formação do professor indígena: O formador externo a cultura no centro das atenções. In: Maria Cecília de Castello Branco Fantinato. (Org.). Etnomatemática: novos desafios teóricos e pedagógicos. 1. ed. Niterói: Editora da UFF, v. , 2009, p. 179- 190.

FANTINATO, M. C. C. B. Identidade e sobrevivência no Morro de São Carlos: representações quantitativas e espaciais entre jovens e adultos. Tese de doutorado. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2003.

______. et al. Saberes cotidianos de jovens e adultos e prática docente na perspectiva da Etnomatemática. In: Anais do III Congresso Internacional Cotidiano - diálogos sobre diálogos, Niterói, 2010.

______. & Santos, R. K. Etnomatemática e prática docente na educação de jovens e adultos. Anais do IX ENEM. Belo Horizonte: SBEM, 2007.

FREIRE, Paulo. PEDAGOGIA DA AUTONOMIA: saberes necessários à prática educativa. 68. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2019.

______. Pedagogia do oprimido. 78. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2019.

FURINGHETTI, Fulvia. Teacher education through the history of mathematics. Educational Studies in Mathematics, 66(2), 2007, p. 131-143.

GADOTTI, Moacir. Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido. 2. ed. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2011. (Educação cidadã 2)

______. Paulo Freire: uma biobibliografia. São Paulo: Cortez/ Instituto Paulo Freire. Brasília: UNESCO, 1996.

GENTILI, Pablo; ALENCAR, Chico. Educar na esperança em tempos de desencanto. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

GERDES, P. Vinte e cinco anos de estudos histórico-etnomatemáticos na África ao sul do Sahara. LLULL, Revista Española de las Ciencias y de las Técnicas, Zaragoza, v. 26, n. 56, 2004, 491-520.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (Orgs.). Métodos de pesquisa. Coordenado pela Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GILS, A. Contribuições da Etnomatemática para a Educação de Jovens e Adultos - EJA e para a formação de professores. Dissertação de mestrado. Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense, 2010.

GONZÁLEZ, Fredy Enrique. Apuntes para una crítica pentadimensional de la investigación socioeducativa. Revista Educação em Questão, Natal, v. 32, n. 18, p. 40-78, maio/ago. 2008.

HADDAD, Sérgio. O Educador: um perfil de Paulo freire. 1. ed. São Paulo: Todavia, 2019.

KNIJIK, Gelsa. Cultura, Luta, Educação, na luta pela terra. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS). Rio Grande do Sul, 1995.

MOURA, Manoel O. Formação do profissional de educação matemática. Temas e Debates. Blumenau, ano 8, n. 7, p.16- 26, 1995.

PENTEADO, M. G. Computer-based learning environments: Risks and uncertainties for teachers. Ways of Knowing, 2001, 1(2), 3-35.

SANTOS, Jonatha Daniel dos. Etnomatemática na perspectiva de Ubirantan D’Ambrosio. 2015. Disponível em: https://www.partes.com.br/2015/12/27/etnomatematica-naperspectiva-de-ubirantan-dambrosio/. Acesso em: 19 set. 2021.

SKOVSMOSE, Ole. Desafios da reflexão em educação matemática crítica. Campinas: Papirus, 2008.

VALERO, Paola. Postmodernism as an attitude of critique to dominant mathematics education research. In: WALSHAW, M. (Ed.). Mathematics education within the postmodern. Greenwich (USA): Information Age, 2004. p. 35-54.

WANDERER, Fernanda. Escola e matemática escolar: mecanismos de regulação sobre sujeitos escolares de uma localidade rural de colonização alemã do Rio Grande do Sul. Tese (Doutorado). Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). São Leopoldo, 2007.

ZITKOSKI, J. J. Paulo Freire e a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

Downloads

Publicado

2024-06-12

Como Citar

UTTA, Bergson Pereira; UTTA, Ádria Karoline Souza de Aquino.
O ENSINO DE MATEMÁTICA HARMONIOSO COM OS SABERES DA PEDAGOGIA DA AUTONOMIA
. Infinitum: Revista Multidisciplinar , v. 7, n. 12, p. 65–92, 12 Jun 2024 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/infinitum/article/view/22154. Acesso em: 15 jul 2024.

Edição

Seção

Artigos