O ensino produtivo de gramática: desafios e possibilidades

Autores

  • Francisco Elton Martins de Souza Universidade Estadual do Ceará
  • Mônica de Souza Serafim Universidade Federal do Ceará
  • Pollyanne Bicalho Ribeiro Universidade Federal do Ceará

Palavras-chave:

Análise Linguística, Material Didático.

Resumo

Propomos discutir o ensino da gramática no contexto escolar atual, sob o enfoque da abordagem produtiva de ensino (HALLIDAY, MCINTOCH, STREVES, 1974). Não obstante todos os estudos empreendidos na formação inicial e continuada concernentes à análise linguística, nota-se uma grande dificuldade em propor atividades efetivamente produtivas relacionadas ao ensino da língua, seja se considerarmos o material didático relacionado à temática, no qual o tratamento do objeto de ensino segue o modelo prescritivo, ainda que com a pretensão de ser produtivo, seja nas escolhas metodológicas do professor quando a gramática é topicalizada na aula. Assim, propomos reflexões sobre o ensino de gramática, à luz de contribuições dos autores da Linguística Aplicada (TRAVAGLIA, 2009; POSSENTI, 1996; GERALDI, 1997; NEVES, 2002). Visamos apresentar parâmetros plausíveis para ressignificar o ensino de gramática a fim de que tenhamos uma prática formativa pautada no engajamento do aluno, através da qual o sujeito aprendiz participe da construção do conhecimento e que, portanto, adquira habilidades para colocar em uso esses saberes nas práticas sociais (BAKHTIN, 2003).   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Elton Martins de Souza, Universidade Estadual do Ceará

Doutor em Linguística pela Universidade Federal do Ceará e professor do Núcleo de Língua da Universidade Estadual do Ceará

Mônica de Souza Serafim, Universidade Federal do Ceará

Doutora em Linguísitica pela Universidade Federal do Ceará, professora do Curso de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Ceará.

Pollyanne Bicalho Ribeiro, Universidade Federal do Ceará

Doutora em Linguísitica pela PUC Minas Gerais, professora do Curso de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Ceará.

Referências

ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro e interação. São Paulo: Parábola, 2003.

ANTUNES, Irandé. Muito além da gramática: por um ensino de línguas sem pedras do caminho. São Paulo: Parábola, 2007.

BAKHTIN, Mikail. Estética da criação verbal. Tradução do russo por Paulo Bezerra. 4a. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003[1951/1953].

CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Gramática Reflexiva. 6º ano. São Paulo: Atual, 2012.

GERALDI, João Wanderley. Portos de passagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

HALLIDAY, Michael, McINTOSH, Angus; STREVENS, Peter. As ciências linguísticas e o ensino de línguas. Tradução de Myriam Freire Morau. Petrópoles: Vozes, 1974.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. Rio de Janeiro: Lucerna, 2003.

NEVES, Maria Helena de Moura. A gramática: história, teoria e análise, ensino. São Paulo: UNESP, 2002.

NEVES, Maria Helena de Moura. A gramática passada a limpo: conceitos, análises e parâmetros. São Paulo: Parábola, 2012.

PASCHOALIN, Maria Aparecida; SPADOTO, Neuza Teresinha. Gramática: teoria e atividades. São Paulo: FTD, 2014.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e interação: uma proposta para o ensino de gramática. São Paulo: Cortez, 2009.

Downloads

Publicado

2021-01-26

Como Citar

DE SOUZA, Francisco Elton Martins; SERAFIM, Mônica de Souza; RIBEIRO, Pollyanne Bicalho.
O ensino produtivo de gramática: desafios e possibilidades
. Afluente: Revista de Letras e Linguística, v. 6, n. 17, p. 111–133, 26 Jan 2021 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/afluente/article/view/14863. Acesso em: 15 jun 2024.

Edição

Seção

Estudos Linguísticos