Alterações da reforma trabalhista nos contratos de trabalho

flexibilização, desregulação e desproteção

Autores

  • Elcemara A. Zielinski Cani Universidade do Extremo Sul Catarinense

Resumo

Neste artigo explica-se as principais alterações nos contratos de trabalho introduzidas pelas recentes alterações na Consolidação das Leis do Trabalho. O geral foi elaborar um diagnóstico jurídico, a atingir por meio da explicação explicar da organização do direito do trabalho no Brasil, do apontamento de alguns aspectos das reformas trabalhistas recentes, do destaque das principais alterações, da correlação entre o contexto e os conceitos históricos dos contratos de trabalho e, ao final, do enfrentamento das alterações nos contratos de trabalho. O método de abordagem foi o indutivo e o método de procedimento foi o monográfico com consulta a fontes primárias e secundárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elcemara A. Zielinski Cani, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Mestranda em Direito pela Universidade do Extremo Sul Catarinense, bolsista da CAPES, Pós-graduanda em Direito e Processo do Trabalho pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e graduada em Direito pela Universidade Sociedade Educacional de Santa Catarina. Capacitada em Reforma a la Justicia Civil en América Latina pelo Centro de Estudios de Justicia de las Américas. Advogada trabalhista e previdenciarista.

Referências

BARROS, Alice Monteiro de. Curso de Direito do Trabalho. 7. ed. São Paulo: LTr, 2011.

BRASIL, Lei n° 13.467 de 13 de julho de 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13467.htm. Acesso em: 10 set. 2021.

BRASIL, Lei n° 14.020, de 06 de julho de 2020. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/L14020.htm. Acesso em: 10 set. 2021.

BRASIL. Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economi. Portaria 477, de 12 de janeiro de 2021. Disponível em: https://www.gov.br/inss/pt-br/saiba-mais/seus-direitos-e-deveres/calculo-da-guia-da-previdencia-social-gps/tabela-de-contribuicao-mensal/Port.SEPRTN47720211.pdf. Acesso em: 10 set. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. ADI 5.766. Disponível em http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=5250582. Acesso em: 10 set. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. DJe 130, de 30 de junho de 2021. Disponível em: https://www.stf.jus.br/arquivo/djEletronico/DJE_20210630_130.pdf. Acesso em: 10 set. 2021.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. RE 958.252. Rel. Min. Luiz Fux, j. em 30 ago. 2018. Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=750817537. Acesso em: 10 set. 2021.

BRASIL. Tribunal Superior do Trabalho. Arguição de inconstitucionalidade 10378-28.2018.5.03.0114. Disponível em: http://aplicacao4.tst.jus.br/consultaProcessual/resumoForm.do?consulta=1&numeroInt=52652&anoInt=2019. Acesso em: 10 set. 2021.

CALCIN, Ricardo; ANDRADE, Dino Araújo de. Home Office e os riscos trabalhistas. Consultor Jurídico, São Paulo, 10 set. 2020. Disponível em https://www.conjur.com.br/2020-set-10/pratica-trabalhista-home-office-riscos-trabalhistas. Acesso em: 10 set. 2021.

CAMPO, Júlio Bernardo de. CLT 70 anos: Uma perspectiva histórica. Disponível em: https://juslaboris.tst.jus.br/bitstream/handle/20.500.12178/95255/2013_carmo_julio_setenta_anos.pdf. Acesso em: 10 set. 2021.

COUTINHO. Aldacy Rachid. Transformações do Direito do Trabalho. Curitiba: Juruá, 2002.

DARDOT, Pierre; LAVAL, Christhian. A Nova Razão do Mundo: Ensaio Sobre a Sociedade Neoliberal. Trad. Mariana Echalar. São Paulo: Boitempo, 2016.

FILETI, Narbal Antônio de Mendonça. ART. 791-A. In: LISBÔA, Daniel; MUNHOZ, José Lúcio. (Org.). Reforma trabalhista comentada por juízes do trabalho: artigo por artigo. São Paulo: LTr, 2018.

GAIA, Fausto Siqueira. Gratuidade de Justiça e Reforma Trabalhista. Revista de Direito & Desenvolvimento da UniCatólica, Quixadá, v. 2, n. 1, pp. 86-99, 2019.

GOLDSCHMIDT, Rodrigo; REIS, Beatriz de Felippe. Uma Análise do Trabalho Intermitente à Luz do Direito à Inclusão Socioeconômica. Revista Desenvolvimento Socioeconômico em Debate, v. 4, n. 2, pp. 29-40, 2018.

KROST, Oscar. ART. 58-A. In: LISBÔA, Daniel; MUNHOZ, José Lúcio. (Org.). Reforma trabalhista comentada por juízes do trabalho: artigo por artigo. São Paulo: LTr, 2018.

LIMA, Amarildo Carlos de. ART. 790. In: LISBÔA, Daniel; MUNHOZ, José Lúcio. (Org.). Reforma trabalhista comentada por juízes do trabalho: artigo por artigo. São Paulo: LTr, 2018.

LIMA, Francisco Meton Marques de; LIMA, Francisco Péricles Rodrigues Marques de. Elementos de Direito do Trabalho e Processo Trabalhista. 17. ed. São Paulo: LTr, 2019.

MAEDA, Patrícia. Terceirização no Brasil: histórico e perspectivas. Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, Campinas, n. 49, pp. 127-150, 2016.

MAIOR. Jorge Luiz Souto. História do direito do trabalho no Brasil: Curso de direito do Trabalho. 1. ed. São Paulo: LTr, 2017.

MEDEIROS, Patricia Braga. ART. 59-A. In: LISBÔA, Daniel; MUNHOZ, José Lúcio. (Org.). Reforma trabalhista comentada por juízes do trabalho: artigo por artigo. São Paulo: LTr, 2018.

MUNHOZ, José Lúcio. Palavra do Organizador. In: LISBÔA, Daniel; MUNHOZ, José Lúcio. (Org.). Reforma trabalhista comentada por juízes do trabalho: artigo por artigo. São Paulo: LTr, 2018.

NAHAS, Thereza. O novo direito do trabalho: institutos fundamentais – impactos da reforma. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2017.

NASCIMENTO, Amauri Mascaro. Curso de Direito do Trabalho. 26. ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

SEVERO, Valdete Souto. A terceirização e os disfarces do discurso do direito do trabalho: O Estado Social às voltas com a realidade liberal. In: FERRAREZE FILHO, Paulo; MATZENBACHER, Alexandre. (Org.). Proteção do trabalhador: Perspectivas pós-constitucionais. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2016.

WALKER, Matt. O sono é seu superpoder. TED, abr. 2019. Disponível em: <https://www.ted.com/talks/matt_walker_sleep_is_your_superpower?language=pt-br>. Acesso em: 10 set. 2021.

ZUBOFF, Shoshana. Big other: capitalismo de vigilância e perspectivas para uma civilização de informação. In: BRUNO, Fernanda; CARDOSO, Bruno; KANASHIRO, Marta; GUILHON, Luciana; MELGAÇO, Lucas. (Org.). Tecnopolíticas da vigilância: perspectivas da margem. São Paulo: Boitempo, 2018.

Downloads

Publicado

2022-05-12

Como Citar

Zielinski Cani, E. A. (2022). Alterações da reforma trabalhista nos contratos de trabalho: flexibilização, desregulação e desproteção. Revista Húmus, 12(35). Recuperado de https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/revistahumus/article/view/17749

Edição

Seção

Perspectivas do Direito, Educação e Literatura