A representação de mulheres e do feminismo nas capas da revista TPM nos anos de 2005, 2010 e 2015

Autores

  • Marco Antônio Gehlen Universidade Federal do Maranhão/Câmpus Imperatriz
  • Wanessa Silva de Oliveira Universidade Federal do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.18764/2176-5111v19n33.2024.9

Palavras-chave:

Jornalismo, Revista, Mulher, Representação, Feminismo

Resumo

A pesquisa estudou a representação de mulheres e do feminismo nas capas da revista TPM, no período de janeiro a dezembro dos anos de 2005, 2010 e 2015, totalizando 36 meses e 48 edições. A análise de conteúdo categorizou manchetes, chamadas, fotografias, cenários e temas/pautas, bem como mensagens implícitas e significados no contexto de cada ano, comparando os períodos quanto à representação da temática veiculada. Interpretar como a mulher foi vista no veículo oportunizou comparações da representação feminina de mulheres e do feminismo. O estudo apontou que a revista, com o passar dos anos, reduziu o destaque a conteúdos relacionados a temáticas do feminismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marco Antônio Gehlen, Universidade Federal do Maranhão/Câmpus Imperatriz

Doutor em Comunicação, graduado em Jornalismo, é professor e pesquisador da UFMA de Imperatriz.

Wanessa Silva de Oliveira, Universidade Federal do Maranhão

Graduada em Jornalismo pela UFMA.

Referências

AZUBEL, Larissa Lauffer Reinhardt. Jornalismo de revista: um olhar complexo. Nº 13, V 7 |

jan/jun, 2013.

BANDEIRA, Ana Paula Bornhausen da Silva. Jornalismo feminino e jornalismo feminista:

aproximações e distanciamentos. Itajaí, v. 14, n. 02, jul./dez. 2015. In: BUITONI, Dulcília

Schroeder. Imprensa Feminina. Editora Ática, 1990, p. 03.

BUITONI, Dulcília Schroeder. Imprensa Feminina. Editora Ática, 1990.

COLBACHINI, Marina Lee. Quando Ciência e Cultura são uma pauta só. 2010.

FRAISSE, Geneviève. Muse de la raison: la démocratie exclusive et la différence des sexes.

Paris: Gallimard. 1989.

GIL, Antônio Carlos, 1946- Como elaborar projetos de pesquisa/Antônio Carlos Gil. - 4. ed.

- São Paulo: Atlas, 2002.

KNECHTEL, M. R. Metodologia da pesquisa em educação: uma abordagem teórico-prática

dialogada. Curitiba, PR: Intersaberes, 2014.

LUSTOSA, E. O texto da notícia. Brasília: Universidade de Brasília, 1996.

MANDAJI, Carolina Fernandes da Silva. SOUZA, Maurini de. TERHAAG, Priscila.

Discursos do feminino na contemporaneidade: revista TPM. 2016, p. 103-109.

MARTINS, Ana Luiza. Imprensa em Tempos de Império. In: MARTINS, Ana Luiza, LUCA,

Tânia Regina de (Orgs.). História da imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008. p. 45-

MATOS, Marlise. Movimento e teoria feminista: é possível reconstruir a teoria feminista a

partir do sul global? Rev. Sociol. Polít., Curitiba, v. 18, n. 36, p. 67-92, jun. 2010.

NARVAZ, Martha Giudice. KOLLER, Sílvia Helena. Metodologias feministas e estudo de

gênero: articulando pesquisa, clínica e política. V. 11, N. 3, p. 648, set./dez. 2006.

NASCIMENTO, Ceolin Patrícia. Jornalismo em revistas no Brasil: um estudo das construções

discursiva em veja e manchete. São Paulo: Annablume, 2002.

OFFEN, Karen. Defining Feminism: A Comparative Historical Approach. Signs, vol. 14, nº1,

Cambiassu, v. 19, n. 33 – Jan./Jun. 2024

ORLANDI, Eni P. As Formas do Silêncio: no movimento dos sentidos. Campinas: Unicamp,

PÊCHEUX, Michel. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução de:

Orlandi, E. P. et al. Campinas: Unicamp, 1988.

PINTO, Céli Regina Jardim. Feminismo, História e Poder. Curitiba, v. 18, n. 36, p. 16, jun.

REVISTA TPM, jul. 2013.

REVISTA TRIP. UOL

SARINGER, Giuliana. CUNHA, Juliana. GONZALEZ, Mariana. GROHMANN, Rafael.

Revista TPM: Tentativa de Reconstrução da Representação Social Feminina. Rio de Janeiro,

SCALZO, Marília. Jornalismo de Revista. Editora Contexto, 2003.

SODRÉ, Nelson Werneck. História da Imprensa no Brasil. Rio de Janeiro: Mauad, 1994.

TABAK, Fanny (1985). A Década da Mulher como forma de participação e pressão política

– Avaliação e Balanço. Trabalho apresentado na IX Reunião Anual da ANPOCS, GT Mulher

e Política.

TAKO, Karine Vaccaro. KAMEO, Simone Yuriko. Metodologia da pesquisa científica [livro

eletrônico]: dos conceitos teóricos à construção do projeto de pesquisa / organização––

Campina Grande : Editora Amplla, 2023.

TELES, Maria Amélia de Almeida. Breve história do feminismo no Brasil. São Paulo:

Brasiliense, 1999.

VILAS BOAS, S. O estilo magazine: o texto em revista. São Paulo: Summus, 1996.

WALKER, Rebecca. Becoming the Third Wave. Ms. 1992.

ZIRBEL, Ilze (2007). Estudos feministas e estudos de gênero no Brasil. (Dissertação de

mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis). Recuperado de:

<https://www.academia.edu/3598911/Estudos_feministas_e_estudos_de_g%C3%AAnero_n

o_Brasil>.

ZIRBEL, Ilze. Ondas do Feminismo. V.7, N. 2, 2021.

Downloads

Publicado

2024-07-01

Como Citar

GEHLEN, Marco Antônio; OLIVEIRA, Wanessa Silva de.
A representação de mulheres e do feminismo nas capas da revista TPM nos anos de 2005, 2010 e 2015
. Cambiassu: Estudos em Comunicação, v. 19, n. 33, p. 166–184, 1 Jul 2024 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cambiassu/article/view/23897. Acesso em: 21 jul 2024.

Edição

Seção

Artigos