Desinformação e Fake News:

conceitos à luz do Jornalismo e da Análise do Discurso

Autores

  • Licia Frezza Pisa IFSULDEMINAS (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais)
  • Miguel Quessada IFSULDEMINAS (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais)

DOI:

https://doi.org/10.18764/2176-5111v19n33.2024.6

Palavras-chave:

desinformação, fake news, pós-verdade, jornalismo, análise do discurso

Resumo

As fakes news emergiram com a pós-verdade e de tão usual, a nomenclatura tornou-se complexa. O presente artigo objetiva trazer esse emaranhado de conceitos e como os campos do jornalismo e da análise do discurso trabalham essa terminologia por meio de uma revisão bibliográfica. O texto ainda justifica o porquê ser mais apropriado usar a terminologia desinformação no lugar de fake news, motivo pelo qual a imprensa tradicional jamais produz fake news.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Licia Frezza Pisa, IFSULDEMINAS (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais)

Doutorado em Comunicação (Universidade Metodista de SP). Mestre em Linguística (UFSCar). Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda. É docente do curso de Tecnologia em Produção Publicitária e da PósGraduação em Mídias e Educação

Miguel Quessada, IFSULDEMINAS (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais)

Doutorando em Comunicação (UFPR) e em Ciência Política (UFSCar). Mestre em Ciência Política (UFSCar). É jornalista da Câmara Municipal de Bebedouro e integrante dos seguintes grupos de pesquisa: CEL (Comunicação Eleitoral) e CPOP (Comunicação Política e Opinião Pública).

Referências

Ab'Saber, T. (2021). Ilusão, convicção e mentira: linguagem psicopolítica da pós-verdade. In

L. Curcino, V. Sargentini, & C. Piovezani (Eds.), Discurso e (pós)verdade (1st ed., pp. 41-58

São Paulo: Parábola.

Barba, M., & Egert, F. (2023). Mídia, desinformação política e o desafio da soberania

informacional: entrevista com Afonso de Albuquerque. Compolítica, 12(3), 139-156.

https://doi.org/https://doi.org/10.21878/compolitica.2022.12.3.658

Barbosa, M. (Ed.). (2019). Pós-verdade e fake news: reflexões sobre a guerra de narrativas.

Rio de Janeiro: Cobogó.

Bauman, Z. (2001). Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Editora Zahar.

Bucci, E. (2000). Sobre Ética e Imprensa. São Paulo: Companhia das Letras.

Costa, D. F., Carvalho, F. M., Moreira, B. C. M., & Silva, W. S. (2020). Viés de confirmação

na tomada de decisão gerencial: um estudo experimental com gestores e contadores. Revista

de Contabilidade e Organizações, 14, 1-16.

Da Empoli, G. (2019). Os engenheiros do caos: como as fake news, as teorias da conspiração

e os algoritmos estão sendo utilizados para disseminar ódio, medo e influenciar eleições. São

Paulo: Vestígio.

D'Ancona, M. (2018). A Nova Guerra Contra os Fatos em Tempo de Fake News. Barueri:

Faro Editorial.

Derosa, C. (2019). Fake news: Quando os jornais fingem fazer jornalismo. Florianópolis:

Estudos Nacionais.

Dourado, T. M. S. G. (2020). Fake news na eleição presidencial de 2018 no Brasil (Tese de

doutorado). Universidade Federal da Bahia, Salvador.

Ferrari, P. (2018). Como sair das bolhas. São Paulo: EDUC.

Gomes, A. de T. (2016). Democracia como significante vazio: Promoção democrática na

política externa dos Estados Unidos (2001-2008). RBCS, 31(92), e319214.

Iasbeck, L. C. A. (2000). Os boatos: Além e aquém da notícia. Facom/UFJF, 3(2), 11-26.

Indursky, F. (2019). Discurso Político: processos de significação em tempos de fake news

– uma entrevista com Freda Indursky. Cad. Letras UFF, 30(59), 9-12.

Kapferer, J.-N. (1988). Boatos: O meio de comunicação mais velho do mundo. Men Martins:

Publicações Europa-América.

Cambiassu, v. 19, n. 33 – Jan./Jun. 2024

Machiaveli, G. R. M. (2019). Fake news: uma investigação discursiva. Estudos Linguísticos,

(1), 338–355. https://doi.org/10.21165/el.v48i1.2324

McIntre, L. (2018). Post-Truth. Massachusetts: The MIT Press.

Menger, J. B. (2019). O impacto da desinformação em discursos de pós-verdade: as fake

news como gênero discursivo à luz de estudos dialógicos do círculo de Bakhtin (Tese de

doutorado). Pontifícia Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Ortellado, P., & Ribeiro, M. M. (2018). O que são e como lidar com as notícias falsas. SUR,

(27), 71-83. Disponível em: https://sur.conectas.org/wp-content/uploads/2018/07/sur-27-

portugues-marcio-morettoribeiro-pablo-ortellado.pdf

Pinheiro, J. (2019). Fake news e o Futuro de Nossa Civilização. In M. Barbosa (Ed.), Pósverdade e Fake News: Reflexões sobre a guerra de Narrativas (pp. 87-96). Rio de Janeiro:

Cobogó.

Santaella, L. (2019). A pós-verdade é verdadeira ou falsa. Barueri: Estação das Letras e

Cores.

Santos, K. N. dos. (2019). Em Busca da Credibilidade Perdida: a rede de investigação

jornalística na era das fake news. Belo Horizonte: Letramento.

Schumpeter, J. A. (1984). Capitalismo, socialismo e democracia. Rio: Zahar.

Soprano, P., & Valera, G. (2018). Ecos da Guerra aos Fatos. Disponível em:

https://epoca.globo.com/tecnologia/experiencias-digitais/noticia/2018/01/ecos-da-guerraaosfatos.html

Ureta, A. L., Rodríguez, E. M. F., & Terradillos, J. O. (2022). Desinformação e política no

debate público-político digital contemporâneo: análise de casos e reflexões. Revista Culturas

Midiáticas, 17, 5-29. https://doi.org/10.22478/ufpb.2763-9398.2022v17n.64387

Viscardi, J. M. (2020). Fake News, Verdade e Mentira sob a ótica de Jair Bolsonaro no

twitter. Dossiê • Trab. linguist. apl. 59(2), Maio-Ago.

Wardle, C., et al. (2017). Information Disorder. Toward an interdisciplinary framework for

research and policymaking. Council of Europe. Disponível em:

https://shorensteincenter.org/information-disorder-framework

Weedon, J., Nuland, W., & Stamos, A. (2017). Information operations and Facebook.

Disponível em https://fbnewsroomus.files.wordpress.com/2017/04/facebook-and-informationoperations-v1.pdf

Zimdars, M., & McLeod, K. (2020). Fake news: Understanding Media and Misinformation in

the Digital Age. Cambridge: The MIT Press.

Cambiassu, v. 19, n. 33 – Jan./Jun. 2024

Zoppi-Fontana, M. (2021). Pós-verdade e enunciação política. In L. Curcino, V. Sargentini, &

C. Piovezani (Eds.), Discurso e (Pós) Verdade. São Paulo: Parábola.

Zuckerman, E. (2017, 30 de janeiro). Stop saying "fake news". It's not helping. Ethan

Zuckerman. Disponível em: https://ethanzuckerman.com/2017/01/30/stop-saying-fake-newsits-nothelping/.

Downloads

Publicado

2024-07-01

Como Citar

PISA, Licia Frezza; QUESSADA, Miguel.
Desinformação e Fake News:: conceitos à luz do Jornalismo e da Análise do Discurso
. Cambiassu: Estudos em Comunicação, v. 19, n. 33, p. 114–131, 1 Jul 2024 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cambiassu/article/view/23891. Acesso em: 21 jul 2024.

Edição

Seção

Artigos