O reencontro com quem estava ausente e presente

questões autobiográficas no documentário Histórias Cruzadas (2008), de Alice de Andrade

Autores

  • Francisco Alves Junior Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.18764/2176-5111v17n29.2022.4

Palavras-chave:

ausência, presença, autobiografia, histórias cruzadas

Resumo

Integrante do projeto de restauração das obras do cineasta Joaquim Pedro de Andrade e incluído como bônus no DVD de Garrincha, alegria do povo (1962), o documentário Histórias Cruzadas (2008), de Alice de Andrade, resgata a vida pública e privada de seu pai. Utilizando-se de um vasto material de arquivo, que inclui fotografias, filmagens caseiras, entrevistas e trechos de filmes realizados por ele, a diretora reconstrói uma parte da sua própria vida e a sua relação com a figura paterna. Diante disso, a nossa intenção neste artigo é compreender como Alice de Andrade reescreve uma parte da sua vida na presença e na ausência do pai ao longo dos anos que separam a morte do diretor e a realização do documentário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Alves Junior, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Doutor em Comunicação e Culturas Contemporâneas (UFBA). Pesquisador do Grupo de Estudos em Experiência Estética: Comunicação e Arte (GEEECA) da UFRB. email:chicoalv@gmail.com

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

Alves Junior, F. (2022). O reencontro com quem estava ausente e presente: questões autobiográficas no documentário Histórias Cruzadas (2008), de Alice de Andrade. Cambiassu: Estudos Em Comunicação, 17(29), 83–101. https://doi.org/10.18764/2176-5111v17n29.2022.4

Edição

Seção

Artigos