Enraizamento de estacas de aceroleira utilizando sombreamento e ácido indolbutírico

Autores

Palavras-chave:

Malpighia glabra L., AIB, propagação

Resumo

O presente trabalho teve por objetivo avaliar a formação de mudas a partir de estacas tratadas com ácido indol-3-butírico (AIB), oriundas de plantas matrizes de aceloreiras submetidas a diferentes níveis de sombreamento, pelo tempo de 120 dias. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 3 (níveis de sombreamento: pleno sol, 50% e 70%) x 2 (concentrações de AIB: 0 e 6.000 mg L-1). Foram avaliados o percentual de estacas brotadas e de estacas enraizadas, número de raízes e de estacas vivas, comprimento da maior raiz e massa da matéria seca das raízes. Observou-se que não houve interação entre os fatores sombreamento e AIB para as variáveis analisadas, porém, estacas tratadas com 6.000 mg L-1 de AIB apresentaram maior porcentagem de enraizamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-04-02

Como Citar

Pimenta, R. M. B., Ribeiro, V. G., dos Santos, J. P., & carvalho, R. S. (2021). Enraizamento de estacas de aceroleira utilizando sombreamento e ácido indolbutírico. Revista Trópica: Ciências Agrárias E Biológicas, 12(1). Recuperado de http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ccaatropica/article/view/12552

Edição

Seção

Fitotecnia