http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ccaatropica/issue/feed Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas 2021-08-11T12:10:59+00:00 Jardel Oliveira Santos revistatropica@ufma.br Open Journal Systems <p>Publicação do <a href="http://www.ccaa.ufma.br/"><span style="color: #005ca1;"><strong>Centro de Ciências Agrárias e Ambientais (CCAA), </strong></span></a>uma Unidade Acadêmica da UFMA, localizado na cidade de Chapadinha, Maranhão, na Meso-região Leste Maranhense.</p><p>Missão: Canal de divulgação da produção científica de professores e pesquisadores que atuam no campo das Ciências Agrárias e Ambientais no Campus de Chapadinha/UFMA.</p><p>ISSN 1982-4831</p><p>Periodicidade: Semestral</p> http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ccaatropica/article/view/10879 Response of Snap Bean Lines to Charcoal Rot Disease 2020-12-29T01:27:07+00:00 Geovana Cremonini Entringer geovanaentringer@gmail.com Pedro Henrique Dias dos Santos pedroh_dias@hotmail.com Derivaldo Pureza da Cruz deri.engineer@gmail.com Gabriel Coda Vidal Seara vidalgabriel883@gmail.com Camila Queiroz da Silva Sanfim de Sant'Ana agro.camilaqs@gmail.com Geraldo de Amaral Garvina gravina@uenf.br <p>The purpose of this research was to survey <em>Macrophomina phaseolina </em>incidences on snap bean from the bank of snap bean germplasm at the <em>Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro</em>, so as to start a breeding program aiming at obtaining resistant cultivars. Twenty-nine accesses (F<sub>10 </sub>lines) from the snap bean germplasm bank regarding the reaction to <em>Macrophomina phaseolina</em>were assessed. The evaluation was performed 20 days after inoculation, and the response of plants to infection was estimated by a graded scale from zero to five. Five promising accesses were chosen to be considered as genitors in the breeding program in view of resistance, which are related as follows: UENF 7-6-6, UENF 7-10-10, UENF 9-4-14, UENF 14-6-26, and UENF 14-22-102.</p> 2020-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ccaatropica/article/view/13268 Avaliação de cultivares de feijoeiro comum com agricultores familiares do estado do Rio de Janeiro 2020-12-29T01:27:07+00:00 Rodolfo Condé Fernandes agrorodolfo@gmail.com Mara Alexandre Silva maralexandres@yahoo.com.br Adelson Paulo Araújo aparaujo@ufrrj.br José Guilherme Marinho Guerra guilherme.guerra@embrapa.br <p>A produção de feijoeiro comum pela agricultura familiar demanda a identificação de cultivares adaptadas com aceitação pelo mercado consumidor. Objetivou-se avaliar a produção de cultivares de feijoeiro de diferentes tipos comerciais de grão, por agricultores familiares no estado do Rio de Janeiro. Em Cachoeiras de Macacu, no sítio Dois Irmãos adotou-se esquema fatorial 2 x 5 combinando duas adubações (química ou orgânica) e cinco cultivares. No sítio Santa Mônica foram avaliadas seis cultivares. As sementes foram inoculadas com rizóbio. Em Teresópolis-RJ, foi adotado esquema fatorial 2 x 4, entre dois tratamentos de inoculação das sementes (inoculado ou não inoculado) e quatro cultivares. Em todos experimentos, os rendimentos de grãos foram acima de 2700 kg. ha<sup>-1</sup>. No Sítio Dois Irmãos, a produção de grãos não diferiu entre os tratamentos de adubação orgânica ou química. As cultivares Valente e Radiante atingiram a maior produção nos Sítios Dois Irmãos e Santa Mônica, respectivamente. Em Teresopólis, a inoculação não afetou a nodulação e a produção de grãos, e a cultivar Constanza apresentou maior produção. O cultivo de feijões com grãos especiais pode incrementar a renda do produtor dentro de práticas preconizadas pela agricultura de base agroecológica.</p> 2020-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ccaatropica/article/view/12552 Enraizamento de estacas de aceroleira utilizando sombreamento e ácido indolbutírico 2021-08-11T12:10:59+00:00 Rerison Magno Borges Pimenta rerisonmagno@hotmail.com Valtemir Gonçalves Ribeiro vribeiro@uneb.br James Pereira dos Santos james.jps@gmail.com Rubens Silva carvalho rusilca@ig.com O presente trabalho teve por objetivo avaliar a formação de mudas a partir de estacas tratadas com ácido indol-3-butírico (AIB), oriundas de plantas matrizes de aceloreiras submetidas a diferentes níveis de sombreamento, pelo tempo de 120 dias. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 3 (níveis de sombreamento: pleno sol, 50% e 70%) x 2 (concentrações de AIB: 0 e 6.000 mg L<sup>-1</sup>). Foram avaliados o percentual de estacas brotadas e de estacas enraizadas, número de raízes e de estacas vivas, comprimento da maior raiz e massa da matéria seca das raízes. Observou-se que não houve interação entre os fatores sombreamento e AIB para as variáveis analisadas, porém, estacas tratadas com 6.000 mg L<sup>-1</sup> de AIB apresentaram maior porcentagem de enraizamento. 2021-04-02T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ccaatropica/article/view/13467 Morfoanatomia da folha de Adenocalymma pedunculatum (Vell.) L. G. Lohmann (Bignoniaceae) 2020-12-29T01:27:08+00:00 André Luiz Silva andrebotanico@gmail.com <p><em>Adenocalymma pedunculatum</em> (Vell.) L. G. Lohmann (Bignoniaceae) é uma espécie de ampla distribuição em florestas e vegetação de cerrado no Brasil, apresenta <em>habitus</em> subarbustivo, ou liana quando próxima a outras plantas. Este trabalho teve como objetivo realizar uma descrição morfoanatômica de suas folhas. A espécie<em> </em>apresenta ramos cilíndricos e lenhosos, folhas bipinadas, opostas e imparipinadas, com três folíolos. Anatomicamente a lâmina foliolar apresenta epiderme uniestratificada revestida por uma cutícula espessa, mesofilo dorsiventral, com parênquima paliçádico e lacunoso pluriestratificado, com feixes vasculares dispersos no mesofilo, a nervura mediana possui parênquima cortical em ambas as faces, o cilindro vascular é circundado completamente por um largo cordão de fibras de colênquima, floema e xilema, ocorrendo em sua totalidade. O folíolo é hipoestomática com estômatos anomocíticos, com ocorrência de tricomas peltados em forma de disco em ambas as faces. Suas características morfo-anatômicas são comuns às outras espécies de Bignoniaceae.</p><p> </p> 2020-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2020 Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas