Agressão ao trabalhador do turismo na pandemia (2020 a 2021), Natal/RN

Autores

  • Idiamara Freitas ufrn
  • Saulo Gomes Batista Universidade Estadual do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.18764/2674-6972v4n10.2022.9

Palavras-chave:

Agressões , Turismo, Pandemia, Natal/RN

Resumo

Tomando como base as alterações de comportamentos dos turistas e visitantes impostas pela pandemia da Covid-19, a pesquisa objetivou identificar as agressões aos profissionais do turismo na cidade do Natal/RN sofridas durante o período da pandemia (2020 a 2021). O estudo trata-se de uma pesquisa descritiva-exploratória de abordagem qualitativa. Os questionários semi-estruturados foram aplicados aos profissionais que atuaram diretamente com turismo no período em questão. Nos resultados foram identificadas quatro categorias de agressões: agressões verbais, violências físicas, assédio sexual e assédio moral. Ficou evidente que as mulheres passaram por agressões físicas e as mesmas nunca denunciaram. Além disso, as agressões relatadas foram realizadas por turistas/visitantes e por seus gestores. À vista disso, a pesquisa possibilitou evidenciar o olhar do profissional do turismo frente às adversidades encontradas na pandemia da covid-19.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Saulo Gomes Batista, Universidade Estadual do Rio Grande do Norte

Doutor em Turismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Professor Adjunto III do Curso de Turismo da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN-Mossoró/RN/Brasil.

Referências

ABREU, R. L. C. Agressão verbal é crime: saiba como identificar e combater. Monteiro e Abreu. Sociedade de Advocacia, Santos, SP, 15 de março de 2022. Disponível em: https://monteiroeabreu.com.br/agressao-verbal-e-crime-saiba-como-identificar-e-combater/#:~:text=A%20agress%C3%A3o%20verbal%20%C3%A9%20o,humilhando%20e%20manipulando%20a%20v%C3%ADtima. Acesso em: 20 set. 2022.

AGÊNCIA BRASIL. Brasil registra 657.205 mortes por covid-19. 2022. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2022-03/brasil-registra-657205-mortes- por-covid-19. Acesso em: 21 abr. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Violência intrafamiliar: orientações para prática em serviço. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

CAVALEIRO, G. ‘Nada justifica', diz homem que agrediu recepcionista que pediu carteira de vacinação em restaurante de Alter do Chão. G1 Santarém e região, Santarém. PA, 17 de dezembro de 2021. Disponível em: https://g1.globo.com/pa/santarem-regiao/noticia/2021/12/17/nada-justifica-diz-homem-que-agrediu-recepcionista-que-pediu-carteira-de-vacinacao-em-restaurante-de-alter-do-chao.ghtml. Acesso em: 28 jan. 2022.

CHARAUDEAU, P. Reflexões para a análise da violência verbal. Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo, v. 15, n. 3, p. 443-476, set./dez. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.5335/rdes.v15i3.9916.

CLDF. Câmara Legislativa do Distrito Federal. Núcleo de Estudos e ações sobre violência no Trabalho. Violência no Trabalho: reflexões, conceitos e orientações. 2008.

CONDÉ NAST TRAVELLER. Imagens de atrativos turísticos – pandemia covid 19. [2020?]. Disponível em: https://www.cntravellerme.com/before-and-after-photos-tourist- attractionsduring-coronavirus?page=14&img=14. Acesso em: 25 mar. 2022.

COOPER, C.; F.LETCHER, J.; FYALL, A.; GILBERT, D.; WANHILL, S. Turismo: princípios e práticas. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

DENCKER,A. F. M. Métodos e técnicas de pesquisa em turismo. São Paulo: Futura, 1998.

DICIONÁRIO SIGNIFICADOS. Significado de violência. Disponível em: https://www.significados.com.br/violencia/. Acesso em: 30 abr. 2022.

G1 SUL DE MINAS. Recepcionista é agredido por cliente de hotel que teria se recusado a ter temperatura aferida em MG. G1 Sul de Minas Gerais, Varginha, 11 de agosto de 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/mg/sul-de- minas/noticia/2020/08/11/recepcionista-e-agredido-por-cliente-de-hotel-que-teria- recusado-ter-temperatura-aferida-em-mg.ghtml. Acesso em: 28 jan. 2022.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

NAÇÕES UNIDAS BRASIL. Impacto da COVID-19 no turismo pode custar 4 trilhões de dólares para a economia global, alerta ONU. Nações Unidas Brasil, 01 de julho de 2021. Disponível em: https://brasil.un.org/pt-br/134140-impacto-da-covid-19-no-turismo-pode-custar-4-trilhoes-de-dolares-para-economia-global-alerta. Acesso em: 21 mar. 2022.

RN NEWS. Natal é o primeiro destino turístico mais procurado pelos brasileiros para as férias de verão. RN NEWS, Natal, RN, 23 de dezembro de 2021. Disponível em: https://rnnews.com.br/natal-e-o-primeiro- destino-turistico-do-ne-mais-procurado-pelos-brasileiros-para-as-ferias-de-verao/. Acesso em: 26 jan. 2022.

SANTANA, C, S, C,M ; FREITAS, N, I. NASCIMENTO, M, A, L. Impacto da covid-19 nos trabalhadores do turismo no Geoparque Aspirante Seridó – Brasil. Rev. Tur. & Cid., São Luís, v.3, n.7, p. 80-101, set. 2021. Edição especial.

SANTOS, S; H. Natal é o destino mais procurado por turistas para o verão, diz Ministério do Turismo. Inter TV Cabugi, Natal, RN, 04 de janeiro de 2021. Disponível em: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2021/01/04/natal-e-o-destino-mais-procurado-por-turistas-para-o-verao-diz-ministerio-do-turismo.ghtml. Acesso em: 26 jan. 2022.

SCST. Secretaria de Comunicação Social do TST. Cartilha de prevenção ao assédio moral: Pare e repare, por um ambiente de trabalho positivo. Tribunal Superior do Trabalho; Conselho Superior da Justiça do Trabalho, 2019. Disponível em: https://www.tst.jus.br/documents/10157/55951/Cartilha+ass%C3%A9dio+moral/57349 0e3-a2dd-a598-d2a7-6d492e4b2457. Acesso em: 27 abr. 2022.

TRIBUNA DO NORTE. Natal é classificada em 8 lugar na lista de destinos mais em alta no mundo. Tribuna do Norte, Natal, RN, 06 de agosto de 2021. Disponível em: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/natal-a- classificada-em-8ao-lugar-na-lista-de-destinos-mais-em-alta-no-mundo/517635: Acesso em: 26 jan. 2022.

UFRGS. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. As sequelas emocionais da pandemia. 22 de agosto de 2020. Disponível em: http://www.ufrgs.br/ufrgs/noticias/as-sequelas-emocionais-da-pandemia. Acesso em: 28 jan. 2022.

VIEIRA, B. M. 40% das mulheres dizem que já foram xingadas ou ouviram gritos em ambiente de trabalho contra 13% dos homens, diz pesquisa. G1 SP, São Paulo, 7 de dezembro de 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/12/07/40percent-das-mulheres-dizem- que-ja-foram-xingadas-ou-ouviram-gritos-em-ambiente-de-trabalho-contra-13percent- dos-homens-diz-pesquisa.ghtml. Acesso em: 30 abr. 2022.

VIVENDO ADOLESCENCIA. O que é violência? [2022?]. Disponível em: http://www.adolescencia.org.br/site-pt-br/violencias#:~:text=A%20Organiza%C3%A7%C3%A3o%20Mundial%20da%20Sa%C3%BAde,psicol%C3%B3gico%2C%20desenvolvimento%20prejudicado%20ou%20priva%C3%A7%C3%A3o. Acesso em: 20 set. 2022.

Downloads

Publicado

2022-12-30

Como Citar

FREITAS, I.; BATISTA, S. G. . Agressão ao trabalhador do turismo na pandemia (2020 a 2021), Natal/RN. Revista Turismo & Cidades, [S. l.], v. 4, n. 10, p. 11–28, 2022. DOI: 10.18764/2674-6972v4n10.2022.9. Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/turismoecidades/article/view/19134. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos