1922-2022: COMO PENSAR AS PRÁTICAS DO TURISMO A PARTIR DO DESAPARECIMENTO DO BAIRRO DA MISERICÓRDIA NO RIO DE JANEIRO?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2674-6972v5n11.2023.1

Palavras-chave:

exposição, turismo, lazer, Área Central, Rio de Janeiro

Resumo

O artigo aborda sobre a Exposição Internacional do Centenário da Independência do Brasil e sua relação com o bairro da Misericórdia, localizado na área central do Rio de Janeiro. Contextualiza a região a partir de referências históricas e dos impactos arquitetônicos e urbanísticos em decorrência do evento. Analisa as possibilidades de turismo na região, na atualidade, a partir das construções arquitetônicas remanescentes e dos parques urbanos que foram se constituindo nas diferentes temporalidades. O objetivo é estabelecer conexões históricas, arquitetônicas, urbanísticas e paisagísticas do bairro da Misericórdia com práticas de turismo. O estudo é exploratório, descritivo, realizado a partir de revisão bibliográfica e produção de mapas com software livre. O turismo na área central da cidade pode explorar as referências ao centenário da Exposição Internacional do Centenário da Independência do Brasil, ocorrida entre os anos de 1922 e 1923.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARQUITETURA efêmera: tudo o que você precisa saber sobre essa arte. Disponível em: https://www.portaldoarquiteto.com/arquitetura-efemera-tudo-que-voce-precisa-saber-sobre-essa-arte/. Acesso em: 4 abr. 2023.

CARVALHO, A. M. M. Mestre Valentim. São Paulo: Cosac & Naïf, 1999.

CASCO, A. C. A. J. Rio de Janeiro - uma cidade tra(duz)ída pelos mapas. URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade, Campinas, SP, v. 10, n. 2, p. 371-400, 2019.

CASTRO, R. Metrópole à Beira Mar, o Rio Moderno dos anos 20. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

CAVALCANTI, N. Histórias de conflitos no Rio de Janeiro colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

COSTA, A. D. A cidade do Rio de Janeiro: cultura urbana e imagem turística. Acervo: revista do Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, v. 28, n. 1, p. 186-195, jan./jun. 2015.

ENCICLOPÉDIA Biográfica de Arquitetas e dos Arquitetos Digital. Perfil biográfico de Carlota Costallat de Macedo Soares. 2015. Disponível em: https://www.ebad.info/soares-lota-de-macedo. Acesso em: 15 maio 2022.

FESTIVAL gratuito de música infantil no Centro do Rio terá shows, brincadeiras e mais de 50 oficinas. G1 RIO, 2022. Disponível em: http://glo.bo/3FNPgy7. Acessado em 15/05/2022. 2022.

GOMEZ, L. Conceito de temporalidade. São Paulo: Editora Conceitos, 2022. Disponível em: https://conceitos.com/temporalidade/. São Paulo, Brasil.

GUIA do Patrimônio Cultural Carioca: bens tombados. Rio de Janeiro: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. 2014.

GUIA Michelin Rio de Janeiro: cidade e estado. Rio de Janeiro: Arturial Editorial Graphos, 1990.

IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Cultural. Rio de Janeiro paisagens cariocas entre a Montanha e o Mar. Rio de Janeiro: Dossiê Patrimônio Mundial. 2002 . Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/45, 2012. Acesso em: 1 abr. 2023.

LEVY, R. Entre palácios e pavilhões: a arquitetura efêmera da exposição nacional de 1908. Rio de Janeiro: Eba Publicações-UFRJ, 2008.

LEVY, R. A Exposição do centenário: e o meio arquitetônico carioca no início dos anos 1920. Rio de Janeiro: Eba Publicações-UFRJ, 2010.

LOPES, A. R. G.; TÂNGARI, V. R. Análise comparativa da transformação e da morfologia da paisagem de dois espaços públicos adjacentes: a Praça Paris e a esplanada do Monumento aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, no bairro da Glória, Rio de Janeiro. Paisagem Ambiente: ensaios, São Paulo, n. 27, p. 7-30, 2010.

MAGALHÃES, A. et al. Misericórdia um bairro na paisagem do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. Museu Histórico Nacional, 2017

MUSEU HISTÓRICO NACIONAL. [Museus]. Rio de Janeiro: MHN, [20--]. https://mhn.museus.gov.br/index.php/o-museu/ Acesso: 29 mar. 2023.

MOLINA, F. S. A produção da “Paris dos trópicos” e os megaeventos no Rio de Janeiro no início do século XX. Finisterra, LI, n. 102, p. 25-45, 2016.

NASCIMENTO, F. S. Políticas de preservação de Jardins Históricos: o Aterro do Flamengo. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA, TECNOLOGIA E PROJETO. Anais [...]. Goiânia: Universidade Estadual de Goiás, 2014. p. 366-386.

O’DONELL, J. A invenção de Copacabana: culturas urbanas e estilos de vida no Rio de Janeiro (1890 - 1940). Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 2013.

PENEIRA. Festival o passeio é público. 2022. Disponível em: https://peneira.org/portfolio_main/passeio-e-publico/ . Aceso em: 15 maio 2022.

RIBEIRO, R. W. Rio de Janeiro e a Avenida Beira Mar: desejo de paisagem e cidade balneário nas primeiras décadas do século XX. Confins: Revue Franco-brésilienne de Géographie / Revista Franco-brasilera de Geografia, n. 39, 2019.

SANTOS, A. A. Terra encantada: a ciência na exposição do centenário da independência do Brasil [Rio de Janeiro]. 2010. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

SILVA, T. M. da; EDUARDO, C. C. Transformações geomorfológicas na cidade do Rio de Janeiro durante os séculos XIX e XX. Geo UERJ, Rio de Janeiro, n. 37, 2020.

SIQUEIRA, E. D.; SANTOS, J. S. C. Lazer, trabalho e memória no Parque do Flamengo, Rio de Janeiro, Brasil. Rosa dos Ventos, v. 13, n. 1, 2021.

TURAZZI, M. I. Rio, um porto entre tempos, modo de ser, modos de conhecer. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2016.

Downloads

Publicado

2023-05-21

Como Citar

BOTELHO, Eloise Silveira; BORGES, Vera Lúcia Bogéa; DEUTSCH, Simone Feigelson.
1922-2022: COMO PENSAR AS PRÁTICAS DO TURISMO A PARTIR DO DESAPARECIMENTO DO BAIRRO DA MISERICÓRDIA NO RIO DE JANEIRO?
. Revista Turismo & Cidades, v. 5, n. 11, 21 Mai 2023Tradução . . Disponível em: . Acesso em: 21 abr 2024.

Edição

Seção

Artigos