Riscos da profissão policial militar: histórias de vida e resiliência

Autores

  • César Maurício de Abreu Mello UFPA
  • Fernanda Valli Nummer UFPA

DOI:

https://doi.org/10.18764/2236-9473.v14n27p149-170

Palavras-chave:

Pará, Policia Militar, Origens sociais, Trajetos profissionais, Projetos de vida

Resumo

Este artigo analisa o fenômeno da percepção dos riscos de ser policial militar, segundo o ponto de vista de alguns integrantes da Polícia Militar do Pará. Categorizou-se, a priori, quatro tipos de riscos: o risco social, o risco epidemiológico, o risco jurídico e o risco voluntário. Utilizando-se o método História de Vida, pode-se perceber nos relatos dos quatro entrevistados que as origens sociais, os trajetos e os projetos de vida de cada sujeito interferem na maneira como ele percebe os perigos relacionados à sua condição de policial militar. Além disso, sua experiência vivida diante da situação relatada modifica seu estilo de vida e seu comportamento profissional.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

César Maurício de Abreu Mello, UFPA

Tenente Coronel da Polícia Militar do Pará, atualmente ocupando o cargo de Chefe da Casa Militar da Governadoria. É mestrando do Programa de Pós-Graduação em Segurança Pública da Universidade Federal do Pará (UFPA/Belém/PA/BR).

Fernanda Valli Nummer, UFPA

Graduada em ciências sociais, Mestre e Doutora em antropologia social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora Adjunta do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Pará e professora do Programa de Pós-Graduação em Segurança Pública (UFPA/Belém/PA/BR).

Downloads

Publicado

2017-02-23

Como Citar

MELLO, César Maurício de Abreu; NUMMER, Fernanda Valli.
Riscos da profissão policial militar: histórias de vida e resiliência
. Revista Pós Ciências Sociais, v. 14, n. 27, p. 149–170, 23 Fev 2017 Disponível em: http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/rpcsoc/article/view/6409. Acesso em: 17 jul 2024.