CAROLINAS BRASILEIRAS

sofrimentos, injustiças e denúncias sociais

Autores

  • Pollyanna de Souza Carvalho

DOI:

https://doi.org/10.18764/2178-2865.v27n1.2023.19

Palavras-chave:

Carolina de Jesus, mulheres, racismo, direitos, capitalismo

Resumo

É importante tecer, na realidade atual, apontamentos sobre as “Carolinas” brasileiras. Vistas pelo quadro da pobreza, sofrimentos, desigualdades e lutas sociais, as Carolinas terão como pano de fundo a obra o “Quarto de despejo: Diário de uma favelada”, da saudosa escritora Carolina Maria de Jesus (1914-1977). Como muitas Carolinas, Carolina de Jesus era
mãe, negra, trabalhadora, semianalfabeta, favelada, empobrecida, enfim, títulos que não caberiam neste trabalho, que elenca uma pesquisa bibliográfica tangenciando trechos da supracitada obra, junto à pesquisa documental, sob a análise do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a fim de compreender a atualidade e os marcadores segregacionistas contra as pessoas pretas e pardas. O trabalho não finaliza a abordagem, mas, sinaliza que ainda há um longo caminho a percorrer: na luta e resistência para resguardar os direitos das Carolinas do território brasileiro, autoritário e violento, subsumido e relegado ao capital financeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-12-17

Como Citar

Carvalho, P. de S. (2023). CAROLINAS BRASILEIRAS: sofrimentos, injustiças e denúncias sociais. Revista De Políticas Públicas, 27(1), 324–340. https://doi.org/10.18764/2178-2865.v27n1.2023.19