AJUSTE FISCAL E SEGURIDADE SOCIAL: retrocessos e desafios em tempos de ofensiva conservadora

Autores

  • Elaine Junger Pelaez Servidora do Ministério da Saúde
  • Elaine Rossetti Behring Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Ivanete Salete Boschetti UFRJ
  • Juliana Fiuza Cislaghi Universidade Estadual do Rio de Janeiro
  • Maria Inês Souza Bravo UFRJ
  • Sandra Oliveira Teixeira Unb

DOI:

https://doi.org/10.18764/2178-2865.v24nEp200-220

Palavras-chave:

Neoliberalismo, Orçamento, Seguridade Social

Resumo

O artigo resgata o processo de ajuste fiscal permanente em curso no Brasil, desde a Constituição de 1988, que acompanha o avanço neoliberal em todos os países em um contexto de crise do capital. Analisa o impacto dessa política econômica para as políticas de saúde, Previdência Social e Assistência Social que compõem a Seguridade Social no Brasil por meio de peças orçamentárias, planos de governo e legislações. Por fim, aponta desafios e possibilidades diante da conjuntura conservadora e regressiva que vivemos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-09-16

Como Citar

PELAEZ, Elaine Junger; BEHRING, Elaine Rossetti; BOSCHETTI, Ivanete Salete; CISLAGHI, Juliana Fiuza; BRAVO, Maria Inês Souza; TEIXEIRA, Sandra Oliveira.
AJUSTE FISCAL E SEGURIDADE SOCIAL: retrocessos e desafios em tempos de ofensiva conservadora
. Revista de Políticas Públicas, v. 24, p. 200–220, 16 Set 2020 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/rppublica/article/view/15104. Acesso em: 14 jul 2024.