O PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA E A CRIAÇÃO DA ORDEM IMPERIAL NO PIAUÍ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2446-6549.e2023.16

Palavras-chave:

Província do Piauí, Pós-independência, Construção da ordem

Resumo

O artigo problematiza o processo histórico do pós-emancipação política no Piauí. A análise inicia pela caracterização dos projetos de sociedade defendidos pelos grupos políticos com atuação na província, bem como pelas implicações das definições constitucionais no Rio de Janeiro quanto ao jogo do poder provincial. No segundo momento, o foco da argumentação é direcionado para a análise das práticas adotadas pelo poder provincial no Piauí, em que se pode constatar a eficácia da governança local em pacificar e manter a ordem social na província, ao tempo em que apresentava dificuldades em equacionar problemas ligados à implantação de políticas públicas que tivessem o objetivo de planejar e executar melhorias na economia e nos aspectos socioculturais em território piauiense. Outrossim, volta-se o presente artigo para as dificuldades do governo local no que diz respeito ao apoio do governo imperial em demandas consideradas importantes para o Piauí, o que era um fator dificultador, na efetivação de mudanças efetivas na Província.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Vilarinho Castelo Branco, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Doutor em História pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE. Docente Titular do Departamento de História e Programa de Pós-graduação em História do Brasil da Universidade Federal do Piauí – UFPI.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

CASTELO BRANCO, Pedro Vilarinho.
O PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA E A CRIAÇÃO DA ORDEM IMPERIAL NO PIAUÍ
. InterEspaço: Revista de Geografia e Interdisciplinaridade, p. e2023.16, 29 Dez 2023 Disponível em: https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/interespaco/article/view/21804. Acesso em: 24 jul 2024.