O BOOM DE COMMODITIES E DINÂMICAS TERRITORIAIS NA AMAZÔNIA

o caso das regiões de Carajás e do Marajó

Autores

  • Maurílio de Abreu Monteiro Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

DOI:

https://doi.org/10.18764/2178-2865.v27n1.2023.10

Palavras-chave:

Amazônia, pobreza, economia regional, região de Carajás

Resumo

O artigo analisa aspectos da diferenciação regional no bioma Amazônia em relação à pressão, ocorrida na última década do século passado e na primeira deste século, pela ampliação do suprimento de commodities a fim de atender ao boom de demanda global, o que é realizado por meio da investigação das regiões de Carajás e do Marajó que, dentre as da fração brasileira do bioma, apresentaram respostas muito diferenciadas. Para tanto, recorreu-se a análises econômicas que foram articuladas ao processo de conformação delas como unidades espaciais distintas. Isso possibilitou interpretar os fundamentos das diferenças entre essas economias; apontar que tais diferenciações remontam a ajustes que mediaram a inserção delas ao espaço global; e explicitar de que maneira as diferenciações e singularidades regionais repercutem na divisão do produto social e nas perspectivas de desenvolvimento regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-12-17

Como Citar

Monteiro, M. de A. (2023). O BOOM DE COMMODITIES E DINÂMICAS TERRITORIAIS NA AMAZÔNIA: o caso das regiões de Carajás e do Marajó. Revista De Políticas Públicas, 27(1), 173–194. https://doi.org/10.18764/2178-2865.v27n1.2023.10