A Liberdade dos Naturais desta Província

aspectos sobre a mobilidade espacial e o trabalho indígena na fronteira platina de princípios do século XIX

Autores

  • Karina Moreira Ribeiro da Silva e Melo UPE

Palavras-chave:

recrutamento, liberdade, guaranis

Resumo

Durante os primeiros anos do século XIX, projetos de defesa e expansão de fronteiras foram elaborados por agentes do governo e particulares nos limites entre o vice-reino do Brasil e províncias platinas. Distintas autoridades afiançaram e discordaram de planos nos quais uma das principais questões em jogo era a reorganização política de espaços limítrofes, estreitamente vinculada à necessidade de definir aspectos sobre a liberdade dos guaranis e o destino das suas terras e bens. Em meio aos debates e às práticas de recrutamento figuraram testemunhos sobre a inaptidão de indígenas para o trabalho, mesmo quando a realização de expedições militares dependia dos seus conhecimentos sobre o território e o manejo de rebanhos vacuns e cavalares. A análise das fontes, no entanto, permite dar visibilidade às variadas práticas de sociabilidade vividas por eles em contexto de disputas por recursos humanos e naturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARAL, A. F. Os campos neutrais. Porto Alegre: Planus, 1972.

BEVERINA, Juan. El Virreinato de las Provincias del Río de la Plata: su organización militar. Buenos Aires: Circulo Militar, Biblioteca del Oficial, 1935.

FAUSTO, Carlos. Se Deus fosse jaguar: canibalismo e cristianismo entre os Guarani (séculos XVI-XX). Mana, v. 11, p. 385-418, 2005.

GONZÁLEZ, Julio César. Don Santiago Liniers: governador interino de los Treinta Pueblos de las Misiones Guaraníes y Tapes (1803-1804). Facultad de Filosofía y Letras: Publicaciones del Instituto de Investigaciones Históricas, N.º XCIV. Buenos Aires: Peuser S.A., 1946.

FRADKIN, Raúl Osvaldo; GARAVAGLIA, Juan Carlos. La Argentina Colonial: El Río de la Plata entre los siglos XVI e XIX. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2009.

GARCIA, E. F. Dimensões da liberdade indígena: missões do Paraguai, séculos XVII-XVIII. Revista Tempo. Dossiê “Missões na América ibérica: dimensões políticas e religiosas”. Rio de Janeiro, v. 19, n. 35, p. 83-95, 2013.

MAEDER, Ernesto J. A. Missiones del Paraguay: conflicto y disolución de la sociedad guaraní. Madri: MAPFRE, 1992.

RICHTER, D. K. Trade, land, power: the struggle for eastern North America. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 2013.

SAHLINS, Marshall. Metáforas Históricas, Realidades Míticas: estrutura nos primórdios da história do reino das Ilhas Sandwich [tradução e apresentação Fraya Freshe. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2008 (1981).

SANTOS, C. M. Economia e sociedade do Rio Grande do Sul: século XVIII. São Paulo: Editora Nacional; Brasília: INL, Fundação Nacional Pró-Memória, 1984.

SILVEIRA, H. J. V. da. As missões orientais e seus antigos domínios. Porto Alegre: Companhia União de Seguros Gerais, 1979 [1909].

TAYLOR, A. The Divided Ground: Indians, Settlers, and the Northern Borderland of the American Revolution. New York: Alfred A. Knopf, 2006.

VÁZQUEZ-RIAL, Horacio. Santiago de Liniers. Madrid: Ediciones Encuentros, 2012.

WHITE, R. The Middle Ground: Indians, Empires, and Republics in the Great Lakes Region, 1650-1815. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

WILDE, G. Religión y poder en las misiones de guaraníes. Buenos Aires: SB, 2009.

Downloads

Publicado

2024-03-11

Como Citar

Moreira Ribeiro da Silva e Melo, K. (2024). A Liberdade dos Naturais desta Província: aspectos sobre a mobilidade espacial e o trabalho indígena na fronteira platina de princípios do século XIX. Revista Brasileira Do Caribe, 24(47), 83–102. Recuperado de https://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/rbrascaribe/article/view/22722