Variabilidade Genética em populações naturais de Leporinus piau (Anostomidae, Characiformes) da bacia do Rio Itapecuru.

Autores

  • Elmary da Costa Fraga UEMA
  • Ligia Maria Matias Silva
  • Horacio Schneider
  • Iracilda Sampaio
  • Maria Claudene Barros UEMA

DOI:

https://doi.org/10.0000/rtcab.v8i2.1121

Palavras-chave:

genética de populações, rRNA 16S, mtDNA

Resumo

Resumo - A espécie Leporinus piau encontra-se amplamente distribuída na América do Sul ocorrendo com frequência na bacia do rio Itapecuru, Estado do Maranhão. Esta espécie constitui importante recurso pesqueiro de grande valor econômico. Na tentativa de conhecer os índices de variabilidade genética de L. piau, sequências do gene rRNA 16S foram obtidas de espécimes oriundos do alto, médio e baixo curso da bacia do rio Itapecuru. A análise de um fragmento de 481 pb revelou a presença de 10 haplótipos e uma elevada diversidade haplotípica h= 0,7247. A matriz de divergência genética para esses haplótipos mostrou altos índices variando de 0,2 a 1,9%, sendo que os mais elevados (0,9 a 1,9%) foram observados para o haplótipo três (H3) de ocorrência no alto, médio e baixo curso da bacia do rio Itapecuru. Altos níveis de variabilidade genética intra e interpopulacional e a ocorrência de haplótipos com elevados valores de divergência genética sugere uma diferenciação genética para esta espécie. No entanto, a análise molecular de variância não mostrou estruturação entre as populações de L. piau do Rio Itapecuru representando assim um único estoque.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elmary da Costa Fraga, UEMA

Professor do Departamento de Quimica e Biologia do CESC/UEMA atuando na área de Genética Animal com sequenciamento de DNA.

Downloads

Publicado

2014-12-16

Como Citar

Fraga, E. da C., Silva, L. M. M., Schneider, H., Sampaio, I., & Barros, M. C. (2014). Variabilidade Genética em populações naturais de Leporinus piau (Anostomidae, Characiformes) da bacia do Rio Itapecuru. Revista Trópica: Ciências Agrárias E Biológicas, 8(2). https://doi.org/10.0000/rtcab.v8i2.1121

Edição

Seção

Genética, biologia molecular e Melhoramento