NEOEXTRATIVISMO NO BRASIL? uma análise da proposta do novo marco legal da mineração

Autores

  • Rodrigo Salles Pereira dos Santos Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Bruno Milanez Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Palavras-chave:

Neoextrativismo, Mineração, Comércio internacional, Estratégia de desenvolvimento

Resumo

O neoextrativismo é definido como um modelo de desenvolvimento focado no crescimento econômico e baseado na apropriação de recursos naturais, em redes produtivas pouco diversificadas e na inserção subordinada na nova divisão internacional do trabalho. O fenômeno vem sendo associado a diferentes tensões, sejam ligadas ao baixo crescimento econômico de longo prazo, sejam associadas a impactos sociais e ambientais diversificados. Neste artigo, argumentamos que sinais de implantação de um modelo neoextrativista podem ser percebidos no Brasil em duas dimensões: pelo processo de reprimarização da economia brasileira e pela adoção de certos pressupostos na proposta de novo marco legal da mineração. A partir dessa análise, defendemos que uma maior democratização do processo de formulação de políticas e tomada de decisão sobre o uso de recursos minerais no Brasil, que incluísse as populações impactadas pela indústria extrativa mineral, poderia ser uma estratégia para neutralizar algumas das tensões criadas pelo modelo neoextrativista de desenvolvimento.

 

ABSTRACT

Neo-extrativism is defined as a development model focused on economic growth and grounded on the appropriation of nature, poorly diversified production networks and the subordinate position in the new international division of labor. It has been associated with different strains, be connected to low long-term economic growth, or associated with varied social and environmental impacts. In this paper we argue that traces of the establishment of a neo-extrativist model can be observed in Brazil in two domains: by the process of re-primarization of the Brazilian economy and by the adoption of certain assumptions in the proposal of a new legal framework for the mining sector. From this analysis we claim that greater democratization of the process of policy formulation and decision-making on the use of mineral resources in Brazil, which included the populations affected by the mining industry, could be a strategy to offset some of the strains created by the neo-extrativist model of development.

KEYWORDS

Neo-extrativism; Mining; International trade; Development strategy

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Salles Pereira dos Santos, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Rodrigo Salles Pereira dos Santos é professor adjunto da Universidade Federal Fluminense (UFF) e do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social (PPGSS/UFJF). É Doutor em Ciências Humanas (Sociologia) pela UFRJ e atua nas áreas de Sociologia Econômica e do Desenvolvimento, com redes globais de produção, mineração e siderurgia.

Bruno Milanez, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Bruno Milanez é professor adjunto da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e faz parte do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGeo/UFJF). Possui doutorado em Política Ambiental pela Lincoln University, na Nova Zelândia.

Downloads

Publicado

2013-12-10

Como Citar

SALLES PEREIRA DOS SANTOS, Rodrigo; MILANEZ, Bruno.
NEOEXTRATIVISMO NO BRASIL? uma análise da proposta do novo marco legal da mineração
. Revista Pós Ciências Sociais, v. 10, n. 19, 10 Dez 2013 Disponível em: http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/rpcsoc/article/view/1940. Acesso em: 17 jul 2024.