http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/issue/feed Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade 2023-12-24T11:04:57-03:00 Sannya Fernandes Nunes Rodrigues rics.pgcult@ufma.br Open Journal Systems <p>Publicação do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade da UFMA.</p> <p>A Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade, <strong><em>RICS</em></strong>, é uma revista eletrônica, semestral, do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade da Universidade Federal do Maranhão. Constituída por pesquisadores de diferentes especialidades de estudos das áreas da humanidades e sociais, surgiu a partir da necessidade do PGCult-UFMA difundir pesquisas em nossa área de concentração: Cultura e Sociedade, com enfoque nos temas relacionados a interdisciplinaridade que compõem nossas linhas de pesquisa.<strong> Expressões e Processos Socioculturais: </strong>Estudo das ações e relações entre indivíduos e comunidades, suas práticas, representações e expressões estéticas, artísticas e simbólicas, conhecimentos culturais e filosóficos, comunicação, etnicidades, sociabilidade, identidades, gêneros e memórias. Estudo das relações entre artes performáticas, linguagem, literatura e filosofia, considerando os fundamentos, os saberes e as práticas sociais e culturais, sua significação e interpretação em contextos e tempos diversificados. <strong>Cultura, Educacão e Tecnologia: </strong>Estudo da cultura e de suas conexões com a educação formal, informal e não-formal, considerando os fundamentos pedagógicos, o currículo, o imaginário, o meio ambiente e a diversidade cultural, a cidadania e a sustentabilidade. Investigação das formas de apropriação e difusão dos patrimônios materiais e imateriais, entendendo-os como processo dinâmico transmitido através das gerações. Relações entre patrimônio, gestão e sustentabilidade. Formas e processos de mediação da construção do conhecimento e do desenvolvimento humano, abrangendo metodologias, procedimentos e ações culturais. Investigação sobre a produção, mediação e recepção dos processos educacionais e tecnológicos, enfatizando a utilização social e cultural dessas possibilidades e recursos. Assim, a revista tem como prioridade o caráter de discussão interdisciplinar. </p> <p>ISSN 2447-6498 (Eletrônico)</p> <p>ISSN 2594-4231 (Impresso)</p> <p>Periodicidade: Semestral</p> <p><strong>Qualis/CAPES (2017-2020): B2 </strong></p> http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22889 Expediente 2023-12-23T14:13:16-03:00 ANA CAROLINE AMORIM OLIVEIRA oliveira.ana@ufma.br SANNYA FERNANDA NUNES RODRIGUES sannya.rodrigues@ufma.br 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22890 Editorial RICS-V9-N2-2023 2023-12-23T14:28:07-03:00 ANA CAROLINE AMORIM OLIVEIRA oliveira.ana@ufma.br SANNYA FERNANDA NUNES RODRIGUES sannya.rodrigues@ufma.br RARIELLE RODRIGUES LIMA rarielle.rodrigues@ufma.br 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22891 Dossiê - A diversidade das vulnerabilidades: incentivo para a elaboração das políticas públicas contemporâneas 2023-12-23T14:37:20-03:00 MERYL MARYLYNE RENEE m.thiel@ymail.com 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22892 A mulher feirante e as invisibilidades da classe trabalhadora feminina: desafios interdisciplinares 2023-12-23T14:55:14-03:00 MARIA VITÓRIA SILVA CARDOSO vitoriacardosoantropologia@gmail.com LUÍS CARLOS FERREIRA luisferreira@unilab.edu.br <p>Os conflitos entre o ambiente doméstico e os espaços públicos para as feirantes encontram significativas discussões em que o lar e o trabalho se entrecruzam no espaço público e ambiente&nbsp; laboral. O propósito do texto é discutir acerca das invisibilidades da classe trabalhadora feminina, tendo a realidade das mulheres feirantes nordestinas como objeto de investigação. Com base nas análises bibliográficas em Rocha e Vargas (2021), Carvalho (2021), Kuenzer (200) e Antunes (2009), a pesquisa qualitativa de cunho etnográfica, reúne elementos de relevância nos depoimentos coletados e interpretados na análise dos resultados. Pressupomos que a ausência de políticas públicas de apoio às feirantes, sobretudo, na escolarização e jornada tripla de trabalho no cuidado dos filhos, lar e trabalho. Concluiu-se que as dimensões ontológicas e sociais da experiência da mulher feirante estão entrelaçadas à entrada&nbsp; das mulheres no mercado de trabalho.</p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22893 A Vulnerabilidade das Juventudes na Mídia: Uma Invisibilidade Perversa e Seletiva 2023-12-23T15:02:21-03:00 ISRAEL SILVEIRA ROCHA israelsilveirarocha@gmail.com GIOVANE ANTONIO SCHERER giovaneantonioscherer@gmail.com ARIANI PIRES PEIXOTO arianipirespeixoto@gmail.com <p>O presente estudo tem por objetivo analisar como vem se constituindo a construção social das juventudes na mídia brasileira, a fim de identificar como a visibilidade juvenil é propagada pelos aparelhos midiáticos. Apresenta a relevância do estudo sobre os meios digitais, sobretudo após a pandemia da Covid-19, que intensificou o acesso às tecnologias. A pesquisa foi realizada através do site de notícias G1, buscando genericamente pelo termo “jovem” em notícias públicas no mês de março de 2023, a fim de identificar quais matérias estão vinculadas ao público juvenil e de que forma elas são midiatizadas. A análise dos dados foi desenvolvida através de Análise de Conteúdo e os resultados são discutidos ao longo do artigo, sob a luz da teoria marxista.</p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22894 Vulnerabilidade laboral e institucional: A Saúde dos Profissionais do SUS e do SUAS 2023-12-23T15:10:57-03:00 BRUNA PIRINO b239519@dac.unicamp.br EDUARDO MARANDOLA JÚNIOR ejmjr@unicamp.br VIVIANE GROPPO LOPES CERQUEIRA vlopescerqueira@gmail.com SANDRA FRANCISCA BEZERRA GEMMA gemma@unicamp.br TATIANA BENEVIDES MAGALHÃES BRAGA tatibmb@unicamp.br <p>No presente trabalho buscou-se compreender a definição de saúde pela Organização Mundial da Saúde e sua correlação com as doenças mentais dos trabalhadores do Sistema Único de Saúde - (SUS) e do Sistema Único de Assistência Social - (SUAS), ante suas vulnerabilidades institucional e laboral. Objetivou-se identificar os sentidos de bem-estar biopsicossocial sob o enfoque institucional bem como seus reflexos para as pessoas, baseando-se no Programa Trabalho Seguro da Justiça do Trabalho no biênio 2020/2022 e Mundial da Saúde Mental: Transformar a saúde mental para todos” da Organização Mundial da Saúde, lançado em 2022. A metodologia utilizada teve como base a revisão bibliográfica da temática de políticas públicas dos SUS e SUAS, a fim de trazer exemplos dessas políticas e sua capacidade de auxiliar seus usuários. Por fim, evidenciou-se, sobretudo, a necessidade da escuta e participação destes profissionais na elaboração de políticas promotoras de saúde no âmbito laboral para que sejam mais assertivas.</p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22896 Ação na forma pensada: presença filosófica, política e educativa de Francisco Vieira de Almeida na Seara Nova 2023-12-23T18:27:19-03:00 LUÍS MANUEL A. V. BERNARDO lm.bernardo@fcsh.unl.pt <p>Neste artigo, analisa-se o <em>corpus</em> constituído pelos contributos do filósofo Francisco Vieira de Almeida (1888-1962) para a <em>Seara Nova</em>, uma das revistas portuguesas mais relevantes no século XX. A orientação cultural, reformista, democrática e pluridisciplinar dessa publicação permitiu-lhe congregar diferentes autores e tendências, dando azo à coexistência de múltiplos <em>corpora</em>, cujas identidades procuram articular-se com a linha editorial de base. No caso do conjunto em estudo, torna-se particularmente visível toda uma dinâmica de intencionalidades plasmada nos textos, a qual revela o modo como a <em>Revista</em> se afigura, para o Professor da Faculdade de Letras, o lugar ideal para cruzar pontos de vista académicos, culturais e políticos. O tratamento de tais escritos, que decorrem do diálogo entre discursos e contextos, combina a intratextualidade e a intertextualidade, a par de percursos inferenciais pela dobra de estória e História, uma metodologia interpretativa compósita, destinada a tornar perceptível a hibridez textual que materializa o reticulado de perspetivas e planos de intervenção. </p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22897 Filosofia da Geopolítica: A condição territorial como errância e alteridade radical 2023-12-23T18:36:53-03:00 IVAN JORGE SOUSA PESSOA pessoabarrett@hotmail.com JOSÉ GOMES ANDRÉ josegomesandre@gmail.com VIRIATO SOROMENHO-MARQUES vsmarques@mail.telepac.pt <p>No instante em que encerro este artigo, em fins do mês de setembro de 2023, a autoproclamada República de Nagorno-Karabakh tem seu governo dissolvido pelas forças separatistas do Azerbaijão. A dissolução em questão apresenta de modo didático não só o fenômeno geopolítico aqui delineado, como seus eventuais e catastróficos desdobramentos, cuja precipitação apressa (por meio da leva desesperada de refugiados) a presença da condição territorial não como expressão da mobilidade convencional, mas como inesperada vivência intersubjetiva desde a qual o Outro irrompe como estrangeiro. Em um sentido analógico (extraído da lição bioquímica do metabolismo) se pode considerar que, enquanto o fenômeno geopolítico possui aspectos catabólicos (de consequente dissipação de calor e reações enzimáticas de degradação), a condição territorial representa um processo anabólico, cuja sucessão de reações químicas tende à síntese de moléculas mais complexas, e, portanto, à expansão da pulsão vital pressuposta. Neste caso, desde que emancipado o suficiente para ampliar o círculo da imanência mundana em terras estrangeiras, o Outro é a expressão anabólica de potencialidades latentes que, por meio da transferência de confiança, repõe e põe à prova seu correspondente estado de coisas. </p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22898 O argumento antropológico na disputa da terra indígena Xukuru do Ororubá: uma reflexão sobre a (des)consideração do saber antropológico no julgamento envolvendo direitos indígenas ameaçados pela pretensão política do marco temporal 2023-12-23T18:43:37-03:00 MÔNICA MARIA GUSMÃO COSTA monica.gusmao.edu@gmail.com <p>Com as retomadas dos julgamentos do marco temporal das terras indígenas, pelo Supremo Tribunal Federal e da ação de reintegração de posse da aldeia Caípe, pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região – localizada no município de Pesqueira-PE e legalmente pertencente ao povo Xukuru do Ororubá – a autora se viu impelida a dar prosseguimento à sua pesquisa sobre julgamentos envolvendo direitos indígenas, tendo como objeto de reflexão a recepção (ou não) dos argumentos antropológicos pelo judiciário, os quais corroboram para a garantia desses direitos. Destarte, o presente ensaio tem como objetivo refletir sobre a ressonância da argumentação antropológica na aplicação do direito, tendo como pano de fundo o julgamento que decidirá sobre a reintegração de posse da aldeia Caípe, por latifundiário, problematizando o campo de poder discursivo entre o direito e a antropologia, ponderando sobre os princípios da ética que regem, de forma distinta, os dois campos de conhecimento e de atuação profissional.</p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22899 Apontamentos sobre a musealidade nos espaços domésticos: analisando o museal no projeto de ambientação da casa da arquiteta Janete Costa (RJ) 2023-12-23T18:51:29-03:00 MARIA DE LOURDES F. C. DE OLIVEIRA maria.coliv@ufpe.br HUGO MENEZES NETO hugo.menezesnt@ufpe.br <p>Tomando como ponto de partida o conceito de musealidade, central para Zbyněk Zbyslav Stránský (1926-2016), que excede a ideia de museus mostrando-se útil para pensar a relação entre humanidade-objetos-espaço, este artigo apresenta um estudo de caso do projeto de ambientação concebido pela arquiteta pernambucana Janete Costa (1932-2008), elaborado na década de 1980 para a residência da sua família na cidade do Rio de Janeiro-RJ. Analisamos, portanto, a musealidade em um ambiente residencial emblemático para observar a relação entre os conceitos de casa e de museu, suas fronteiras e conexões. Na interface entre a antropologia do imaginário, a história da arquitetura e a museologia, analisamos as imagens disponíveis da residência de Janete Costa, considerando as contribuições filosóficas deixadas por Bachelard (1993) ao iluminar a poética do espaço da casa, atentando para a produção de ressonâncias naquilo que se encontra na nossa memória, nos arquétipos construídos, e no imaginário coletivo sobre dois universos simbólicos construídos a partir das experiências coletivas.</p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22900 Humanidades, Transmissão, Instituição e Programa 2023-12-24T10:26:39-03:00 VERA WAKSMAN verawaksman2a@gmail.com FLAVIO LUIZ DE CASTRO FREITAS flavio.luiz@ufma.br <p>Texto traduzido da palestra HUMANIDADES: TRANSMISIÓN, INSTITUCIÓN, PROGRAMA de encerramento do XVII Encontro Humanístico da UFMA: ciências, humanidades e reconstrução democrática. </p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22901 Resenha do livro Por um ponto final 2023-12-24T10:55:33-03:00 José Ferreira Júnior rics.pgcult@ufma.br <p>MANIR, Mônica. <em>Por um ponto final</em>. São Paulo: COM-ARTE, 2021.</p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade http://periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/ricultsociedade/article/view/22902 A Cultura Popular e o Diálogo com a Escola na Vila de Itaúnas, Conceição da Barra/ES 2023-12-24T11:04:57-03:00 CLAUDIA ALVES SILVA claudiaalvez@gmail.com MARIA ALAYDE ALCANTARA SALIM maria.salim@ufes.br <p>O presente resultou de uma pesquisa que investigou a cultura popular e o diálogo com a escola na vila de Itaúnas, Conceição da Barra/ES. Focalizou especialmente os grupos culturais existentes na vila, suas manifestações e a relevância da valorização da cultura para o processo de ensino-aprendizagem e para as práticas pedagógicas no contexto escolar. A metodologia seguiu os pressupostos da abordagem qualitativa do tipo etnográfica, de acordo com Ludke e André (1986), utilizando as técnicas de entrevistas, observação e grupo focal. As reflexões teóricas foram norteadas pelos estudos de Vygotsky (1995), Benjamin (1994, 2009), Moreira e Candau (2003), na abordagem dos conceitos relativos à cultura e práticas culturais. De acordo com o resultado do estudo, foi possível identificar que existe um diálogo entre a cultura popular e a escola. Na investigação com os alunos, verificou-se que existe interesse em relação à diversidade cultural proposta nas atividades pedagógicas, estabelecendo um diálogo com os grupos culturais existentes na vila e a escola, com o intuito de potencializar e fortalecer a cultura popular.</p> 2023-12-24T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Revista Interdisciplinar em Cultura e Sociedade