COMPREENSÃO DO MUNDO ECONÔMICO POR ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18764/2236-4099v12n28.2022.10

Palavras-chave:

Pensamento econômico, consumo consciente, microeconomia, macroeconomia, identidade

Resumo

O consumo influencia a formação da identidade e o funcionamento do mundo econômico. Este estudo visa caracterizar os níveis de compreensão econômica de estudantes do ensino médio. Para tanto, constituiu-se amostra com 431 estudantes de 14 a 17 anos, do ensino médio de duas cidades do centro-oeste brasileiro. Utilizou-se Teste de Alfabetização Econômica para averiguação da compreensão econômica dos participantes. Dentre os resultados obtidos, destaca-se que mais da metade dos estudantes está no nível de pensamento independente, que consiste em reflexão mais avançada das variáveis que operam nas mudanças sociais e econômicas; 30,6% está no nível intermediário, isto é, de pensamento subordinado, com dificuldade em compreender as inter-relações mais complexas dos processos econômicos; 9,1% está no nível de pensamento primitivo, em que a realidade social e econômica é percebida de forma fragmentada. São realizadas reflexões sobre a educação para o consumo consciente de futuros cidadãos.

 

ECONOMIC WORLD UNDERSTANDING BY HIGH SCHOOL STUDENTS

Consumption influences the formation of identity and the functioning of the economic world. This study aims to characterize the levels of economic understanding of high school students. For this purpose, a sample was constituted with 431 students aged 14 to 17 years, from high school in two cities in the Brazilian Midwest. The Economic Literacy Test was used to verify the participants' economic understanding. Among the results obtained, it is highlighted that more than half of the students are at the level of independent thinking, which consists of a more advanced reflection on the variables that operate in social and economic changes; 30.6% are at the intermediate level as subordinate thinking, with difficulty in understanding the more complex interrelationships of economic processes; 9.1% are at the level of primitive thinking, where social and economic reality is perceived in a fragmented way. Reflections are carried out on education for the conscious consumption of future citizens.

Keywords: Economic thinking; conscious consumption; microeconomics; macroeconomics;
identity.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sônia Bessa, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Graduação em Pedagogia com Mestrado e Doutorado em Educação (UNICAMP, 2003, 2008), Pós-Doutorado (UFTM, 2014). Professora do Instituto Acadêmico de Educação e Licenciaturas da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e no programa de Pós-graudação em Gestão, Educação e Tecnologias PPGGET. Realiza pesquisas em: Educação Matemática, Educação Econômica e Financeira e Formação de Professores. Líder do LIMA/UEG/CNPq.

 



Eliane Giachetto Saravali, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Possui Graduação em Pedagogia (UNICAMP,1995), Mestrado em Educação (UNICAMP,1999), Doutorado em Educação (UNICAMP, 2003), Pós-Doutorado em Educação (UEL, 2014). Atualmente, é coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação (UNESP/Campus de Marília) e professora assistente doutora do Departamento de Educação e Desenvolvimento Humano, atuando no curso de Pedagogia. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Psicologia do Desenvolvimento e destaque para os seguintes temas: conhecimento social, dificuldades de aprendizagem, construtivismo e educação, epistemologia e psicologia genéticas, educação infantil, interação social e sociometria. Possui também especialização em Psicopedagogia Clínica e Institucional. Líder do GEADEC - Grupo de Estudos e Pesquisas em Aprendizagem e Desenvolvimento na Perspectiva Construtivista/CNPq. Membro da ISP - International Society of Psychopedagogy.

Referências

ABRAMOVICHT, R., FREEDMAN, J., PLINER, P. Children and money: Getting an allowance, credit versus cash, and knowledge of pricing. Journal of Economic Psychology, 12(1), 27-45. 1991.

ALMEIDA, E. A. F. Intervenção pedagógica e construção de noções étnicas por meio da pesquisa escolar: um estudo piagetiano. 2015. 282f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2015.

AMAR, J.; ABELLO, R.; LLANOS, M. Desarrollo de conceptos económicos en niños y adolescentes colombianos y su interacción en los sectores educativos y calidad de vida. Barranquilla: Proyecto CIDHUM, 2000.

AMAR, J. A. et al. La construcción de representaciones sociales acerca de la pobreza y desigualdad social en los niños de la región Caribe Colombiana. Investigación y Desarrollo, v. 9, n. 2, p. 592-613, 2001.

ARAÚJO, R. M. B. Alfabetização econômica: Compromisso social na educação das crianças. São Bernardo do Campo, SP: Universidade Metodista de São Paulo. 2009.

BAUDRILLARD, J. A sociedade de consumo (2ª ed.). Lisboa: Edições 70. 2019.

BAUMAN, Z. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BAUMAN, Z. Modernidade liquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

BAUMAN Z. Vida a crédito. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

BAUMAN, Z. Cegueira moral. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

BERTI, A. E.; BOMBI, A. S. The child’s construction of economics. Cambridge: University Press, 1988.

BESSA, S.; FERMIANO, M. B. Educação econômica e para o consumo: Novas significações e perspectivas. Curitiba: Appris, 2019.

BESSA, S.; FERMIANO, M. B. Pobreza: o que pensam os estudantes do Ensino médio e do curso de Pedagogia. Revista Educação e Cultura contemporânea. Vol 17, N. 49. p.45-65. 2020.

BESSA, S.; FERMIANO, M. B.; DENEGRI, M. C. Compreensão econômica de estudantes entre 10 e 15 anos. Psicologia & Sociedade, v. 26, n. 2, p. 410-419, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/psoc/v26n2/a17v26n2.pdf. Acesso em: 26 maio 2021.

BUSTOS, S.B; CORIA, M. D.; VALENZUELA, P. S. Consumo, actitudes havia el endeudamiento, materialismo e influencia de pares en adolescentes rurales del sur de Chile. Interdisciplinaria, 36, 1, 203-219, 2019.

CANTELLI, V. C. B. Procedimentos utilizados pelas famílias na educação econômica de seus filhos. 2009. 415 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

CARVALHO, R.A. Comportamento económico de crianças e adolescentes: um estudo com alunos do ensino fundamental II. 2016. 295f (Dissertação de mestrado) Fundação Cultural Pedro Leopoldo. Pedro Lepoldo-RS, 2016.

CHAFEL, J. Societal images of poverty: child and adult beliefs. Youth and society. In: AMAR, J. Ensayos en desarrollo humano. Barranquilla: Uninorte. 2002. p. 432-463.

CERETTA, S. B.; FROEMMING, L. M. Geração z: compreendendo os hábitos de consumo da geração emergente. Revista Eletrônica do Mestrado Profissional em Administração da Universidade Potiguar (RAUnP). Ano III, n. 2 - abr./set. 2011.

COOPER, I. S. Cartão de crédito: salvação ou perdição? Representações de adultos jovens sobre instituições financeiras e utilização de cartão de crédito. 2012. 268f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

CORIA, M. D. et al. Educación económica y financieirapa la formación inicial de profesores: Herramientas conceptuales y didácticas.Temuco: Ediciones Universidad de La Frontera, 2013.

CORIA, M.D. et al. Consumo y endeudamiento en adolescents escolarizados de la región de la Araucanía, Chile. Estudios Pedagógicos XLIII, No 1, 61-74, 2017.

CORIA, M. D., ARAVENA, J. S., LAYERA, F. S. Entendendo a economia: educação econômico-financeira na infância sob uma perspectiva construtivista. Ensino Em Re-Vista, 25(1), 57-81. 2018.

COSTA, R. R. S. O mundo econômico em questão: como crianças e adolescentes escolarizados entendem o lucro? 2009. 303 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009

DELVAL, J., ENESCO, I., & NAVARRO, A. La construcción del conocimiento económico. In M. J. Rodrigo (Ed.), Contexto y desarrollo social (pp. 345-383). Madrid: Ed. Síntesis. 1994.

DELVAL, J. A construção do conhecimento sobre a sociedade. Ensino Em Re-Vista, Uberlândia, v. 25, n. 1, p. 11-32. jan./abr. 2018. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/emrevista/article/view/41356. Acesso em: 24 nov 2021.

DENEGRI, M. El desarrollo de las ideas acerca de la emisión monetaria en niños y adolescentes: estudio exploratorio. Revista del Instituto de Ciencias de la Educación, 9, 47-62. 1995.

DENEGRI, M. Psicogénesis de las ideas em torno a La relación Estado – Economia. In: (Org): Guzmán. L. Exploraciones em Psicologia Politica I. Universidad Diego Portales: Santiago de Chile, 1997.

DENEGRI, M. et al. La construcción de representaciones sociales acerca de la pobreza y desiguadad social em la infância y adolescência. Revista Psike v. 7, n. 2, p. 13-24, 1998.

DENEGRI, M. D. et al. Educación económica y financieirapa la formación inicial de profesores: Herramientas conceptuales y didácticas.Temuco: Ediciones Universidad de La Frontera, 2013.

DENEGRI, M. et al. Consumidores ou cidadãos? Uma proposta de inserção de educação econômica e financeira na formação inicial docente. Revista Estudos Pedagógicos, XL(1), 75-96. 2014.

DENEGRI, M. et al. Construcción del test de alfabetización económica para niños (TAE-N) para escolares entre 10 y 14 años (Tesis para Grado Académico de Licenciado em Psicología). UFRO, Temuco, Chile. 2004.

DENEGRI, M. et al. Construción de representaciones acerca de pobreza y movilidad social: un estudio evolutivo en estudiantes chilenos. Paideia Nº 46 (159-176), enero-junio 2009.

FERMIANO, M. A. B. Pré-adolescentes (“tweens”) – desde a perspectiva da teoria piagetiana à da Psicologia Econômica. 2010. 491 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

FONTENELLE, L. (Org). Criança e consumo: 10 anos de transformação. São Paulo: Instituto Alana, 2016.

GEMPP, R., DENEGRI M., CAPRILE, C. Medición de la alfabetización económica en niños: oportunidades diagnósticas con el modelo de crédito parcial. Psykhe, 15(1), 13-

GRANDO, A. P.; MAGRO, M. P. D. Consumo, logo existo: os sentidos do consumo na economia solidária. P@psic Periódicos Eletrônicos em Psicologia. Rio de Janeiro, v. 63, n. 2, p. 2-13, 2011

GRANJA, M. C. L. O mundo econômico da criança: uma investigação psicológica sobre o dinheiro. 2012. 151f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Cognitiva) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.

GUNTER, A; FURNHAM, A. As crianças como consumidoras – uma análise psicológica do mercado juvenil. Lisboa: Instituto Piaget. 2001.

LELLIS, I. L.; MAGALHAES, C. M. C.; LEITE, I. D. L. O significado da mesada para pais de crianças e adolescentes. Gerais, Rev. Interinst. Psicol. [online]. 2011, vol.4, n.1, pp. 12-25. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo em 28 nov. 2021.

LLANOS, M. et al. Aprendiendo a comprender el mundo económico. Ediciones Uninorte. Colombia, 2008.

LEISER, D.; SEVÓN, G. Y,; LEVI, D. Children’s economic socialization: Summarizing the cross-cultural comparison of ten countries. Special Issue: Economic socialization. Journal of Economic Psychology, 11(4), 591-631. 1990.

MAYER, J. P. Prefácio. In: J. Baudrillard, A sociedade de consumo (2ª ed., pp. 9-10). Lisboa: Edições 70. 2019.

MELLO, J. de A. S. Conhecendo as ideias das crianças sobre produção e destinação do lixo doméstico e escolar.2008. 126f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Centro Universitário Moura Lacerda, Ribeirão Preto, 2008. Disponível em: Acesso em 7 mai. 2013.

MICHEL, M. H. Metodologia e Pesquisa Cientifica em Ciências Sociais. São Paulo: Atlas. 2005.

MONTEIRO, T. A.; SARAVALI, E. G. Psicogênese da noção de violência: um estudo evolutivo a partir da perspectiva piagetiana. Educação: Revista do Centro de Educação da UFSM, v. 36, n. 12, maio/ago., 2011, p. 279-296. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao. Acesso em: 28 nov. 2020.

NUNES, B. F. Consumo e identidade no meio juvenil: considerações a partir de uma área popular do Distrito Federal. Brasília: Sociedade e Estado, set/dez, v. 22, a. 3, 2007.

OLMO, A. Vergonha de si: violência invisível da publicidade infantil. In: FONTENELLE, L. (Org) Criança e consumo: 10 anos de transformação. São Paulo: Instituto Alana, 2016.

ORTIZ, M. F. Educação para o consumo: diagnóstico da compreensão do mundo econômico do aluno da educação de Jovens e adultos. 2009. 149f. (Tese de Doutorado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2009. Disponível em http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/251616. Acesso em 28 nov. 2021.

PEREIRA, D. R. Consumismo e educação infantil: um estudo sobre crenças e hábitos de docentes e alunos. 2018. 330f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Marilia, Marilia-SP.

PERALTA, T.; OLIVEIRA, F.N. A relação entre escola e trabalho: a realidade social na perspectiva de crianças. Educação em Questão, UFRN, Natal, v. 55, n. 45, p. 200-226, jul./set. 2017.

PIECZARKA, T. Concepções de desigualdade social e mobilidade socioeconômica de adolescentes de escola pública de Curitiba. 257 f. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal do Paraná. 2009.

ROCHA, M. et al. As representações de crianças e adolescentes sobre a inter-relação entre os recursos monetários e o consumo numa perspectiva. Revista Brasileira de Economia Doméstica, Viçosa,v.23, n. 2, 2012, p. 142-162.

SARAVALI, E.G. et al. A construção da noção social de greve: Um estudo evolutivo piagetiano. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 22, n. 4, p. 948–968, 2020. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8655348. Acesso em: 24 nov. 2021.

SILVA, M. O. da. Representações de crianças e adolescentes sobre trabalho numa perspectiva piagetiana. 2009. 283f. Dissertação (Mestrado em Economia Doméstica) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.

SILVA, C. F. da. A construção da noção de direito em alunos do 3º ano do ensino fundamental: uma pesquisa-ação na perspectiva piagetiana. 2017. 282f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2017.

SILVA, E. A.; VIVEIROS, K. F. M. Representações sociais de pobreza construídas pelos cursistas da Especialização Educação, Pobreza e Desigualdade Social realizada no Rio Grande do Norte: primeiros resultados. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, Edição Especial n. 2, p. 35-54, set. 2017.

SILVA, M. T. Ter ou não ter, eis a questão: Relações sociais na infância e o consumo de bens por tweens (Dissertação de Mestrado) 2015 160f. Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa. Disponível em: https://repositorio.ufpb.br/. Acesso em 28 nov. 2021.

SONUGA-BARKE, E; WEBLEY, P. Children’s saving: a study in the development of economic behaviour. Hove: Lawrence Erbaum. 1993.

VASCONCELLOS, M.A.S. Economia: Micro e Macro. Editora Atlas, São Paulo, 2006.

Downloads

Publicado

2022-05-12

Como Citar

Bessa, S., & Saravali, E. G. (2022). COMPREENSÃO DO MUNDO ECONÔMICO POR ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO. Cadernos Zygmunt Bauman, 12(28). https://doi.org/10.18764/2236-4099v12n28.2022.10